ECA recebe debate com candidatos à reitoria

A ECA organizou nesta terça-feira, 3 de dezembro, debate com as quatro chapas candidatas à reitoria da USP. Participaram  as  chapas 1- Diversidade e Excelência (Hélio Nogueira da Cruz, FEA, e Telma Maria Zenório Zorn, ICB), 2- USP Rumo ao Futuro (José Roberto Cardoso, Escola Politécnica, e José Antonio Franchini Ramires, Faculdade de Medicina), 3- Todos pela USP (Marco Antonio Zago, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, e Vahan Agopyan, Escola Politécnica) e 4- Mantendo o Rumo (Wanderley Messias da Costa, FFLCH, e Suely Vilela, Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto). A mediação foi de Eugênio Bucci, professor do Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE).

Da esq. para a direita: Wanderley Messias da Costa, José Roberto Cardoso,
Eugênio Bucci, Hélio Nogueira da Cruz e Marco Antonio Zago

O debate foi dividido em três blocos. No primeiro, cada candidato a reitor e vice-reitor explicou um pouco sobre suas candidaturas, suas principais propostas e expectativas para a Universidade. No segundo, o mediador Eugênio Bucci fez quatro perguntas, sendo cada uma delas respondida por todos os candidatos, trocando-se a ordem das respostas. Por fim, foi aberto espaço para perguntas da comunidade presente ao debate.

Um dos temas mais abordados foi a situação financeira da Universidade. Enquanto o candidato Hélio Nogueira da Cruz chegou a dizer que “se não forem tomadas medidas de ajuste a Universidade corre risco de insolvência”, José Roberto Cardoso afirmou que “não estamos nesse panorama tão negro como pintam” e defendeu que não há risco para as finanças da USP. Wanderley  Messias da Costa também disse não acreditar em risco de insolvência e Marco Antonio Zago afirmou que “a situação exibe a falta de transparência”.

Debate teve duração de três horas e foi dividido em três blocos

Em muitos momentos os candidatos apontaram a falta de diálogo como motivo para alguns dos problemas atuais da Universidade. Em relação ao novo prédio da ECA, por exemplo, os candidatos Hélio Nogueira da Cruz, José Roberto Cardoso e Marco Antonio Zago ressaltaram a que o projeto deve atender as exigências da Escola. Hélio afirmou que “as propostas devem vir das unidades, não da reitoria”. Cardoso disse que “se não houver diálogo, há conflito” e Zago defendeu que “se não cumpre as exigências da ECA, o projeto deve ser refeito”.

Wanderley Messias da Costa, por sua vez, defendeu que não faltou diálogo, mas faltou planejamento. Além de dizer que este é o “típico projeto uspiano, demorado”, afirmou que o projeto “ficou razoável, mas o local  não está o adequado”.

Outros temas abordados foram a o investimento nas artes e o papel das comunicações na Superintendência de Comunicação Social da Universidade, a internacionalização da USP e a relação da reitoria com movimentos trabalhistas e estudantis.

O debate foi transmitido ao vivo pela IPTV. A eleição ocorre no próximo dia 19 de dezembro.

 

por Victor Francisco Ferreira
fotos de Eduardo Peñuela