Trabalho de alunos da ECA é selecionado para Mobile Learning Week, da Unesco

Os alunos Beatrice Bonami e André Dala Possa, do Programa de Pós-graduação em Ciências da Comunicação (PPGCOM), vão apresentar o trabalho Mapping and Analyzing Brazilian Digital Skills: a case study over Federal Legislation and Santa-Catarina State no evento Mobile Learning Week, da Unesco, que será realizado em Paris entre os dias 25 e 31 de março. Ambos os pesquisadores são orientados pela professora Brasilina Passarelli, coordenadora científica da Escola do Futuro, núcleo de cultura e extensão universitária da ECA.

O trabalho, um dos 50 selecionados dentre 400 inscritos, compreende um mapeamento de políticas públicas a respeito da intersecção entre comunicação, educação, informação e tecnologia feito no último ano. Beatrice fez um levantamento de emendas provisórias, projetos de lei, medidas provisórias, dentre outros objetos legislativos, que tivessem relação com esses temas e que foram outorgados pelo poder Legislativo Federal entre 1988 e 2017.

A partir dos resultados obtidos, foi feita uma análise sobre essa intersecção temática, utilizando como referências as resoluções lançadas desde 1948 pela Unesco. Segundo a pesquisadora, “ainda há muito a ser pesquisado e, de fato, o país necessita de um alicerce legislativo para promover iniciativas em Literacias de Mídia, Informação e Tecnologia. Contudo, o levantamento legislativo revelou uma abordagem excessivamente tecnicista e instrumentalista dessas novas habilidades emergentes do século XXI, o que não é a proposta das Literacias Emergentes.”

Beatrice explica que Literacias de Mídia e Informação são as habilidades desenvolvidas pelo indivíduo quando ele entra em contato com novos formatos midiáticos, recursos informacionais, dispositivos tecnológicos ou redes digitais.

O cientista social André Dala Possa estudou o comportamento do jovem do ensino médio e técnico no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina. “Trata-se de uma pesquisa netnográfica - isto é, método que permite imersão intensa, engajada e intermitente do pesquisador com o objeto - com três técnicas principais: análise de redes sociais, observação participante e grupos focais”, explica André. O pesquisador analisou quais são as habilidades desenvolvidas por esses estudantes sobre mídia, educação e informação.

Na Mobile Learning Week, que, neste ano trará o tema Skills for a connected world para discussão, Beatrice e André vão compor uma mesa que abordará o papel das políticas públicas a respeito de informação, mídia, tecnologia e educação, e como elas podem ser aplicadas nas escolas, em instituições federais, estaduais.