Eugênio Bucci é o coordenador acadêmico da nova cátedra do IEA

Cátedra Oscar Sala é resultado do acordo de cooperação entre a USP e o Comitê Gestor da Internet no Brasil; objetivo é fomentar conhecimento sobre a rede e seus impactos

 

A internet e seus efeitos na economia, na política e nas relações sociais são alguns dos temas mais urgentes na atualidade. Com o objetivo de estimular a produção de conhecimento multidisciplinar sobre o assunto, acaba de nascer a Cátedra Oscar Sala do Instituto de Estudos Avançados (IEA). Com coordenação acadêmica do professor Eugênio Bucci, do Departamento de Informação e Cultura (CBD), a cátedra faz parte do acordo de cooperação recentemente assinado entre a USP e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). 

Nomeada em homenagem ao físico Oscar Sala – que incentivou a implantação da internet para conectar pesquisadores do Brasil ainda no início dos anos 90 –, a cátedra iniciará seus trabalhos com o tema A Internet a Serviço da Democracia. As atividades da cátedra serão abertas à participação de professores, pesquisadores e personalidades brasileiras e estrangeiras. 

Como acontece com todas as cátedras do IEA, seu titular será uma pessoas externa à USP, com reconhecido destaque no âmbito acadêmico, econômico, social ou cultural. Seu papel será coordenar as atividades da cátedra e proferir conferências. 

 

Mãos femininas manuseiam celular com o aplicativo Telegram abertoFoto: Christian Wiediger/ Unsplash

 

Sobre o acordo entre a USP e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br)

A parceria entre a USP e o CGI.br começou a ser gestada no final de 2019, a partir de uma conversa entre Martin Grossman, ex-diretor do IEA e professor do CBD, e Luiz Fernando Martins Castro, do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), braço executivo do CGI.br. O acordo de cooperação foi assinado em cerimônia on-line no dia 21 de agosto, com a meta de estimular a análise e a discussão de diversos temas relacionados aos impactos da internet na sociedade, como governança das redes, acessibilidade e inclusão, respeito à diversidade cultural, promoção de novas tecnologias de uso e acesso, aspectos éticos e combate a atos ilícitos. 

Além da criação da Cátedra Oscar Sala, duas outras ações já estão previstas: a realização de um seminário em outubro e o desenvolvimento de uma disciplina de pós-graduação. Segundo o professor Guilherme Ary Plonski, diretor do IEA, o acordo prevê ainda curadoria e apoio à pesquisa, debates e outros eventos, publicações e cooperação técnica. 

Durante os cinco anos de vigência do acordo, o CGI.br destinará 2,5 milhões de reais ao projeto, dos quais 1,5 milhão serão utilizados para o financiamento de bolsas para estudantes de graduação e pós-graduação, pós-doutorandos e pesquisadores da USP. 

 

Com informações do Instituto de Estudos Avançados (IEA)