Trabalho de aluna do PPGAC vence Prêmio Tese Destaque 2018

Suzana Schmidt Viganó, ex-aluna do Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas (PPGAC), recebeu menção honrosa por sua tese de doutorado no Prêmio Tese Destaque 2018 realizado pela Pró-reitoria de Pós-graduação da USP. A premiação é dividida em nove grandes áreas, em que cada uma das áreas há um prêmio e duas menções honrosas.

A tese, denominada como Por entre as trilhas chuvosas de uma travessia: teatro, ação cultural e formação artística na cidade de São Paulo, orientada pela docente da área de teatro e educação, Maria Lúcia de Souza Barros Pupo, foi defendida em março de 2017.

O trabalho de Suzana se propõe a investigar como ocorre a relação da ação cultural com a ideia de formação artística no ambiente teatral de São Paulo na atualidade. A autora também explora a questão do conceito de ação cultural, sua relação com as políticas públicas de cultura e às influências que essa ação está colocada dentro da cidade de São Paulo.

A pesquisadora também analisa o panorama da formação e das relações entre arte e educação, comentando sobre as práticas artístico-pedagógicas de grupos de teatro que possuem apoio do poder público, investigando a correlação entre os grupos fomentados e os programas existentes na Secretaria Municipal de Cultura. Procurando descrever o papel dos artistas de teatro na cidade como agentes e formadores culturais, Suzana abre espaço para um ambiente de debates referente às políticas públicas de cultura e o entendimento sobre a prática artística como ação pedagógica e política.

Em sua sétima edição, a premiação tem o objetivo de reconhecer as teses de doutorado defendidas nos programas de pós-graduação da Universidade em todas as áreas de conhecimento, buscando estimular a produção e a melhoria da execução dos trabalhos. Entre os critérios de premiação estão: originalidade do trabalho, relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação, e valor agregado ao sistema educacional.


Imagem do Coletivo Estopô Balaio, um dos grupos de teatro estudados pela pesquisadora Suzana Viganó em tese de doutorado do PPGAC. Foto: Reprodução