Docente do CJE ministra curso sobre Racismo Estrutural e Colonialidade do Poder

19/11/2019 09:00
19/11/2019 17:00

Gratuito, curso de 8 horas com Dennis de Oliveira trabalhará conceitos das teorias decoloniais em interface com a discussão sobre racismo estrutural

 

Quando se fala em racismo, o que vem primeiro à cabeça são situações explícitas de preconceito e discriminação, em que indivíduos são alvo de comentários ofensivos ou impedidos de adentrar um determinado ambiente por causa de sua cor e/ou origem. No entanto, o racismo também opera de maneira menos visível, influenciando não apenas as dinâmicas de nossas relações sociais, mas também a economia e o Estado.

Trabalhar o conceito de racismo estrutural, levando a discussão sobre o tema para além dos comportamentos preconceituosos, é um dos principais objetivos do mini-curso Racismo Estrutural e Colonialidade do Poder, ministrado pelo professor Dennis de Oliveira, do Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE). Por meio de aula expositiva, discussões em grupos, textos e filmes, o docente abordará conceitos de diferentes autores, como Clóvis Moura, Anibal Quijano e Ruy Marini, entrelaçando a temática do racismo estrutural com a noção de eurocentrismo e com o papel do racismo na superexploração do trabalho.

“Você não consegue pensar o Brasil em toda a sua estrutura, seja econômica, política, social, da comunicação, sem pensar o racismo”, afirma Dennis, que acredita que um dos aspectos mais importantes do curso é trazer uma percepção mais ampla sobre a questão do racismo. Uma percepção que envolve a sociedade como um todo. “A gente tem que pensar o racismo como um problema do país. A população negra e indígena é a mais vitimada e a mais interessada em superar isso, mas é importante que todos tenham uma consciência da existência do racismo como uma cultura estrutural, e que é necessário combatê-lo.”

Membro da Rede Quilombação, Dennis está preparando um livro sobre Racismo Estrutural e já ministrou cursos sobre o tema para movimentos sociais. Ao trazer pela primeira vez essa atividade para a ECA, o conteúdo foi adaptado, dando enfoque para referências teóricas ainda pouco discutidas na Universidade e com a meta de estimular na graduação e na pós-graduação projetos de pesquisa sobre a temática.

Inicialmente previsto para acontecer somente no dia 19 de novembro, das 9h às 17h, a procura foi tão grande que uma segunda turma teve que ser aberta para 26 de novembro. As vagas para a segunda turma já estão quase esgotadas e o curso deve ser realizado novamente no início de 2020. O público-alvo são estudantes de graduação e pós-graduação e as inscrições, gratuitas, podem ser realizadas aqui.

Serviço:
Minicurso Racismo Estrutural e Colonialidade do Poder
Data: 19 e 26 de novembro
Horário: 9h às 17h
Local: Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE) – Prédio 2