Histórico do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas

 

Criado em 1971, o Departamento de Artes Cênicas tem se destacado pela investigação da prática e da teoria teatral; sempre confrontadas, no sentido de se alimentarem reciprocamente. Estas duas frentes de pesquisa, a prática e a teórica, desenvolveram-se ao longo dos últimos trinta anos na graduação e, desde 1981, na Pós-graduação. O perfil do docente do Departamento de Artes Cênicas pressupõe o acúmulo das competências acadêmicas, relacionado ao vigor artístico e ao interesse pela de pedagogia do teatro. Não bastam a atualização bibliográfica e o vínculo com as principais linhas de pesquisa internacionais, mas também a sintonia com a cena teatral contemporânea e com as práticas artísticas que enseja, bem como com as renovações históricas da relação entre teatro e educação.

Os objetivos centrais que movem o PPGAC-USP são: a formação de docentes e pesquisadores de excelência; o estímulo ao aprimoramento contínuo de seus professores; o fomento à inovação no âmbito da produção intelectual - técnica, artística e bibliográfica; o estabelecimento de um diálogo profícuo e permanente da universidade com a sociedade, sem perder de vista as frequentes alterações na vida social, que solicitam respostas artísticas e pedagógicas apropriadas aos novos enfrentamentos históricos; o intercâmbio solidário com as demais instituições de ensino e pesquisa do Brasil e do exterior; a ampla difusão do conhecimento produzido pelo programa, bem como o incentivo à circulação do saber produzido por programas co-irmãos, sejam programas de pesquisa e pós-graduação brasileiros ou estrangeiros.

O quadro atual é composto de 23 professores permanentes, praticamente todos vinculados em regime de trabalho RDIDP (Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa). Importante ressaltar que vários dos professores aposentados compulsoriamente continuam a contribuir com o PPGAC-USP. Esse é o caso dos professores Clóvis Garcia, Jacó Guinsburg, Ingrid Koudela e Ana Maria Amaral; todos pioneiros em suas respectivas áreas no Brasil.

O Departamento de Artes Cênicas oferece Pós-Graduação desde a década de 1970, ainda enquanto setor de Teatro integrado a programa de pós-graduação que reunia diferentes áreas de conhecimento da ECA (Escola de Comunicações e Artes). Nessa medida, foi o programa pioneiro no país, tendo titulado a grande maioria dos mestres e doutores que se formaram nas décadas de 1970, 1980 e início de 1990. Mas a sua realização mais importante para a consolidação da Pós-Graduação na área foi sediar e organizar, em 1999, o 1º Congresso da Associação Brasileira de Pós Graduação em Artes Cênicas - ABRACE. Com esse Congresso pioneiro, o PPGAC-USP colaborou de modo relevante para a ampla difusão e o fortalecimento da pesquisa nesta área no Brasil.

Em 2010, onze anos depois do primeiro congresso, o Programa participou ativa e decisivamente do planejamento e da organização do 6º Congresso de Artes Cênicas da ABRACE. O evento constitui-se no maior e mais expressivo congresso da área realizado em nosso país, com dimensão internacional - 11 convidados estrangeiros, que ministraram oficinas e conferências, integraram mesas de debate e ampliaram a compreensão acerca do funcionamento da pós-graduação em seus países. O evento atingiu números inéditos de frequentação, com mais de mil participantes e quase setecentos trabalhos inscritos, demonstrando a clara consolidação da pesquisa em Artes Cênicas no país.

A quase totalidade dos docentes do programa são também professores da graduação, o que aproxima as ações de ensino e pesquisa. De modo que as atividades da Pós-Graduação têm sido crescentemente integradas com as atividades da graduação, incluindo-se aí, desde o estímulo aos alunos de graduação à pesquisa e seu direcionamento ao mestrado, quanto a difusão de atividades da Pós-Graduação que possam despertar o interesse dos estudantes de graduação.

No âmbito institucional, o Departamento, em busca de ampliação do diálogo entre universidade e sociedade, tem colaborado na organização e realização de projetos e eventos com instituições como a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, Centro Cultural Banco do Brasil, Instituto Cultural Itaú, Programa Cultural da Vivo, Sesc, Sesi; além de outras tantas e frequentes parcerias estabelecidas com secretarias de cultura e de educação, bem como com instituições privadas, situadas em São Paulo ou em outras regiões do país.

O Serviço de Biblioteca e Documentação da Escola de Comunicações e Artes - SBD/ECA, criado em 1970, conta com excelente estrutura para dar suporte às atividades de ensino e de pesquisa desenvolvidas em nível de graduação e pós-graduação desta Escola; bem como prestar serviços de documentação e informação especializada à comunidade. Temos uma das melhores bibliotecas e videotecas universitárias do país. Seu acervo possui mais de 167.000 itens, e tem como característica principal a diversidade de suporte de seus documentos: livros, folhetos, catálogos de exposição, CD´s, filmes, partituras, peças de teatro, slides e vídeos.

Talvez o mais destacado suporte, específico das Artes Cênicas, oferecido aos alunos de graduação e pós-graduação seja a possibilidade de utilizarem a estrutura de produção para performances e espetáculos no Teatro Laboratório. O espaço conta com duas salas teatrais bem aparelhadas, que podem ser utilizadas para: atividades de ensino; apresentações de trabalhos artísticos; seminários e palestras de professores nacionais e estrangeiros; para defesas de mestrado e doutorado - especialmente aquelas que contam com processos artísticos aliados à pesquisa acadêmica. A maior parte dos mestrandos e doutorandos na área de Artes Cênicas tem se dedicado ao ensino, muitas vezes em universidades públicas estaduais e federais. Com isso, o Programa busca seguir sua vocação original de ser um celeiro dos agentes de inovação artística e científica, e da formação acadêmica.