Concurso de composição musical do Tomie Ohtake e da OCAM premia aluno do PPGMUS

A Orquestra de Câmara da ECA (OCAM), em conjunto com o Instituto Tomie Ohtake, organizaram este ano o primeiro concurso de Composição Musical Tomie Ohtake. As peças vencedoras em cada categoria foram reveladas no dia 12 de julho. Entre elas, a composição do aluno do Programa de Pós-graduação em Música (PPGMUS), Pedro Yugo Sano Mani. 

O concurso tem o propósito de incentivar a criação musical contemporânea entre os jovens estudantes paulistas. Cada uma das três categorias – ensemble, orquestra de cordas e orquestra de câmara – é inspirada por uma obra da artista plástica Tomie Ohtake. 

A iniciativa se relaciona com a aproximação entre o Instituto e a OCAM, que tem trabalhado o repertório contemporâneo brasileiro integrado às exposições: em 2016, em "Os muitos e o um" e em 2017 com o ensemble OCAM, integrando a programação da exposição "Invenções da mulher moderna".

“A ocasião pareceu uma ótima oportunidade para homenagear Tomie Ohtake e sua obra, tendo como mote principal do concurso a inspiração poética em três obras selecionadas”, comenta Lucas Coelho, coordenador operacional do concurso. 

Além da participação do professor Gil Jardim, diretor artístico e regente titular da OCAM, os professores do Departamento de Música (CMU), Silvio Ferraz e Ronaldo Miranda, também participaram da organização do concurso. A comissão avaliadora também foi composta por profissionais que passaram pela USP, em graduação ou pós-graduação: André Ribeiro, Sergio Kafejian, Tatiana Catanzaro e Valéria Bonafé.

“A OCAM sempre procura encontrar novas formas de integração do repertório contemporâneo em suas temporadas anuais, sempre de forma diversa. E acreditamos que o concurso foi uma forma de realizar um projeto que oferece a jovens compositores(as) esse espaço, sendo um projeto diferente das ações e até mesmo dos concursos que haviam sido realizados nos anos passados”, diz Lucas.

Ao todo, foram 36 composições participantes, nas quais três foram premiadas pela construção musical e pela relação poética com as obras da artista. Agora, as peças serão estreadas pela OCAM em dois eventos:

Data: 31 de agosto
Horário: 17h
Local: Instituto Tomie Ohtake (Rua dos Coropés, 88, Pinheiros) 

Data: 1º de setembro
Horário: 11h
Local: Museu da Casa Brasileira (Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705, Jardim Paulistano)

Ambos terão entrada gratuita.