Projeto de extensão capacita professores do ensino básico no uso de linguagens e ferramentas digitais

Com coordenação de docente da ECA, iniciativa da Escola do Futuro beneficia 800 professores da rede pública municipal de Guarujá

 

A conjuntura acarretada pela pandemia de covid-19 impactou o sistema educacional de maneira repentina, levando professores a adotar ferramentas de ensino à distância com as quais ainda não estavam familiarizados. Esse cenário traz desafios pedagógicos que impõem a necessidade de novas e adequadas capacitações, sobretudo quando se trata do ensino básico na rede pública. 

 

É o caso do convênio firmado entre a Prefeitura de Guarujá (SP) e o projeto Escola do Futuro do  Núcleo de Apoio às Atividades de Cultura e Extensão (NACE) da ECAIntitulado Ecossistema de Inovação na Educação Básica, a iniciativa tem o objetivo de formar professores para uso criativo das linguagens digitais, capacitando-os para trabalhar com ferramentas de ensino on-line e gratuitas como o Moodle e a plataforma de Recursos Educacionais Abertos (REA).

 

Coordenado pela professora Brasilina Passarelli, do Departamento de Informação e Cultura (CBD), o programa teve início em agosto e capacitará até dezembro 800 professores da rede pública municipal, com destaque para 120 multiplicadores. São seis módulos de formação à distância e webinars mensais com interação ao vivo entre o facilitador e os professores, além de um serviço de apoio via e-mail e WhatsApp. A formação inclui ainda atividades práticas e autorais que futuramente poderão se transformar em material de apoio às aulas dos professores participantes.

 

Os módulos reúnem temas sobre mídia e informação digital, arte, gamificação e pensamento computacional, abrindo discussões importantes para educadores que visam aperfeiçoamentos na área da comunicação com enfoque em ciência da informação, computação, produção criativa de conteúdo e mediação cultural, entre outros campos.

 

O projeto também dará origem a uma pesquisa netnográfica com os professores, a ser publicada em breve pela Escola do Futuro.

 

 

Menina faz aula à distância via computador

Foto: August de Richelieu/Pexels

 

 

Sobre a Escola do Futuro

 

A Escola do Futuro inaugurou suas atividades em 1989, sob a coordenação científica de Fredric Michael Litto, professor emérito da ECA. Surgida como Laboratório de Tecnologias de Comunicação do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão (CTR), a partir de janeiro de 1993 instituiu-se como um Núcleo de Apoio à Pesquisa (NAP), subordinado à Pró-Reitoria de Pesquisa da USP. Em 2015 assume a configuração atual, como Núcleo de Apoio às Atividades de Cultura e Extensão Universitária (NACE).

 

Seu principal objetivo é privilegiar o desenvolvimento de estudos e pesquisas sobre a sociedade do conhecimento e seus impactos nas áreas da comunicação, educação e informação para iluminar os novos contornos da chamada “sociedade em rede”.

 

Acompanhe a Escola do Futuro/NACE no FacebookInstagram e Linkedin.