A HISTÓRIA DO CBD

 

BIBLIOTECONOMIA NA USP: 50 ANOS

O Curso de Biblioteconomia foi criado concomitantemente à Escola de Comunicações Culturais, atual Escola de Comunicações e Artes (ECA), em 1966 e início das aulas em 1967. Constavam dessa primeira turma três futuros docentes: Elza Corrêa Granja, Johanna Wilhelmina Smit e Maria Christina Barbosa de Almeida.

 

 
Elza C. Granja    Johanna W. Smit  Maria C. Almeida

                                                                                                

O anteprojeto de regimento do curso de Biblioteconomia foi traçado por um grupo de cinco bibliotecários, indicados por Maria Luísa Monteiro da Cunha, então diretora da Biblioteca Central da USP, e primeira coordenadora do curso. Seu programa tinha objetivo de formação de um profissional capaz de planejar, implantar e administrar bibliotecas e centros de documentação, além de revelar, através do currículo, uma forte preocupação no estabelecimento de diálogo com os outros campos da comunicação da ECA.

No projeto inicial da Escola, a Biblioteconomia e a Documentação formavam dois departamentos distintos, sendo depois integrados num único: Departamento de Biblioteconomia e Documentação. Dos seus professores iniciais constavam nomes relevantes da Biblioteconomia de São Paulo, como Alfredo Américo Hamar, Regina Carneiro e Neusa Dias de Macedo.

 

          O Professor  Alfredo Hamar  recebe a justa homenagem pela sua atuação pioneira no ensino da Biblioteconomia brasileira, e pelas iniciativas incansáveis que empreendeu, divulgando a importância da profissão e valorizando a função dos profissionais bibliotecários.

 

 

Neusa D. Macedo

 

Durante os anos iniciais do Curso de Biblioteconomia e Documentação o seu currículo seguiu as determinações do Currículo Mínimo estabelecido em 1962. Como ele estava integrado no currículo maior, o da ECA, todos os alunos faziam as disciplinas obrigatórias da área da Comunicação. Isso levou todos os alunos de Biblioteconomia ao contato com outros campos do conhecimento e ao convívio com alunos de Cinema, Jornalismo, Relações Públicas, Teatro e de outros campos profissionais.

 

Desde os seus anos iniciais. o Curso de Biblioteconomia repartiu seus espaços com outros Departamentos no prédio central da ECA.

 

Em 1972 foi instituído o curso de pós-graduação em “Ciências da Comunicação” por onde passaram os recém-formados que se tornaram docentes da ECA. Em 2008 foi criado o curso específico em “Ciência da Informação” que doutorou dezenas de futuros docentes que atuam em cursos de Biblioteconomia em várias universidades brasileiras.

 

O corpo de professores que substituiu o grupo inicial teve origem nas próprias turmas que se formaram a partir de 1970.

 

 

Em 2015, seguindo uma tendência da USP, o Departamento tornou-se abrangente, unindo dois campos fundamentais da área – Informação e Cultura – e a sua área de intersecção. Permanece o Curso de Biblioteconomia e, em seu tempo, virão outros cursos que transitam por essas duas áreas que, na ECA, se encontram e se desdobram em novos campos do conhecimento e em as áreas profissionais para o mundo contemporâneo.