Fuvest 2021: saiba como serão as provas específicas da ECA

Exames de habilidades específicas sofreram alterações em razão da pandemia 

 

Os estudantes do ensino médio que pretendem prestar vestibular estão entre os grupos mais prejudicados pela pandemia de covid-19. Muitas escolas e professores não estavam preparados para a adoção repentina do ensino à distância, o que tornou mais difícil a preparação desses jovens para um momento tão importante de suas vidas. Com o intuito de dar mais tempo aos vestibulandos, a Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) mudou as datas das provas, adiando a realização da primeira fase para o dia 10 de janeiro e a segunda fase para 21 e 22 de fevereiro de 2021. Essas e outras informações importantes – como as medidas de distanciamento social e prevenção à covid-19 que serão aplicadas nas provas presenciais – estarão no Manual do Candidato, que sai nesta segunda, 24 de agosto.  

Alguns cursos da ECA exigem, além da pontuação nas provas de Conhecimentos Gerais (primeira fase) e Ciências Humanas (segunda fase), a aprovação em exames de habilidades específicas. Normalmente realizadas de forma presencial e preparadas por comissões de docentes de cada curso, as provas específicas tiveram que sofrer alterações para o vestibular 2021. Dadas as especificidades do processo de avaliação, cada curso optou por diferentes soluções, como você confere a seguir:

 

Artes Plásticas – cancelamento da prova específica

A comissão organizadora da prova de habilidades específicas para o curso de Artes Visuais (bacharelado e licenciatura) optou pelo cancelamento em razão das “restrições de ordem técnica e acadêmica” impostas pela pandemia. Assim, para o ingresso em 2021, a seleção dos candidatos ocorrerá a partir da classificação obtida nas provas da primeira e segunda fase do vestibular.

Segundo as professoras Lucia Koch e Silvia Laurentiz, que compõem a comissão, a decisão levou em conta “a impossibilidade de realizar a avaliação adequada dos candidatos numa prova de formato estritamente virtual, sem poder observar o uso que fazem da linguagem visual na prática, e especialmente, sem a garantia de que todos tenham acesso aos meios digitais e internet de igual qualidade.”

As docentes ressaltam que a prova específica “tem sido um filtro importante para assegurar a inclusão de estudantes que buscam a formação de artista, do arte-educador e o estudo da Arte em geral, ainda que não tenham tido a oportunidade de viver muitas experiências neste campo”, e esperam que o exame possa voltar a ser aplicado a partir do próximo ano. 

 

Estudantes caminham perto do Departamento de MúsicaEstudantes caminham em frente ao prédio do Departamento de Música. Foto: Mariana Chama

 

Música – prova específica em formato virtual

As provas de habilidades específicas para o curso de Música serão realizadas em formato não presencial, utilizando material audiovisual que será disponibilizado pelo candidato em uma área exclusiva no site da Fuvest. “Com base em experiências anteriores do Departamento de Música da Unicamp e de concursos nacionais e internacionais de performance musical, adotamos para este ano um formato de avaliação através de gravações postadas pelo candidato em uma plataforma gerida da USP”, explica a professora Adriana Moreira, da Comissão de Curso (CoC) de Música. Para garantir condições de igualdade aos candidatos, o único recurso de gravação que será aceito é o telefone celular.  

De acordo com o instrumento e a habilitação escolhida no ato da inscrição, os candidatos deverão enviar vídeos com performances de obras musicais e depoimentos sobre sua relação com o curso escolhido. No caso da licenciatura, será exigido também um depoimento sobre uma obra bibliográfica. Já os candidatos a composição deverão apresentar, além dos vídeos, um portfólio. As informações sobre o portfólio, bibliografia e obras musicais solicitadas, assim como duração e especificações técnicas dos vídeos, estarão disponíveis no Manual do Candidato. As provas serão realizadas de 23 a 27 de fevereiro. 

 

Artes Cênicas – prova específica em formato misto

Para ingressar no curso de Artes Cênicas, os candidatos serão avaliados em um formato misto, contando com provas escritas e orais realizadas presencialmente e uma atividade prática a ser apresentada em vídeo. “Optamos por realizar as provas de forma híbrida. Mantivemos as provas escritas e orais de modo presencial, recorrendo aos mesmos protocolos de distanciamento e segurança adotados pela Fuvest nas provas de primeira e segunda fase. Quanto à parte prática, consideramos arriscado promovê-la de forma presencial, uma vez que envolve não apenas aglomeração de muitos candidatos, como também movimentação e relação direta entre todos os envolvidos no processo”, conta a professora Verônica Veloso, da comissão organizadora da prova. 

Para a parte prática, os candidatos receberão, no primeiro dia de prova, estímulos e referências para a realização de um vídeo no celular, cujo upload deverá ser feito na área exclusiva no site da Fuvest. As especificações técnicas para os vídeos e outras informações sobre o exame específico estarão no Manual do Candidato. 

 

Para mais informações sobre a Fuvest 2021, visite o site oficial

 

Texto: Amanda Ferreira

Foto do destaque: Mariana Chama