Cine debate no MariAntonia discute o filme “Toni Erdmann”

03/06/2019 18:30
03/06/2019 22:00

No dia 3 de junho, o grupo de História da experimentação no cinema e na crítica (HECC) realiza um cine debate no Centro MariAntônia, discutindo a ternura e subjetividade neoliberal no filme Toni Erdmann (2016)

O evento começa com a exibição do filme e em seguida, haverá um debate com Felipe de Moraes e mediação do professor Rubens Machado Jr. Segue a sinopse da obra de Maren Ade:
 
Ines (Karen Hüller) é uma executiva alemã na filial de uma grande corporação na Romênia. O pai, Winfried (Peter Simonischek), um hippie remanescente (talvez não seja um acaso a idade de 68 anos), resolve visitá-la nas férias, mas é recebido com frieza. Suas excentricidades apavoram a filha, que está em evidente ascensão na empresa. A partir de um certo momento, ele assume um personagem, há muito conhecido de ambos, e sua irreverência e humor começam por causar abalos numa sensibilidade que já parecia conformada demais ao mundo do trabalho e do capitalismo globalizado.

Para saber mais sobre os debates organizados pelo HECC, acesse o site.

Serviço:
Ternura e subjetividade neoliberal em Toni Erdmann (2016) — possibilidades de uma leitura marcusiana

Data: 3 de junho
Horário: 18h30
Local: Sala Carlos Reichenbach, Edifício Rui Barbosa, 1º andar - Centro Universitário MariAntonia (Rua Maria Antonia, 258/294, Vila Buarque)