Aluno do CMU é premiado em concurso internacional de piano

Lucas Thomazinho, aluno do Departamento de Música (CMU), ficou entre os finalistas do XIX Concurso Internacional de Piano de Santander Paloma O'Shea, na Espanha, um dos concursos internacionais de piano mais importantes do mundo. 


Lucas Thomazinho (segundo à esquerda), aluno do CMU e os finalistas do XIX Concurso Internacional de Piano Santander Paloma O'Shea. Foto: Divulgação

O aluno conta que passou por uma longa pré-seleção. Inicialmente, por vídeo, 241 pessoas de 44 países se inscreveram. Destes, foram selecionados 95 pianistas de 34 países para a pré-seleção presencial, que aconteceu em Madrid, Nova York e Paris.

Com essa fase, selecionaram 20 pianistas para participar do concurso na cidade de Santander, na Espanha. “Já estava bastante contente de ter sido selecionado entre os 20 participantes, sabendo que inicialmente eles haviam recebido 241 inscrições”, afirma Lucas.

Ele conta que o concurso foi dividido em três etapas: “a primeira etapa eliminatória consistiu em um recital solo de 50 minutos. 12 candidatos foram selecionados para a semifinal que consistiu em um recital solo de 60 minutos e um quinteto para piano e quarteto de cordas”. Para a etapa final, foram selecionados seis participantes, entre eles, o brasileiro Lucas Thomazinho, para tocar um concerto para piano e orquestra.

“O repertório é parcialmente predeterminado pelo concurso, que aponta quais estilos e períodos devem ser abordados em cada uma das fases”, relata, “por exemplo, na prova semifinal, tive de escolher dentro de uma lista de cinco peças e, na mesma prova, tive de tocar uma obra de um compositor espanhol.”

Sobre a preparação para o concurso, Lucas afirma que é intensa, devido ao curto período em que as provas são realizadas. “Por isso, é importante que todo o repertório já esteja trabalhado antes de acontecer o concurso, porque nunca se sabe quais serão as condições oferecidas quanto a tempo de estudo, estado do instrumento.” Ele diz ainda que o concurso espanhol contava com pianos de estudo excelentes, que recebiam manutenção diariamente.

Lucas Thomazinho tem uma longa história com concursos: aos nove anos venceu o Concurso Nacional de Piano Art Livre de São Paulo. Ele diz que essas atividades são importantes para a formação do músico, “seja pelas oportunidades profissionais que um prêmio de concurso oferece, ou de participar de aulas e concertos em festivais”. Ele também lembra que, durante a preparação para um concurso, os alunos costumam estudar muito mais. No último ano, foi publicada no site da ECA uma matéria sobre sua segunda colocação no I Teresa Carreño International Master Piano Competition, que aconteceu em Miami.

Veja aqui quais foram as peças tocadas por Lucas.