Leitura dramática da peça "O Fundo do Poço"

30/01/2016 14:00

Compondo a programação do Projeto "Censura em Cena", do Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura (OBCOM), da ECA/USP,  em parceria com o Centro de Formação e Pesquisa do SESC/SP, acontece, no  dia 30 de janeiro, às 14 horas, a leitura dramática da peça O Fundo do Poço, de Helena Silveira.

O crime que inspirou a contista - o Caso da Rua Santo Antônio - foi cometido por um doutorando da USP que, por amor, ou falta dele, mata a mãe castradora e as duas irmãs. Num ato desesperado para fugir da prisão, com um descuido da polícia, o assassino se tranca no banheiro e se mata. A censura foi dura com sua obra. Intitulada, a princípio, como O Poço, e depois de censurada passou a se chamar O Fundo do Poço, foi escrita por Helena Silveira com a colaboração do marido, o poeta Jamil Almansur Haddad. Passou pelo crivo da censura e foi vetada por usar a vida, ou a morte, como mote de sua obra. Quando encenada, foi sucesso de público e crítica.

Após a performance dramática, a obra será discutida pela professora Maria Cristina Costa, do Departamento de Comunicações e Artes (CCA) e  coordenadora do OBCOM, Maria Thereza Vargas, formada pela Escola de Arte Dramática, considerada uma das pioneiras na investigação histórica das artes cênicas brasileiras. Também fazem parte da mesa a professora Renata Pallottini, doutora em artes cênicas pela ECA, e coordenadora das leituras dramáticas do projeto “Censura em Cena”, Lucas Arantes, escritor e jornalista e Lúcia Salvia Coelho, doutora em Ciências Médicas, pesquisadora comportamental.  

                     

Helena Silveira, que foi escritora, cronista e jornalista. Trabalhou por décadas no jornal 'Folha da Manhã' até este se tornar a 'Folha de S. Paulo'

 

Serviço

Data: 30/1/16

Horário: 14h

Local: Centro de Pesquisa e Formação do SESC/SP. Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – Bela Vista, São Paulo