Revista Significação: pesquisadores analisam entrelaçamentos entre variadas linguagens artísticas

Artigo aborda processos de criação e experimentações de linguagem no trabalho do cineasta Evaldo Mocarzel e do artista do corpo Roberto Alencar 

 

Os processos de criação são fundamentais para o resultado de uma obra artística e, muitas vezes, passam despercebidos do público. No artigo Interações do Audiovisual e processos de criação: um campo de experimentação, da edição 54 da Revista Significação, os pesquisadores Wagner Miranda Dias e Cecília Almeida Sales tratam da produção contemporânea nas artes cênicas, sobretudo quando o Audiovisual é um meio de registro do trabalho criativo, podendo servir também como subsídio para a própria criação artística. 

Os pesquisadores contam que o interesse por esse estudo partiu do desejo do documentarista Evaldo Mocarzel em acompanhar os processos criativos de grupos teatrais. “Em conversa com o cineasta, ficamos sabendo que, depois dos longos períodos de filmagem,  ele  escrevia  cartas  (enviadas  por  e-mail)  para  os futuros montadores de seus documentários, e pareciam ser interessantes documentos do processo da produção cinematográfica, visto que certamente trariam dados relevantes para a discussão a respeito da criação em grupo”, explicam os autores. 

O cineasta documentou o trabalho de grupos importantes, como o Teatro da Vertigem, Grupo XIX, Os Satyros, Os Fofos Encenam, Companhia  Livre e Cia de Dança. A documentação do trabalho de criação promove a integração de linguagens artísticas distintas, criando novas possibilidades de expressão e por vezes borrando os limites entre o processo e a obra finalizada. Segundo Dias e Sales, o documentário é um gênero audiovisual especialmente fecundo para a experimentação de linguagens. 

Já no caso de Roberto Alencar, o desenho, a fotografia e outros suportes pictóricos são matérias-primas para a criação e investigação artística, em um trabalho autoral marcado por "uma densa relação entre linguagens, que passam por múltiplas traduções: desenhos que se transformam em vídeos ou fotografias; fotografias que se tornam desenhos e vídeos; e desenhos que vão para tecidos, são projetados e vestidos". 

Um exemplo dessa superposição de linguagens é o espetáculo Alfaiataria dos Gestos, no qual Alencar imprime em tecido os desenhos de criação e os leva para o palco, como um procedimento plástico, de “vestir” o movimento. Da mesma forma que a produção audiovisual de Mocarzel, as obras de Alencar mobilizam os arquivos do processo criativo e desafiam a segmentação do trabalho artístico em etapas rigidamente definidas. 

Para os pesquisadores, as obras desses artistas evocam questões para a forma com que a crítica se posiciona diante delas. Segundo Dias e Sales, avaliar somente o trabalho finalizado não permite vislumbrar todas as suas características singulares. Para isso, eles defendem o uso da crítica de processo. 

 

 

Significação – Revista de Cultura Audiovisual é uma publicação semestral vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais (PPGMPA), que se ocupa de temas relacionados ao audiovisual e ao cinema, abordando desde a televisão e o rádio até as mídias digitais. Com diferentes perspectivas teóricas, os artigos enfocam obras audiovisuais como objeto de análise. 

A última edição da revista traz, além do artigo de Dias e Sales, diversos textos de outros pesquisadores, incluindo o dossiê O espaço cênico no audiovisual: trânsitos entre teatro e  cinema, organizado por Margarida Adamatti e Danielle Crepaldi Carvalho. Para ler a publicação na íntegra, clique aqui