Manifestação da Congregação da ECA sobre o assassinato de Marielle Franco e Anderson Pedro Gomes

A Congregação da ECA aprovou na tarde do dia 21 de março manifestação pública sobre o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco, morta a tiros dentro de um carro no dia 14 de março na cidade do Rio de Janeiro, e de Anderson Pedro Gomes, que dirigia o veículo.

Leia o documento na íntegra:

 

Manifestação Pública

A Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo vêm a público demonstrar sua indignação e prestar sua solidariedade aos familiares, companheiras e companheiros da vereadora da cidade do Rio de Janeiro, Marielle Franco e de Anderson Pedro Gomes, assassinados na noite do dia 14 de março de 2018.

Esse ato bárbaro e covarde se soma a inúmeros assassinatos de lideranças populares que sempre ocorreram no nosso país. Mais uma vez na história, a extrema violência é acionada para calar alguém que lutava contra os graves desrespeitos aos direitos humanos de pobres e negros no Brasil. Reafirmamos aqui nossa admiração pela trajetória de Marielle que se constitui como uma referência para aquelas e aqueles que militam pela superação da desigualdade, da exclusão, do racismo, da homofobia, do machismo e da misoginia. Sua memória não será apagada.

Na expectativa de que este crime seja apurado com o devido rigor e celeridade, homenageamos Marielle Franco e Anderson Pedro Gomes e dizemos não à impunidade.

São Paulo, 21 de março de 2018

Congregação