Notícias

 

Francisco Medeiros - Nota da Escola de Arte Dramática da ECA - USP. 

 

Nesse 16/10/2019, a notícia do falecimento de um artista como Francisco Medeiros, o Chiquinho, toma-nos a todos de assalto, tanto mais pelo vínculo de amizade e criação que o diretor manteve com a Escola de Arte Dramática da USP, em mais de um momento.

 

Chiquinho dirigiu na EAD, em 1986, “Criança Enterrada”, de Sam Shepard; em 1995 foi a vez de “Marat-Sade”, de Peter Weiss; e, em 1998, “Artaud, o Espírito do Teatro, a partir de texto escrito por José Rubens Siqueira, espetáculo que marcou os 50 anos da Escola.

 

Chiquinho fez parte de uma geração de encenadores que viram na dimensão pedagógica de seu trabalho um aspecto decisivo da prática teatral, tornando-se responsável pela formação de uma diversidade de atores e diretores em São Paulo e no país. Prática a um só tempo de engajamento e lutas no presente, mas ainda de apostas no futuro – elementos que forjam a fisionomia do artista e nos ajudam a imaginar possibilidades outras num país conflagrado como o nosso, em que as artes e a cultura, por tudo aquilo que elaboram, tornam-se agora, como em outros momentos, matéria de ataque e negação.

 

Por sua importância e presença em nossa história, a nossa gratidão a Chiquinho Medeiros.

 

Escola de Arte Dramática - EAD/ECA/USP