Livro sobre o mercado editorial brasileiro ganha versão em inglês

Publicação de docente do PPGCOM traça um panorama da produção e venda de livros no Brasil entre 1960 e 1990

 

Quando fala-se das décadas entre 1960 e 1990, geralmente há uma ampla gama de estudos sobre o boom das produções televisivas, que de fato são extremamente significativas para a cultura brasileira. No entanto, nota-se que há poucos trabalhos sobre o mercado editorial neste período. Assim, a professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação (PPGCOM), Sandra Reimão, traçou na publicação Mercado Editorial Brasileiro um panorama sobre a produção de livros no país ao longo desse período, que coincide com o amadurecimento da indústria cultural do Brasil. 

Tendo como pressuposto inicial a afirmação de que o ato de compra de um livro indica uma demanda cultural por parte do comprador ou do potencial leitor, e assumindo a ideia de que os títulos mais difundidos em determinada sociedade em dada época podem indicar suas dominantes culturais, a publicação analisa os livros de autores nacionais mais vendidos no Brasil nas décadas de 1960, 1970 e 1980. Para fazer essa análise, o trabalho utiliza três instrumentos: 1) dados quantitativos gerais sobre o mercado editorial brasileiro (títulos e exemplares publicados e vendidos, pontos de venda, etc; 2) listagens anuais de livros mais vendidos publicadas em jornais e revistas – ajudam a sinalizar as temáticas e preocupações dominantes no setor da população que tem acesso a livros; 3) dados históricos e conjunturais que ajudam a esclarecer os dados de vendagem. O resultado é uma abordagem analítica das preferências dos leitores e suas correlações com os contextos social, político e cultural do país entre 1960 e 1990.

A publicação foi lançada e disponibilizada no Portal de Livros Abertos da USP em 2018, e agora ganha uma versão em inglês, que pode ser acessada neste link