Docente do CAC, Marcelo Denny lança livro sobre cenografia durante a MITsp

No último dia 16 de março foi lançado o segundo livro do pesquisador e docente do Departamento de Artes Cênicas (CAC), Marcelo Denny, Cenografia Digital na cena contemporânea, pela editora Annablume.

O lançamento foi realizado no Goethe Institut, durante o Piquenique Literário, evento da MITsp 2019 - Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, que anualmente reúne um recorte significativo da cena contemporânea mundial, com produções que enveredam pela experimentação de linguagens, mas também possuem uma postura crítica ao seu tempo.

O livro foi lançado simultaneamente com outras seis obras, que trazem temáticas sobre a questão da cena contemporânea. Houve uma roda de apresentação na qual cada um dos autores teve em torno de dez minutos para falar sobre os seus trabalhos, além de um debate sobre a sobrevivência das edições nos dias de hoje, uma vez  que o país apresenta uma das maiores crises do mercado editorial. "Estamos vivendo hoje em uma terra arrasada, com livrarias fechando. Nunca o mercado das artes esteve tão terrível. A questão não é apenas pelo fato de que se lêem menos livros, mesmo com a existência da internet,  mas também pelo consequente efeito dominó, em que, se não há leitores, também não há mais publicações e consequentemente há o grande aumento de fechamentos de livrarias: é um momento em que ninguém compra, ninguém vende e ninguém lê”, afirma Marcelo Denny.


Marcelo Denny, docente do CAC, desenvolve pesquisa sobre visualidades, corpo e performatividades, performance urbana e cena contemporânea

Além disso, o evento foi um momento de encontro entre as linguagens artísticas de teatro, cinema, audiovisual e performance. Segundo o autor, o livro trata justamente desse hibridismo e, apesar de no título possuir a palavra "cenografia", aqui ela possui um novo campo de entendimento: o de uma cenografia expandida com as tecnologias da imagem e recursos audiovisuais.

Denny também afirma que a performance, uma das temáticas de sua pesquisa, é indissociável do corpo e da cenografia. “O corpo performático utiliza um objeto e um espaço diferenciados, além de beirar as artes visuais. Mesmo em um cenário neutro há uma escolha cenográfica, pois houve uma opção estética. E em tempos políticos tão complicados como os de hoje, a performance acaba por ter uma grande importância entre as linguagens, pois é uma linguagem com opções de sentidos, que é necessária. É uma linguagem de enfrentamento.”  

A obra também aborda questões sobre o lugar das imagens tecnológicas na cena hoje, as mudanças com a inclusão das linguagens cinematográficas, videográficas e também a presença da internet nas artes cênicas da contemporaneidade. Também reflete sobre as contribuições e as renovações das tecnologias da imagem na cena atual, divididas em três pilares de análise: imagens tecnológicas em relação ao Espaço, depois sobre o Tempo e finalmente sobre o Corpo.

Com exemplos da cena contemporânea, mas também recorrendo aos pioneiros nessa atividade, Marcelo Denny mostra como os recursos eletrônicos e digitais alteram as potências cênicas. Traz uma análise de trabalhos que desenvolveu como diretor, diretor de arte e cenógrafo nos últimos anos, bem como exemplos de artistas e grupos nacionais e internacionais, oferecendo desta forma, um panorama inédito sobre o tema para professores de artes cênicas em geral, assim como para diretores, cenógrafos, profissionais do cinema e do vídeo, artistas das mídias e outras pessoas que investiguem a encenação contemporânea e seu universo híbrido.


Novo livro fala sobre o lugar das imagens tecnológicas na cena contemporânea

 

Fotos: acervo pessoal