Ameaçada por sua pesquisa científica, Larissa Mies Bombardi recebe o apoio da Congregação da ECA

Para o colegiado, "o caso da professora e pesquisadora Larissa Bombardi é um entre muitos, porém é emblemático dos ataques que pesquisadores estão sofrendo no seu cotidiano"

 

Em reunião no dia 24 de março, a Congregação da ECA aprovou manifestação proposta pela Comissão de Direitos Humanos (CDH) em apoio à professora e pesquisadora Larissa Mies Bombardi, do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Em carta aberta a colegas de Departamento, a pesquisadora relatou as ameaças sofridas após a divulgação de resultados de suas pesquisas envolvendo o uso de agrotóxicos.

Leia a nota da Congregação da ECA na íntegra:

 

Manifestação de apoio à professora doutora Larissa Mies Bombardi, do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo

Na esteira de outras manifestações de colegiados desta Universidade, do Brasil e do exterior, a Congregação da Escola de Comunicações e Artes (ECA) vem tornar pública e expressa sua solidariedade e preocupação pela situação da professora e pesquisadora Dra. Larissa Mies Bombardi e repudia a série de ameaças e agressões que a mesma vem sofrendo em decorrência da sua pesquisa científica.

Larissa Bombardi, do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), destaca-se como uma das mais importantes pesquisadoras sobre o tema dos agrotóxicos e seus impactos na sociedade.  Muitos pesquisadores brasileiros passaram a sofrer perseguições, ameaças, assédios, julgamentos e campanhas de desmoralização devido aos resultados de suas investigações científicas. O caso da professora e pesquisadora Larissa Bombardi é um entre muitos, porém é emblemático dos ataques que pesquisadores estão sofrendo no seu cotidiano, desde intimidações em aulas, palestras e eventos públicos online até ameaças a sua integridade física e de suas famílias.

Manifestamos nosso repúdio aos setores e pessoas engajadas no ataque à ciência e à livre divulgação científica e reiteramos nossa preocupação com esse caso e casos semelhantes que recentemente chegaram ao conhecimento público. Chamamos as autoridades competentes a agirem no sentido de proteger o trabalho intelectual e sua circulação, além de empenhar esforços na investigação e denúncia dos grupos e pessoas envolvidas.

Congregação da ECA, 24 de março de 2021.

 


Larissa Mies Bombardi, docente da FFLCH. Foto: Reprodução/Youtube

 

A Geography of Agrotoxins use in Brazil and its Relations to the European Union está disponível para download no Portal de Livros Abertos da USP. Também é possível acessar e fazer o download da versão do documento em português, publicada em 2017.