Ex-aluno do CMU, Cristian Budu fala sobre a experiência na graduação e a carreira profissional

Cristian Budu foi aluno do Departamento de Música (CMU) entre os anos de 2006 e 2009, onde cursou o bacharelado em música com habilitação em piano. Hoje, o instrumentista é festejado pela crítica brasileira, tendo sido vencedor de concursos tanto no Brasil e quanto no exterior e se apresentando em teatros na América do Sul, Europa, Estados Unidos e Israel. O prêmio mais recente veio no último dia 11 de dezembro: Cristian recebeu o prêmio da Associação Paulista de Críticos de Artes, na categoria Instrumentista de música erudita. Em entrevista à ECATV, ele falou sobre a experiência na graduação e a carreira profissional.

Paulista de descendência romena, Cristian Budu demonstrou desde cedo interesse pelas artes, frequentando por quatro anos cursos do Instituto Brincante – teatro e centro de cultura brasileira idealizado pela atriz e bailarina Rosane Almeida e pelo multi-instrumentista Antonio Nóbrega. No instituto, teve aulas com a própria Rosane e também diversos artistas populares. Os estudos em piano tiveram início com polonesa Elsa Klebanovsky, pupila de Wilhelm Kempff. Também fez aulas com Marina Brandão e Cláudio Tegg. No CMU, foi orientado pelo professor e pianista Eduardo Monteiro.



Em visita ao CMU, Cristian Budu conversou com a ECATV sobre o curso de música e seus projetos profissionais

Ao terminar a graduação, em 2010, Cristian ganhou uma bolsa de estudos e mudou-se para Boston, onde fez mestrado em Performance Pianística pelo New England Conservatory (NEC). Nos Estados Unidos, integrou também um quarteto especializado em música brasileira que, em 2013, venceu o Honors Competition do NEC, na categoria Improvisação Contemporânea.

Neste mesmo ano, a carreira de Cristian Budu ganha projeção internacional ao tornar-se o primeiro brasileiro a vencer, aos 25 anos de idade, o grande prêmio do Concurso Internacional Clara Haskil, na Suíça. O feito foi considerado pela crítica especializada como a mais importante conquista por parte de um pianista brasileiro dos últimos 25 anos. Em 2016, Cristian lançou, na Europa, seu primeiro CD solo comercial, pelo selo Claves, trabalho que foi reconhecido com o Editor's Choice da revista inglesa Grammophone e com o selo 5 Diapasom da revista francesa Diapasom.

Pianosofia

Em Boston, Cristian tinha o hábito de hospedar saraus na sua casa, que, mais tarde, inspiraram a criação do projeto de Groupmuse, uma espécie de “delivery de saraus” que hoje conta com o apoio da Boston Symphony Orchestra. Mais tarde, Cristian resolve trazer o projeto para o Brasil, criando a Pianosofia, ou “a sabedoria do piano”, que buscar a “reavivar” os pianos que estão espalhados pela cidade de São Paulo, criando uma atmosfera em que as pessoas se sintam conectadas pela música. O interessado se inscreve e aceita hospedar eventos em casa ou em locais de confraternização. O projeto conta com o apoio da Sociedade Cultura Artística e Aronne Pianos. 

Assista na íntegra a entrevista de Cristian Budu:

Texto: Verônica Cristo