Comissão de Cultura e Extensão da ECA abre primeiro edital de fomento às atividades de extensão da unidade

Não é de conhecimento de muitos, porém, no que diz respeito à sua missão, a Universidade pública têm o dever de retornar à sociedade aquilo que a mesma investe para manter a produção científica atuante dentro dos muros da Universidade. Neste sentido, esta produção se estabelece sobre três pilares, o Ensino, a Pesquisa e a Extensão, que se integram e conversam para permitir uma formação de qualidade e que gere frutos à comunidade externa. “Não é possível alcançar a excelência em ensino sem a pesquisa e é o resultado disso que produz a extensão”, explica o professor Francisco Carlos Paletta, presidente da Comissão de Cultura e Extensão da ECA (CCEx). “É função da Universidade compartilhar essa riqueza de conhecimento”.

Assim, professores e até mesmo alunos criam iniciativas e projetos voltados à trazer a sociedade para dentro da Universidade e fomentar este contato com a comunidade. Não é diferente com a ECA e, por esse motivo, a CCex acaba de anunciar a abertura do 1º Edital de Incentivo às Atividades de Cultura e Extensão Universitária, que visa estimular a criação e desenvolvimento de alguns projetos dentro dos nove departamentos da ECA, bem como da Escola de Arte Dramática (EAD) e da Biblioteca.

Procurando a participação de toda a comunidade ecana, o edital visa financiar monetariamente estas atividades e projetos, muitos dos quais se encontram “represados, com dificuldade de execução”, de modo a “cumprir com a missão do CCEx de fornecer apoio, incentivo, infraestrutura e os demais recursos necessários para a Cultura e Extensão da ECA, bem como para agregar valor à esta face produtiva da Escola”, conforme pontua Paletta. Assim, cada departamento, a EAD e a Biblioteca poderão propor à Comissão um ou mais projetos que, juntos, necessitem de até 1.500 reais para bancar serviços de terceiros, auxílios a professores visitantes e locação de transportes. 

Segundo o docente, a expectativa da CCEx é contemplar todos os setores proponentes, já que a Comissão “não quer atingir uma conclusão sobre uma quantidade que é ou não suficiente. Não existe um limite, mas, na minha opinião, sempre será insuficiente”. Assim, Paletta afirma que a ideia do edital é “olhar os recursos que estão disponíveis e utilizá-los com criatividade para produzir o novo”. 

Por fim, Paletta revela que, para além do edital, a CCEx planeja, para o futuro, se aproximar dos departamentos e grupos de pesquisa, que seriam “os agentes de propagação e multiplicação desta produção”, com os núcleos de cultura e extensão, responsáveis por colocar em prática esta partilha de conhecimento para com a sociedade; os setores de relações internacionais, de modo a refletir sobre as expectativas de alunos intercambistas e as temáticas novas que estes podem trazer; assim como com a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária, instância que coordena as iniciativas de extensão dentro da Universidade. Neste sentido, a Comissão pretende “entender a demanda de cada um” e integrar a efervescência criativa da ECA com os meios de difusão desta, transformando a Escola em uma atriz essencial nesta difusão da Cultura e Extensão dentro da USP.

O edital ficará aberto até 20 de julho. Para inscrever os projetos, os departamentos deverão enviar à CCEx um ofício com as informações de cada atividade que está sendo proposta. Os resultados serão divulgados no dia 8 de agosto, devendo os projetos serem desenvolvidos entre esta data e o dia 30 de novembro.

Texto: Victória Martins

Foto de destaque: Rosa dos Ventos