Revista “Sala Preta” destaca a pesquisa em acervos teatrais

A Revista Sala Preta acaba de disponibilizar ao público sua nova edição, o volume 17, número 2, 2017. A publicação traz um dossiê com 12 artigos inéditos sobre a pesquisa em acervos e documentos sobre a história do teatro brasileiro. O dossiê é organizado pela pesquisadora Fabiana Fontana, uma das organizadoras dos arquivos e coleções privados do Centro de Documentação da Funarte, e Paulo Maciel, professor da Universidade Federal de Ouro Preto. Na seção Sala Aberta, outros sete artigos reforçam a temática da edição e também se dedicam a explorar a pesquisa em acervos teatrais.

“A história do teatro brasileiro tem se constituído, sobretudo, graças à labuta anônima de pacientes e inspirados pesquisadores, cujo faro e foco no exame de arquivos, públicos ou privados, chega muitas vezes a reescrever versões históricas canônicas e consagradas”, escrevem os coordenadores da revista, Silvia Fernandes da Silva Telesi e Luiz Fernando Ramos, ambos professores do Departamento de Artes Cênicas (CAC). Entre os trabalhos publicados, destaque para o texto de Maria Thereza Vargas, pioneira nesta área no país, que escreve sobre a experiência de documentação teatral na cidade de São Paulo, a partir do trabalho que desenvolveu junto à IDART, hoje Divisão de Pesquisas do Centro Cultural São Paulo. Fausto Viana, coordenador do Núcleo de Pesquisa Traje de Cena, da ECA, escreve sobre como o traje de cena ou figurino, depois de encenada a peça, deixa de ser um objetivo teatral para se tornar um documento histórico que permite entender o próprio espetáculo. Já Elizabeth Ribeiro Azevedo, professora do CAC, fala sobre a constituição dos acervos sobre teatro em instituições públicas e privadas brasileiras.

A seção Joia Rara apresenta dois documentos históricos: uma resenha crítica que Oswald de Andrade publicou no Correio Paulistano, em 1923, a respeito da cena teatral europeia e, especialmente, sobre a estreia em Paris da peça Seis personagens à procura de um autor, de Luigi Pirandello, e a entrevista que Sérgio Buarque de Holanda fez com o dramaturgo italiano quando de sua viagem ao Brasil, em 1927, publicada no jornal O Estado de São Paulo. Completa a edição o dossiê do espetáculo Branco: o cheiro do lírio e do formol, dirigido por Alexandre Dal Farra e Janaína Fontes Leite, ambos doutorandos do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPGAC). A revista publica textos sobre o espetáculo escritos pelos dois diretores e também por artistas, críticos e pesquisadores de teatro.


Nova edição da revista do PPGAC traz um dossiê sobre o espetáculo Branco: o cheiro do lírio e do formol, dirigido por Alexandre Dal Farra e Janaína Fontes Leite. Foto: André Cherri

Sobre a Revista Sala Preta

A Revista Sala Preta é uma publicação semestral do PPGAC. Após dez anos de existência em versão impressa, a revista inaugurou, em 2011, a sua edição eletrônica, que se mantém até hoje. Sala Preta é um dos primeiros periódicos brasileiros especializados em artes cênicas e atualmente é avaliada como A1 pelo programa Qualis/CAPES. Entre as seções da revista, destaque para Em pauta, destinada à leitura, compreensão e análise crítica dos produtos e dos processos, ou linguagens em desenvolvimento no campo das artes cênicas, com uma temática definida a cada edição; Sala Aberta, que recebe artigos de temáticas variadas, não sendo necessário aguardar a chamada para a submissão de artigos; e Dossiê espetáculo, destinada à reflexão sobre espetáculo ou grupo, selecionado por sua pesquisa artística. O dossiê pode envolver artigos inéditos de caráter ensaístico, críticas já publicadas na imprensa, ensaios fotográficos, vídeos e depoimentos sobre o processo de criação.

A edição está disponível no Portal de Revistas USP.