Projetos de Pesquisa

(169 resultados) Download as CSV

Submission DateDocenteTítuloSúmulaordenar por iconoLink ver
14/07/2011Monica Baptista Sampaio TavaresArte-design: a produção de sentidoEste trabalho busca compreender a maneira como o receptor é afetado no consumo dos produtos culturais do contexto contemporâneo. A problemática em questão circunscreve o entendimento daquilo que está implicado (implícita e explicitamente)no processo de produção de sentido inerente ao ambiente das mídias digitais. O nosso objeto de investigação empírica são os trabalhos de arte e design produzidos a partir do uso das mídias digitais, privilegiando-se para análise o caso específico dos desenvolvidos por dispositivos móveis. O objetivo final da pesquisa é apreender como se desenvolvem e com base em que padrões e expectativas se conformam as experiências subjacentes à produção de sentido, inerentes aos objetos de estudo referidos. A relevância deste projeto surge na medida em que será possível identificar a estrutura de mediação simbólica da sociedade contemporânea, ao tempo que procurará examinar o fundamento estético da comunicação, intrínseco ao processo de compreensão hermenêutica mediado tecnologicamente. Pensar com base na aliança entre uma lógica-cultural e uma lógica estética nos permitirá estudar, por um lado, as condições e estruturas das práticas receptivas, e por outro, possibilitará detectar como as experiências se configuram frente e a partir das expectativas dos receptores.ver
25/08/2011Marcos Luiz MucheroniRedes Sociais, Ontologias e Comunicação CientíficaEste trabalho terá inicialmente um desenvolvimento redes sociais em geral, em especial redes temáticas em domínios científicas e suas tecnologias emergentes (TIs, TICs) para construir modelos que incluam a publicação científica, as redes de pesquisadores em determinados domínios e ontologias subjacentes a determinadas áreas. O uso de texto, som, vídeos e objetos educacionais é cada vez mais comum em diversos ambientes informacionais. As Redes Sociais são estruturas dinâmicas e complexas formadas por pessoas com valores e/ou objetivos em comum, interligadas de forma horizontal e predominantemente descentralizada. O objetivo inicial é desenvolver métodos e técnicas para fazer a análise das relações entre atores sociais, o que compõe uma Análise de Redes Sociais (SNA, Social Network Analisys). A utilização científica da perspectiva das redes para estudos em domínios já se encontra em andamento de organização destas áreas e deverão incluir ontologias. Também Olga Pombo demonstra esta passagem do ser ao saber. A documentação de produtos não-textuais, tais como: video, som e imagens é parte deste trabalho.ver
14/07/2011Amilcar Zani NettoVida e Arte na Coleção Clara e Edward SteuermannEstudo sobre a vida e obra de Edward Steuermann, compositor, pianista e professor polonês radicado nos Estados Unidos, e sua relação e colaboração com os integrantes da Segunda Escola de Viena. A pesquisa disponibiliza no site www.projetosteuermann.usp.br extensa documentçào contendo cartas, documentos, partituras orignais, filmes e gravações ver
14/07/2011Brasilina PassarelliTelecentros BRGestão dos telecentros gerenciados pelo governo federal no território nacional no que tange à formação - presencial e a distancia - dos monitores/mediadores .O projeto contempla também a concepção e implementação do portal , de conteúdos digitais interativos, redes sociais e pesquisa com etnografia virtual a ser realizada com a comunidade de usuários.ver
30/08/2011Alice Kiyomi YagyuProcessos criativos do atorGrupo de pesquisa que objetiva a investigação do trabalho do ator sobre si mesmo na criação e organização de repertórios para a cena em suas diversas linguagens. ver
14/07/2011Marco Francesco ButireclipseInstalação retomando "eclipse" de 2007, em duas salas: uma escura , outra iluminada. Inclui mesas de bar usadas gravadas, luminoso em neon azul com a palavra dú-vida piscando alternadamente, fotografias apresentadas em tela de computador. Poderá ainda ser reapresentada.ver
30/08/2011Alice Kiyomi YagyuTeatro e MemóriaInvestigação em torno da memória, da intimidade e da teatralidade que existe fora do teatro, em zonas instáveis como o espaço íntimo. Identificação de elementos como Umbral Mínimo de Ficção, denominação concebida pela diretora teatral argentina Vivi Tellas, em suas pesquisas sobre Teatro Documental.ver
26/10/2011Cibele Araújo Camargo Marques dos SantosIndicadores temáticos e de internacionalização da produção científica brasileira em organização da informação e do conhecimento em bases de dados bibliográficasMapeamento da produção científica sobre a Organização da informação e do conhecimento em artigos indexados nas bases de dados bibliográficas internacionais para obter indicadores temáticos e o grau de internacionalização dessa produção. Realizado a partir de artigos de periódicos brasileiros e internacionais indexados nas bases de dados: SciVerse Scopus, Web of Science e LISA (Library and Information Science Abstract). Permitirá identificar tendências de pesquisa e subsidiar políticas de pesquisa que contribuam para dar maior visibilidade à produção científica brasileira na área.ver
03/11/2011Eduardo Tessari CoutinhoO TEXTO CORPORAL DO ATOR EM CENAMinha pesquisa, na área da prática teatral, visa a desenvolver uma dramaturgia corporal na cena teatral. Suas bases teóricas e práticas provêm da linguagem da mímica, tomada aqui como uma técnica de ator. O objetivo é criar procedimentos que facilitem a compreensão de uma escrita cênica elaborada pelo corpo do ator. Estes procedimentos permitem ao ator uma maior consciência dessa escrita, levando-o a reconhecer e a optar pelas ações que melhor representem o que ele deseja, resultando em uma maior precisão em termos de linguagem teatral. Isso contribui para que o ator adquira autonomia. A pesquisa acontece durante a criação e a apresentação de um espetáculo teatral, baseado em um processo de trabalho coletivo, seja em um espetáculo solo ou com mais atores. O jogo e a improvisação tornam-se aí os instrumentos básicos, pois a construção da cena parte necessariamente da ação dos atores. Assumindo que o fazer teatral se dá na relação com a sociedade como uma ação ética e política, o conhecimento pesquisado também é posto em diálogo com outras áreas de investigação. Campos de estudo que têm conexão direta com o corpo e com as relações humanas, como a terapia ocupacional e a psicologia, em particular o psicodrama, são parceiros em potencial. Também a experiência do trabalho em grupo é um tema desenvolvido nesta troca com a sociedade. ver
01/09/2011Lisbeth Ruth Rebollo gonçalvesCrítica e Curadoria em Museus e BienaisNeste projeto temático, o enfoque privilegia a abordagem da Crítica de Arte e da Curadoria, tomando como espaço de observação as mostras em museus e bienais, com a participação de pesquisadores do campo da História (FFLCH/USP), Prof.Dr. Francisco Alambert, e da Arquitetura (FAU/USP),Prof. Dr. Rodrigo Queiroz. O projeto vincula-se à área de Teoria e Crítica de Arte do Programa Interunidades de Pós-Graduação em Estética e História da Arte. Como fundamentos para o estudo das dimensões de articulação entre a Crítica e a Curadoria, serão tomadas as perspectivas da História da Arte, Estética, Sociologia da Arte. Está entre os objetivos da pesquisa, o propósito de estabelecer comparações sobe a situação atual nos campos da crítica e curadoria em artes visuais e arquitetura, observando as exposições destes campos. ver
29/09/2011Marisa Midore DeaectoA ECONOMIA DO LIVRO: CARTOGRAFIA DA PRODUÇÃO EDITORIAL NA CIDADE DE SÃO PAULO, POR SUAS INSTITUIÇÕES DE LEITURA, TIPOGRAFIAS E LIVRARIAS (SEC. XIX E XX)No alvorecer da era republicana o problema do analfabetismo foi enfrentado com veemência pela classe política paulista. Tratava-se, afinal, de uma herança maldita da monarquia, a qual se contrapunha aos princípios democráticos e universalistas da República. No período de 1890 a 1930 não foram medidos esforços para combater esse mal, os quais se concretizaram na forma de investimentos em infra-estrutura e em pessoal qualificado com vistas à expansão do ensino e das instituições de leitura. Também a sociedade parecia corresponder aos apelos dos homens públicos, ao organizar suas próprias instituições de ensino, algumas, de caráter filantrópico e ao promover a expansão de gabinetes, clubs, ou sociedades de leituras. Por seu turno, o mercado acenava positivamente para essas iniciativas, sendo a ampliação do número de livrarias e de tipografias na capital seu principal indício. Todavia, os investimentos em ensino e cultura só se fazem sentir a médio e longo prazo. Mesmo no campo editorial, impossível pensar que a simples instalação de oficinas gráficas e de livrarias poderia superar um déficit plurissecular dos mecanismos de difusão do livro. A partir dessas premissas, o projeto de uma cartografia da atividade editorial paulista, noutros termos, do desenvolvimento da economia do livro em São Paulo, visa à sistematização e análise de dados atinentes à expansão das instituições de leitura e do mercado livreiro e seus pontos de contato com as mudanças observadas no quadro cultural de nossa sociedadeNo alvorecer da era republicana o problema do analfabetismo foi enfrentado com veemência pela classe política paulista. Tratava-se, afinal, de uma herança maldita da monarquia, a qual se contrapunha aos princípios democráticos e universalistas da República. No período de 1890 a 1930 não foram medidos esforços para combater esse mal, os quais se concretizaram na forma de investimentos em infra-estrutura e em pessoal qualificado com vistas à expansão do ensino e das instituições de leitura. Também a sociedade parecia corresponder aos apelos dos homens públicos, ao organizar suas próprias instituições de ensino, algumas, de caráter filantrópico e ao promover a expansão de gabinetes, clubs, ou sociedades de leituras. Por seu turno, o mercado acenava positivamente para essas iniciativas, sendo a ampliação do número de livrarias e de tipografias na capital seu principal indício. Todavia, os investimentos em ensino e cultura só se fazem sentir a médio e longo prazo. Mesmo no campo editorial, impossível pensar que a simples instalação de oficinas gráficas e de livrarias poderia superar um déficit plurissecular dos mecanismos de difusão do livro. A partir dessas premissas, o projeto de uma cartografia da atividade editorial paulista, noutros termos, do desenvolvimento da economia do livro em São Paulo, visa à sistematização e análise de dados atinentes à expansão das instituições de leitura e do mercado livreiro e seus pontos de contato com as mudanças observadas no quadro cultural de nossa sociedadever
14/07/2011Lucilene CuryCibernética Pedagógica – Laboratório de Linguagens Digitais – LLD. Responsável: Profa. Dra. Lucilene Cury – Líder do Grupo.No âmbito das interfaces que se estabelecem entre a educação, a ciência, a cultura e a comunicação, sob o signo da sociedade do conhecimento, que enfatiza uma maior interdependência entre elas, este projeto de pesquisa (que tem a marca do universo digital) foi iniciado em 2008 para disponibilizar, de maneira aberta, o conteúdo das disciplinas que compõem as habilitações do curso de Comunicação da Escola de Comunicações e Artes da USP, continuou em desenvolvimento durante o ano de 2010 e propõe-se a continuar pelos anos de 2011 e 2012, para elaboração de um site/portal que apresente, de maneira científico acadêmica, os trabalhos do Grupo de Pesquisa do CCA/ECA/USP - Cibernética Pedagógica – Laboratório de Linguagens Digitais – LLD. Objeto e perspectiva teórica: a base do estudo é o conhecimento na sociedade do conhecimento, ou seja, como ele se configura no momento atual, tanto do ponto de vista da sua gênese, quanto da sua acessibilidade. Em pauta figuram o pensamento complexo, a globalização, os saberes locais e a educação científica, de maneira prioritária. Metodologia utilizada: inicialmente foram escolhidas as Universidades (nacionais e internacionais) que serviram de amostra para a coleta de dados nos seus respectivos sites. Em seguida foram realizadas a análise e a interpretação dos dados obtidos para elaboração do design gráfico do site/portal. Foram selecionados os conteúdos e organizado o material, para ser o primeiro trabalho apresentado no PORTLAB, coordenado pelo Laboratório de Linguagens Digitais – LLD – e deverá ser ampliado, no que diz respeito às atividades de pesquisa do Grupo. Prepara-se uma apresentação com design gráfico e especificidades visuais que atendam aos critérios de usabilidade disponíveis, incluindo testes de laboratório em parceria com o CPqD (Campinas), etapa atual do Projeto, sob responsabilidade da Mestranda e Pesquisadora do grupo Edilaine Heleodoro Félix. Uma vez pronto e colocado na WEB pela ECA, sua atualização contínua deverá ser feita pelo Mestrando e Pesquisador do Grupo: Douglas Gregório Miguel, durante seu trabalho no Laboratório. Ao mesmo tempo, programa-se a etapa de verificação dos resultados sobre a compreensão e satisfação com o Portal por parte dos usuários, com a colaboração da Pesquisadora Lígia Capobianco, participante do Grupo (Mestre). O objetivo geral da pesquisa sobre o Portal do Laboratório de Linguagens Digitais LLD (PORTLAB) é levantar dados que permitam ampliar a interatividade/interação que venham a ser geradas pelo Portal, de acordo com o modelo conceitual utilizado para a elaboração do mesmo. Os objetivos específicos são: Demonstrar os processos de interação e interatividades presenciais e virtuais; Indicar ações para otimizar o portal e facilitar sua navegação; Garantir que as pessoas encontrem as informações facilmente, pesquisem e explorem seu conhecimento. Justifica-se essa investigação pela possibilidade de demonstrar como ocorre a apropriação do conhecimento por meio dos recursos das novas tecnologias. As informações obtidas pela pesquisa visam aumentar a interação/interatividade do portal, atender às solicitações dos visitantes e apresentar ideias para que o portal seja uma fonte importante de conhecimento. Serão pesquisados dados sobre: A página inicial: quantidade de acessos (numéricos) Leitura das seções (links, artigos, notícias) Utilização das informações Recursos x Quantidade de pessoas atendidas Facilidade de localização de conteúdos •Padronização visual Outros recursos solicitados pelos visitantes do portal. Resultados esperados: Os primeiros resultados já foram apresentados em Relatórios realizados pelo bolsista Bhakta Krpa das Santos para a Pró-Reitoria de Cultura e Extensão da Universidade de São Paulo, bem como em Congresso Internacional de Comunicação, Media e Cognição, em Braga -Portugal (publicado em julho de 2010). Durante o Seminário de Pesquisa realizado na Escola de Comunicações e Artes da USP CRP – I Pró-Pesq. foi feita a exposição dos trabalhos desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa CNPq – Cibernética Pedagógica - Laboratório de Linguagens Digitais LLD e foi possível apresentar dados sobre o projeto em desenvolvimento, no que diz respeito à coleta e organização dos dados que compõem o conteúdo do site, juntamente com aluno Luiz Roberto de Almeida, bolsista do projeto (Aprender com Cultura e Extensão). Foi publicado em dezembro de 2010, em formato e-book. Espera-se para este ano de 2011 a finalização da Dissertação de Mestrado da Pós-Graduanda Edilaine Heleodoro Félix, que apresentará o site/portal do Grupo de Pesquisa CNPq – Cibernética Pedagógica – LLD. Com o intuito de publicar os trabalhos de Pesquisa e Extensão do Grupo, o Portal estará em contínua manutenção, de forma a interagir com outros pesquisadores e tornar o conhecimento acessível a todos os interessados, num processo de conhecimento coletivo, base do trabalho proposto. A participação dos usuários é de grande importância e interesse para a pesquisa em desenvolvimento, no sentido de estudar o aspecto cognitivo do Sujeito em relação ao mundo digital, o que levará a uma pesquisa de recepção sobre o portal, que alimentará suas sucessivas atualizações. ver
06/10/2011Artur MatuckTeoria, História e Prática da Meta-escrituraO conceito de Escrituras Mediáticas fundamenta-se numa perspectiva do processo de autoria desenvolvido em muitas obras contemporâneas de arte e tecnologia. Este conceito desdobra o processo de criação em estágios distintos e sucessivos: o primeiro, chamado meta-texto, atua como gerador, determinador do segundo, o texto propriamente dito, que atualiza o metatexto, realizando o projeto enunciado.ver
14/07/2011Gilberto dos Santos PradoGrupo Poéticas DigitaisO Grupo Poéticas Digitais foi criado em 2002 no Departamento de Artes Plásticas da ECA-USP, como um desdobramento do projeto wAwRwT iniciado por Gilbertto Prado em 1995. A intenção é gerar um núcleo multidisciplinar, promovendo o desenvolvimento de projetos experimentais e a reflexão sobre o impacto das novas tecnologias no campo das artes. O Grupo tem como participantes professores, artistas, pesquisadores e alunos da graduação e da pós-graduação com composições distintas em cada projeto. Em 2002/03 foi desenvolvido o CD-ROM do livro Arte telemática: dos intercâmbios pontuais aos ambientes virtuais multiusuário. Entre os trabalhos experimentais desenvolvidos temos o videogame Cozinheiro das Almas (obteve o VI Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia, 2005 e exibido no ZKM, Alemanha em 2006), a partir do livro O Perfeito Cozinheiro das Almas deste Mundo de Oswald de Andrade. Em 2005, a instalação interativa Acaso30 de Gilbertto Prado que foi apresentada na Mostra Cinético Digital, Itaú Cultural. Indicado para o prêmio de instalação multimedia no 12º Festival Internacional de Artes e Culturas Digitales de Gran Canária, Espanha, 2006. Em 2007, o videopoema Incógnito, de Gilbertto Prado e Silvia Laurentiz, com som de Fernando Iazzetta apresentado na exposição Palavras sem fronteiras, na Academia Brasileira de Letras, RJ. Em 2008 a web/led/instalação pedralumen apresentada na mostra Chain Reaction no Museum of the City of Skopje, Macedônia, e também na Exposição Em Meios, no Museu Nacional da República, Brasília, em 2009 Desluz na Galeria Luciana Brito em São Paulo. Em 2010 foi realizado o projeto Amoreiras, selecionado para o Emoção Art.ficial VI no Itaú Cultural. Em 2011 foi realizado o projeto Catavento, instalação interativa, na exposição Em Meio # 3, no Museu Nacional da república, em Brasília, durante o evento 10. ART. .Atualmente o grupo está composto por: Gilbertto Prado,Agnus Valente, Andrei Thomaz, Clarissa Ribeiro, Claudio Bueno, Daniel Ferreira, José Dario Vargas, Luciana Ohira, Lucila Meirelles, Mauricio Taveira, Nardo Germano, Renata La Rocca, Sérgio Bonilha, Tânia Fraga, Tatiana Travisani e Valzeli Sampaio. www.poeticasdigitais.net poeticasdigitais.wordpress.com ver
14/07/2011Maria Helena Franco de Araujo BastosLADCOR - Laboratório de Dramaturgia do CorpoO LADCOR – Laboratório de Dramaturgia do Corpo surge no segundo semestre de 2006. Desde então, vimos organizando em ensaios, espetáculos, intervenções urbanas pesquisas contemporâneas sobre o fazer criativo com a idéia de uma prontidão cênica a partir do que chamamos de escuta do corpo. O pensamento de uma escuta voltada para o corpo na relação com o espaço cênico é um conceito aqui criado para atender as necessidades de uma prontidão do artista do corpo nos processos que envolvem a criação e o fazer cênico. A dramaturgia do corpo não é uma embalagem que nasce pronta, e sim emerge de uma ação. Greiner (2005:81) reforça a dramaturgia como um estado de vertigem que paradoxalmente se dá a ver, por vezes, como algo estável e, à primeira vista, inteiro. No entanto, a sua própria natureza é a de viver à beira da dissolução. E mesmo assim, diante de tal precariedade, nada do que é feito parece estar fora do projeto evolutivo. A permanência está na aptidão do vivo para se organizar sempre em relação a algo ou alguém, na tentativa de manter vínculos de naturezas diversas (sonhos, afetos, ideais e assim por diante) e sobreviver. A geração de um estado corporal depende de uma coerência estabelecida entre o momento de uma determinada ação, o modo como provocamos esta ação no corpo e a percepção do espaço que está no entorno de toda esta ação. A pesquisa “práticateórica” evidencia que, tanto nos processos criativos como nos educacionais, todo procedimento requer atitude estética na relação com os espaços em que circulamos e com os outros com os quais convivemos. A hipótese principal é a de que a dança produz conhecimento a partir do fazer. É na ação que se estimulam conexões entre as estruturas de atividades corporais e operações cognitivas superiores (raciocínio, concentração, etc) Tal hipótese é amparada por pesquisas realizadas acerca da comunicação corporal, do sistema sensório-motor e da elaboração de metáforas (e. g: Lakoff e Johnson 1999, Thelen e Smith 1997, Katz e Greiner 2002). ver
31/08/2011Sayonara Sousa PereiraLAPETT- Laboratório de Pesquisa e Estudos em TanztheaterO LAPETT grupo de Pesquisa coordenado por Sayonara Pereira começou sua atuação prática em março 2011. O grupo de pesquisa tem como intuito dialogar com ensino e pesquisas acadêmicas, tanto na graduação como na pós-graduação da Escola de Comunicações e Artes /Departamento de Artes Cênicas da USP, através de aulas expositivas, seminários, oficinas de técnicas de danças - cênicas com o objetivo de aperfeiçoar os alunos e pesquisadores dentro dos paradigmas do Tanztheater de Kurt Jooss, em diálogo com acontemporâneidade. Com a consolidação deste núcleo espera-se que sejam cada vez mais elaboradas e desenvolvidas monografias, teses, artigos, peças coreográficas,e experimentações cenicas em geral, dentro dos paradigmas e filosofia do Tanztheater. Além disso, o LAPETT pretende oferecer cursos de extensão e outras formas de produções artísticas complementares que contribuam no aprimoramento dos seus integrantes, e que levem os pesquisadores do LAPETT, a praticarem um diálogo com outras comunidades externas a Universidade. Podem tomar parte das reuniões do LAPETT estudantes de graduação, pós- graduação e profissionais das artes da cena, após entrevista com a coordenadora do grupo. As reuniões do LAPETT acontecem semanalmente no CAC/ECA-USP. ver
14/07/2011Brasilina PassarelliLiteracias Emergentes na WEB 2.0: pesquisas qualitativas e etnografia virtual no mapeamento e caracterização das novas formas de aprender ; processar informação e produzir conhecimento em redeO mundo conectado em rede é marcado pela interatividade e pela colaboração, características que reconfiguram os modos de aprender e ensinar na contemporaneidade. A vida em rede trouxe inúmeras consequências para a produção cultural e para a educação, caracterizadas por novos hábitos interacionais em novas ferramentas comunicacionais, transformando não apenas as práticas educativas, mas também os métodos e técnicas de pesquisa em comunicação, educação e ciência da informação. A cada ano, as pesquisas provenientes desses campos convergem para compreender o processo pelo qual alunos e professores vivenciam ações mais autônomas e ao mesmo tempo mais colaborativas nas redes sociais na da WEB 2.0 Nesse contexto, a trajetória do Núcleo de Pesquisa das Novas Tecnologias Aplicadas à Educação - Escola do Futuro/USP (NAP EF/USP) fundamenta-se, majoritariamente, na articulação entre programas de inserção das TIC´s e seus impactos nos contextos da educação formal e não-formal. Na última década dedicou-se a projetos de pesquisa-ação sobre inclusão digital – como o Programa de Inclusão Digital AcessaSP http://acessasp.sp.gov.br - bem como a pesquisas de caráter etnográfico destinadas a investigar comportamentos dos “atores em rede” , iniciadas em 2006 e geradoras das fundações do Observatório da Cultura Digital instituído em 2008 como lócus provilegiado das pesquisas desde então realizadas por pesquisadores do NAP EF/USP. Enquanto a primeira onda da Internet referia-se às ações direcionadas ao digital divide, que buscavam possibilitar o acesso à rede, a segunda onda (atual) resulta do fenômeno das redes sociais, deslocando o foco das pesquisas e projetos do NAP EF/USP para a questão das literacias emergentes nas redes sociais. O Observatório da Cultura Digital destina-se, assim, a estudos e pesquisas sobre a sociedade em rede e seus impactos nas áreas da comunicação, da educação e da informação, englobando mas não se limitando às novas formas de disseminação da informação, da comunicação e da aprendizagem forjadas na revolução das redes digitais. ver
14/07/2011Brasilina PassarelliObservatório da Cultura Digital - Linha de Pesquisa no NAP Escola do Futuro/USPO mundo das novas tecnologias de comunicação é marcado pela interatividade e pela colaboração, características que reconfiguram os modos de aprender e ensinar na contemporaneidade. A vida em rede trouxe inúmeras consequências para a produção cultural e para a educação, caracterizadas por hábitos de interação e pelo uso das ferramentas comunicativas, transformando não apenas as práticas educativas, mas também os métodos e técnicas de pesquisa em comunicação e educação. A cada ano, as pesquisas provenientes desses dois campos convergem para compreender o processo pelo qual alunos e professores vivenciam ações mais autônomas e ao mesmo tempo mais colaborativas por meio das mídias, e principalmente, por meio das redes sociais na internet. A atual prática da liberdade proveniente do acesso ao conhecimento disponível na rede propicia hábitos de compartilhamento de informações que superam divisões políticas e institucionais. Tais mudanças proporcionam a emergência de uma cultura mais crítica, dotada de maior capacidade de intervenção para além dos limites das instituições sociais e que exige dos alunos a capacidade de interpretar, avaliar e interagir com a informação de forma crítica. Assim, as novas preocupações a respeito da educação na contemporaneidade implicam, também, em investigar as formas e níveis de apropriação e uso das tecnologias. A trajetória do NAP Escola do Futuro/USP fundamenta-se, majoritariamente, na articulação entre programas de inclusão digital e pesquisas de caráter etnográfico destinadas a investigar comportamentos dos atores em rede , constituindo-se portanto, em lócus privilegiado para as pesquisas do Observatório da Cultura Digital, criado em 2008. Enquanto a primeira onda da Internet referia-se às ações direcionadas ao digital divide, que buscavam possibilitar o acesso à rede, a segunda onda (atual) resulta do fenômeno das redes sociais, deslocando o foco das pesquisas e projetos do NAP Escola do Futuro/USP para a questão das literacias emer.ver
14/07/2011Maria Cristina Castilho CostaNúcleo de Apoio à Pesquisa em Comunicação e CensuraO Núcleo de Pesquisa em Comunicação e Censura foi criado e aprovado em 2010, reunindo pesquisadores em diferentes níveis acadêmicos que vão da Pré-Iniciação Científica ao Pós-Doutorado, os quais tem na censura o principal objeto de pesquisa. Tendo nascido a partir dos estudos dos documentos do Arquivo Miroel Silveira, sob guarda da Biblioteca da ECA/USP, contendo processos de censura prévia ao teatro, em São Paulo, de 1930 a 1970, hoje tem por objetivo investigar a censura na atualidade. Além disso, procura divulgar os documentos do referido Arquivo e dar apoio a uma discussão interinstitucional sobre a censura às comunicações e às artes.ver
14/07/2011Maria Cristina Castilho CostaProjeto Temático Comunicação e Censura - estudo teórico e documental dos processos censórios a partir do Arquivo Miroel SilveiraO Núcleo de Pesquisa em Comunicação e Censura, NPCC , reúne professores, pesquisadores e alunos que, com base nos documentos do Arquivo Miroel Silveira -processos de censura prévia ao teatro, provenientes do Departamnto de Diversões Públicas do ESP, estudam a censura às artes e às comunicações. Investigam também a repercussão da censura na sociedade e a participação da opinião pública nas decisões censórias. O acesso aos documentos do Arquivo e às infomações dos diferentes eixos do Projeto Temático é possível pelo endereço www.eca.usp.br/npcc.ver
15/10/2011Roberto Franco MoreiraOs gêneros cinematográficos e o público brasileiroO objetivo dessa pesquisa é mapear o gosto do público brasileiro nos últimos dez anos. Diversos estudos indicam como a filiação a um gênero é pré-condição para o espectador se interessar por um título, no Brasil, quais são os gêneros preferidos e como o nosso cinema atende ou não esta demanda? Relegado a segundo plano na pesquisa acadêmica, os filmes de sucesso têm grande impacto social. Compreender como se dá a recepção desse cinema ajuda entender o consumo cultural do brasileiro e pode fornecer subsídios importantes para a produção de novos filmes. ver
02/10/2011Eduardo VicenteRÁDIO NOVO: critica social e experimentação estética no radiodrama paulistanoo objetivo desse projeto é o de analisar a produção ficcional radiofônica desenvolvida na cidade de São Paulo ao longo dos anos 50 tentando identificar elementos que aproximem essa produção da efervescência política e cultural que, nos anos 60, marcaria iniciativas desenvolvidas em outras áreas de nossa indústria cultural, especialmente o cinema, a música e o teatro. Para tanto, a pesquisa deverá se concentrar nas produções realizadas para o rádio paulista por três autores: Dias Gomes, Túlio de Lemos e Osvaldo Molles. Diante desse cenário, o projeto propõe três movimentos principais: 1) a apresentação da trajetória desses autores em relação ao cenário político e cultural do período; 2) a contextualização da produção radiofônica paulista dentro do cenário mais amplo do desenvolvimento da indústria cultural no país, além do estabelecimento de um contraponto entre essa produção ficcional mais “local” e aquela desenvolvida pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro que, por seus recursos e por sua natureza (emissora Estatal), abrangia todo o território nacional; 3) exemplificação da produção então desenvolvida através da análise de produções dos três autores citados, atividade que servirá como base para uma proposta de atualização do referencial teórico e analítico tradicionalmente utilizado no rádio para a discussão de sua linguagem.ver
14/07/2011Mitsuru Higuchi YanazeDESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO E MENSURAÇÃO DO VALOR DA MARCA (TANGÍVEL E INTANGÍVEL ) A PARTIR DA CONTRIBUIÇÃO DA COMUNICAÇÃO NA FORMAÇÃO DOS PATRIMÔNIOS FINANCEIROS, SOCIAIS E DE MERCADO.O patrimônio do investidor de uma empresa pode variar, em conseqüência direta dos denominados Retornos Intangíveis, advindos das ações de marketing e comunicação, notadamente quando elas influem no posicionamento da empresa no mercado (tanto em termos de participação relativa, shares, quanto em termos de posicionamento geográfico ou potencial mercadológico). A resultante do conjunto de relacionamentos de uma instituição se traduz monetariamente pelo valor da marca e contabilmente deve ser expresso no ativo intangível das organizações, compondo a diferença entre o valor patrimonial das ações e o valor de mercado, ou seja, a diferença entre o valor concreto e o valor percebido. A promulgação da lei 11.638, em vigência desde 1º de janeiro de 2010, denominada “Lei do Valor Justo”, ora em fase de regulamentação pela CVM da Bolsa de Valores de São Paulo, prevê esta possibilidade de contabilização, sem a imediata incidência do Imposto sobre a Renda dos ativos intangíveis, cujo valor seja claramente demonstrável e auditável. Por exemplo, as aquisições da Kibon e da Lotus no mercado internacional, bem como a onda de aquisições de laboratórios farmacêuticos e indústrias de autopartes no mercado brasileiro, ocasionada pela disputa dos grandes conglomerados transnacionais na ocupação de mercados potenciais, provocou inúmeros negócios acima do valor patrimonial de empresas, como nos casos do Laboratório Moura Brasil, da Cofap e tantos outros. O lançamento das ações do Google na Bolsa de Valores de Nova York — mesmo incorporando ao valor patrimonial tangível importâncias atribuídas ao intangível, como potencial de mercado, entre outras — atingiu uma valorização imediata superior a 18% no primeiro dia, pois a percepção do valor intangível, por parte do mercado, foi ainda maior do que a esperada pela avaliação técnica. Da mesma maneira, o valor das ações do Wal-Mart e da Coca-Cola nas Bolsas de Valores superam, mais do que proporcionalmente, os valores conseguidos pelo Carrefour e pela PepsiCo, embora as diferenças entre os valores patrimoniais correspondentes não sejam tão grandes assim. Nesses casos, a liderança de mercado transmite uma sensação de segurança, que exerce sobre os investidores um fascínio não explicável numericamente, mas que pode ser compreendido como a resultante da soma do patrimônio financeiro com o patrimônio social e o patrimônio de mercado atingido pela organização (veja quadro abaixo). Pela mesma lógica, mas por outro lado, empresas que operam em ramos em que há risco de acidentes ecológicos, como a indústria do petróleo ou a indústria química, por exemplo, tendem a ter uma relação entre o valor de mercado e o valor patrimonial menos favorável, exigindo ações de comunicação de valorização da marca — o chamado branding —, procurando comunicar um diferencial em que se destaquem os aspectos de segurança e de preservação ambiental e que, ao longo do tempo, tendem a aumentar o preço das ações em bolsa. Tais ações de comunicação são passíveis de mensuração em seus resultados, por meio de pesquisas de imagem com os stakeholders e investidores, estabelecendo-se uma correlação direta entre os seus resultados e a cotação do valor de mercado das ações, ao longo dos anos., como resultante do esquema abaixo: O patrimônio financeiro, expresso nos balanços patrimoniais como Patrimônio Líquido, já é sobejamente estudado e sua fórmula de cálculo universalmente conhecida. Já o patrimônio social, que se refere ao valor social da empresa, é relatado nos assim chamados Balanços Sociais e vem sendo estudado mais recentemente, no entanto, para merecer este nome é necessário que seja respeitado o princípio das contra-partidas, ou seja, que não se exponha apenas as ações de valorização social – cuidados com o meio ambiente, treinamentos ministrados, salários pagos, etc.- mas também o que as organizações usufruem da sociedade. Exemplificando, se uma empresa paga salários na média do seu mercado ou faz compensações ambientais daquilo que depreda na natureza, será no máximo uma empresa cidadã, não podendo ser classificada como socialmente responsável. Para que assim se classifique, é necessário que vá além, ou seja, que pague acima da média ou mais do que compense o ambiente que depreda. O patrimônio de mercado refere-se à parcela do mercado na qual a empresa predomina. Por exemplo, quando da abertura do mercado farmacêutico brasileiro à concorrência internacional, as empresas que aqui vieram se instalar adquiriram os laboratórios nacionais por valores muito acima do seu patrimônio financeiro líquido, pois almejavam o acesso às estruturas de distribuição e vendas que s mesmos desenvolveram em todo o território nacional, o que levaria anos para ser confrontado e nisto residia o valor de sua marca, pouco tendo a haver com o valor de suas patentes ou de suas propriedades físicas, tais como prédios, máquinas etc. Para que as empresas possam beneficiar-se com a lei 11.638, que prevê a possibilidade de contabilização dos ativos intangíveis com diferimento do Imposto de Renda a pagar (só será devido quando da venda do mesmo) é necessário que a sistemática de cálculo da valoração dos seus patrimônios social e de mercado sejam passíveis de submissão às auditorias, ou seja, para que os ativos intangíveis venham a compor o patrimônio líquido, é necessário que se respeite o princípio das contra-partidas, calculando-se ativos e passivos sociais e de mercado, da mesma forma como se calcula entre as propriedades e direitos e as dívidas e obrigações tangíveis, diferentemente dos atuais balanços sociais, que só apresentam os assim chamados ativos sociais. Esta pesquisa tem como objetivo analisar, por meio de estudo de casos, como ocorrem as variações do valor de mercado de empresas que operam na Bovespa em decorrência da comunicação de fatos, positivos e negativos, relacionados às questões financeiras, socioambientais e mercadológicas. A partir das informações e constatações obtidas, desenvolver metodologias de avaliação e mensuração do valor da Marca levando em consideração as especificidades dos setores e as condições dinâmicas do ambiente de mercado. ver
14/07/2011Brasilina PassarelliCriando Comunidades Virtuais de Aprendizagem e de Prática na Pós-Graduação da ECA/USP http://ccvap.futuro.usp.brO portal Criando Comunidades Virtuais de Aprendizagem e de Prática constitui ambiente virtual integrado a um banco de dados relacional dedicado a ancorar a pesquisa , a produção coletiva do conhecimento e a comunicação digital entre alunos do programa de pós-graduação em CIências da Comunicação da ECA/USP. Nesta pesquisa concebi, orientei a arquitetura da informação e do projeto do banco de dados, a implementação do portal e sua manutenção em servidores da Escola do Futuro/USP. A interface gráfica identifica cada seção com cores próprias para facilitar a navegação e sinalizar ao usuário onde ele se encontra. A seção Conteúdo ancora os tópicos do programa da disciplina explorando a convergência de mídias, incorporando textos, animações e vídeos, trabalhando simultaneamente com a narrativa linear e a não-linear, hipertextual. Foram criadas, especialmente para cada tema da agenda, animações provocadoras para alavancar os debates a serem realizados, tanto presencialmente como via fórum. Ancora a reflexão sobre educação à distância, bem como incentiva a produção do conhecimento e a interação entre os alunos do curso de pós-graduação da ECA/USP. Acessível em: http://ccvap.futuro.usp.br.ver
31/08/2011Marcelo dos SantosEstudo e Aplicação do Ciclo Informacional nos Processos de Organização e Recuperação de Informações Clínicas no Contexto da Radiologia MédicaO presente projeto de pesquisa propõe elementos para concepção e gestão de serviços especializados de informação em ambientes eletrônicos, especialmente aqueles serviços que atendem profissionais de diversas especialidades e com diferentes perspectivas de uso da informação. A proposta de investigação tem como ponto de partida a análise do ciclo de informações de um Departamento de Radiologia para propor reflexões sobre os sistemas de recuperação de informações clínicas, tendo como base os princípios de compartilhamento e uso de informações que normalmente estão dispersas em subsistemas específicos. A partir da análise do ciclo informacional, objetiva-se garantir a disponibilidade de uma infraestrutura necessária para que equipes da área Médica possam dispor de informações, em tempo real, para análise integrada do estado clínico do paciente. Para tanto, a investigação é conduzida a partir de referencial teórico da Ciência da Informação e áreas correlatas, no que se refere ao estudo do ciclo informacional, bem como os princípios de organização e gestão da informação. No desenvolvimento deste projeto de pesquisa, ainda, pretende-se aplicar e refletir sobre os conceitos propostos pela arquitetura da informação, a partir do oferecimento de instrumentos para uso no ambiente onde a pesquisa será desenvolvida.ver
14/09/2011Ismar de Oliveira SoaresO "fenômeno educomunicativo" enquanto pensamento e prática social, no contexto da relação entre universidade e sociedade civil.O presente projeto dá continuidade à proposta de pesquisa em andamento, intitulada "EDUCOMUNICAÇÃO COMO ÁREA DE INTERVENÇÃO EM ESPAÇOS EDUCATIVOS", levando em conta que o objeto de estudo - que perfaz uma estreita relação entre pesquisa, extensão universitária e graduação - encontra-se, no momento, em franco desenvolvimento com a criação da Licenciatura em Educomunicação pela ECA/USP.No caso, a presente pesquisa amplia os objetivos da primeira, ao assumir como meta a identificação das condições mediante as quais o conceito da educomunicação foi semantizado entre o final dos anos de 1990 e os inícios dos anos 2000, observando e registrando as articulações que se estabeleceram entre as áreas da pesquisa, extensão cultural e graduação, tendo como meta a busca de explicação quer para a legitimidade acadêmica alcançada pelo conceito, quer por sua acolhida junto às políticas públicas que definem as práticas sociais no âmbito da interface comunicação/educação. Para tanto, o presente projeto de investigação tomará como base os resultados das pesquisas que se propuseram observar o campo epistemológico da educomunicação e suas práticas, resgatando a trajetória do NCE-USP em seus programas de cultura e extensão, entre os anos de 2001 e 2010, identificando, finalmente, a contribuição deste caminho experiencial para a construção e aprovação do programa de formação do profissional da educomunicação, mediante a Licenciatura em Educomunicação.ver
14/07/2011Maria Immacolata Vassallo de LopesTelenovela brasileira: transmidiação e internacionalizaçãoO presente projeto pretende trabalhar com dois objetos de estudo. O primeiro é continuar desenvolvendo o projeto Obitel Internacional e consolidar seu protocolo teórico e metodológico. Esse trabalho já resultou na publicação de cinco livros: quatro Anuários Obitel 2007, 2008, 2009 e 2010 e do livro Ficção televisiva no Brasil: temas e perspectivas. O segundo objeto é uma temática que resulta das investigações que vimos realizando ao longo desta década e que agora passa a focar os traços específicos da telenovela brasileira, implicando a revisão da identidade nacional no cenário globalizado, na linha de Anderson, Appadurai , Bhabha, Bauman, Barker, e outros. Dentre os aspectos que têm diferenciado o Brasil dentro do conjunto dos países do Obitel, talvez o principal seja o fato de a telenovela brasileira, ao longo de seus quase 50 anos de encontro diário com o público, ter se tornado uma narrativa da nação. Essa perspectiva de análise permite compreender a construção discursivo-cultural do país como “comunidade imaginada” ensejada pela telenovela. Os resultados dos estudos empreendidos nos projetos anteriormente mencionados, reforçam essa perspectiva de trabalho e apontam transformações nos pólos da produção e do consumo das ficções televisivas no Brasil e da sua internacionalização. Essas transformações decorrem de uma sedimentação multimidiática e multiplataforma que pode ser percebida nos programas de ficção televisiva produzidos pelas redes de televisão brasileiras. Para os propósitos da presente pesquisa, tomaremos como objeto empírico os processos de convergência e de transmidiação na ficção televisiva produzida pela TVGlobo e a correspondente interação de seu público. Queremos examinar as novas configurações da interação dialética entre os processos de produção e de recepção que emergem da convergência e das narrativas ficcionais transmidiáticas (transmedia storytelling) da TV Globo. ver
14/07/2011Luciana Sayure ShimabucoCorrelações e articulações entre escritura e performance: uma investigação sobre os Estudos para Piano de György LigetiO presente projeto propõe investigar as relações de reciprocidade entre escritura e performance em obras selecionadas, a saber: os Estudos para Piano de György Ligeti. Para tanto, pretende, inicialmente, fundamentar a correlação entre escritura e performance, enfatizando o fato de que ambas são instâncias musicais intimamente imbricadas, que possuem relevâncias equivalentes e não hierarquizadas e que se condicionam mutuamente. A partir disso, e acatando os Estudos de Ligeti como objeto de estudo, reconhecerá aspectos que testemunham esse vínculo, por meio de duas indagações: (1) Como fatores de performance sub-determinam a escritu ra (2) Como a escritura e a notação sub-determinam a performance. A primeira indagação será abordada por meio de estratégias tais como o estudo do pensamento composicional de Ligeti em busca de testemunhos da consideração de fatores de performance em seu processo composicional, o reconhecimento de aspectos musicais fundamentalmente performativos que estimularam a composição destas peças e a comparação entre partituras manuscritas e suas respectivas partituras impressas, na busca pelo reconhecimento de adequações realizadas pelo compositor e destinadas a promover maior efetividade na performance. A segunda indagação observará as partituras com vistas a suas implicações de performance enquanto promotoras não de resultados unívocos e rigorosamente pré-determinados, mas sim de múltiplas soluções. Para tanto, serão efetuados o estudo técnico-pianístico destas obras - com o reconhecimento de aspectos como ambigu idades notacionais e complexidades técnico-instrumentais -, desenvolvimento de estratégias de aprendizagem e preparo das performances e a observação de diversas gravações que oferecem diferentes resultados para uma mesma prescrição notacional.ver
31/08/2011Adriana Lopes da Cunha MoreiraAnálise, percepção e interpretação musical de obras compostas durante os séculos XX e XXI: subsídios para uma compreensão da obra de Almeida PradoO presente projeto visa abranger a análise musical e duas de suas interfaces mais diretas – percepção e interpretação – de obras compostas durante os séculos XX e XXI. Assim, permite um aprofundamento em questões voltadas a aspectos formadores das tendências composicionais deste período, consideradas associação de técnicas de análise musical desenvolvidas contemporânea e internacionalmente. Neste primeiro momento, a pesquisadora Adriana Lopes da Cunha Moreira irá voltar-se à compreensão da vida e obra do compositor brasileiro Almeida Prado (1943-2010). O projeto envolve, ainda, o trabalho de pesquisa que vem sendo desenvolvido por alunos da Graduação e da Pós-Graduação em Música da USP e a infra-estrutura disponível no Laboratório de Percepção e Análise Musical (PAM) do Departamento de Música da ECA-USP, fundado (em 2008) e co-coordenado pela pesquisadora. Com a presente pesquisa esperamos poder contribuir para a compreensão, produção e divulgação bibliográfica e sonora de material analítico-musical vinculado à produção científico-musical internacional.ver
25/08/2011Ronaldo Coutinho de MirandaTexturas : Composição e Análise de um Quarteto de CordasO principal objetivo deste trabalho foi a composição de um quarteto de cordas, gênero fundamental na produção musical através da História. Considerando-se a criação musical como a pesquisa em música por excelência, priorizou-se a composição do quarteto em questão, que recebeu o título de Texturas e foi dividido em quatro movimentos : Prólogo, Scherzo, Entreato e Finale. A análise da peça constituiu-se na segunda etapa da pesquisa, procurando esclarecer detalhadamente os procedimentos formais e as características da linguagem musical utilizada. O trabalho inclui ainda uma contextualização do autor, em relação à evolução de sua técnica composicional, bem como uma revisão crítica.ver
31/08/2011Luciana Sayure ShimabucoA Obra para Piano Solo de Cyro Pereira: revisão musicológica, editoração e edição críticaO projeto apresenta como resultado a primeira edição da obra integral para piano solo do compositor Cyro Pereira, abarcando um total de 40 peças compostas entre 1948 e 2001 e organizadas em 16 peças avulsas e 24 peças reunidas em 6 ciclos. A edição resultante disponibiliza um texto musical fiel às intenções do compositor, acompanhado de aparato crítico que - fundamentado tanto em procedimentos analíticos quanto em consultas presenciais ao compositor - justifica as intervenções editoriais que se fizeram necessárias. O projeto atingiu os objetivos inicialmente propostos, a saber: 1)Levantamento e catálogo das obras pianísticas com informações extraídas de fontes primárias (manuscritos e depoimentos do compositor), 2)Revisão das obras, fundamentada em procedimentos analíticos e em orientações do próprio compositor, 3)Editoração das partituras por meio do software de editoração musical Finale (versão 2008), 4)Edição crítica sustentada no estudo e análise dos materias musicais empregados pelo compositor. ver
31/08/2011Maria Laura MartinezArquigrafia - Ambiente colaborativo para o compartilhamento de imagens de arquitetura O projeto Arquigrafia visa à criação de um ambiente colaborativo para a visualização, interação e compartilhamento de imagens digitais de arquitetura na Internet que pode ser acessado também por dispositivos móveis como tablets e smartphones, utilizando aplicativos Android/Google. Reúne uma equipe multidisciplinar de pesquisadores com três equipes trabalhando em locais diferentes, em dois estados brasileiros distintos. A docente Martinez participa desta equipe como coordenadora das áreas de design de interação e usabilidade.ver
28/10/2011Alexandre Fontainha FicarelliA música brasileira de câmara para madeiras - de José Siqueira e Francisco MignoneO projeto contempla o resgate de obras em bibliotecas e acervos particulares e propõe uma catalogação e edição de obras seletas. Os manuscritos, em sua maioria, apresentam falhas e rasuras, algumas obras em duplicidade são estudadas e aconselha-se o uso de determinado material, com a finalidade de viabilizar ao intérprete ou estudioso um melhor entendimento do texto. A existência de inúmeras obras de envergadura dentro da música de câmara de José Siqueira e Francisco Mignone compõe um panorama muito mais abrangente das técnicas composicionais destes compositores.ver
14/07/2011Hugo Fernando Salinas Fortes JuniorArte, paisagem e biodiversidade no Campus da Universidade de São PauloO projeto de pesquisa propõe uma investigação teórico-prática das possibilidades atuais de apreensão poética da natureza através da arte contemporânea. O objeto de pesquisa é a natureza presente no próprio campus da cidade universitária Armando de Salles Oliveira da Universidade de São Paulo, estudada sob o ponto de vista da arte contemporânea. A partir de um embasamento teórico, a pesquisa pretende desenvolver a criação de obras de artistas plásticas utilizando fotografia, video e outros meios que retratem o meio ambiente da cidade universitária.O projeto pretende atualizar a noção do artista naturalista a partir da utilização de meios tecnológicos para a produção de obras artísticas.. ver
27/08/2011Branca Coutinho de OliveiraCorpo TrágicoO projeto de pesquisa que se estende sob as obras artísticas autorais é traçado no estudo da relação entre qualidade e matéria relativas à imagem, na perspectiva das Poéticas Visuais. Tendo o corpo como objeto, procura-se estabelecer relações entre os conceitos de intensidade e extensão. O trabalho se desenvolve com foco na investigação preconizada pela pesquisa da sensação de caráter trágico, cujo sentido “nietzscheano” diz respeito a “Uma lógica da afirmação múltipla, portanto uma lógica da pura afirmação, e uma ética da alegria que lhe corresponde (...). O trágico não está fundado numa relação entre o negativo e a vida, mas na relação essencial entre a alegria e o múltiplo, o positivo e o múltiplo, a afirmação e o múltiplo (...)” (Gilles Deleuze, no livro “Nietzsche e a Filosofia”, p.11) - transmutação. Segundo Deleuze, nunca se compreendeu o que era o trágico para Nietzsche; tratava-se, para ele, de um conceito relativo à alegria: “Trágica é a afirmação, porque afirma o acaso e a necessidade do acaso; porque afirma o devir e o ser do devir, porque afirma o múltiplo e o um do múltiplo”. Assim, no mesmo curso, Deleuze concebe a noção de multiplicidade. Concluindo, trata-se de uma poética da hibridação do atual e virtual que age no conhecimento do real, na sua trama, estrutura e no seu homólogo simulado.O resultado esperado é a criação de uma série de experimentos estéticos, produzidos através de operações poéticas em processos de composição dialógica entre imagens estáticas e dinâmicas nos meios eletrônicos. O registro visual e textual da investigação expõe o plano conceitual em que as obras (os experimentos) se projetam e se multiplicam.ver
14/07/2011Ciro Juvenal Rodrigues Marcondes FilhoO Dilema da Incomunicabilidade, IIIO projeto de pesquisa “O dilema da incomunicabilidade” busca investigar o truncamento da comunicação no plano da relação entre a subjetividade e o mundo circundante, no plano das trocas singulares entre gêneros e no plano mais geral das irradiações impessoais "de massa" e no campo virtual. No campo das formas sociais amplas da difusão em massa, a incomunicabilidade se dá, por hipótese, na produção e emissão de notícias, onde os jornalistas e as empresas de comunicação irradiam quantidades diárias de sinais, cuja receptividade é incerta e cujos efeitos não podem ser plenamente verificados. O jornalismo produz informações que são veiculadas e assim apreendidas pelo público receptor mas cujo efeito não é o de realizar transformações de fundo, a saber, comunicabilidade stricto sensu, mas, enquanto sistema de alarme, chamar a atenção para fatos que exijam ação de outros atores sociais. Na formas digitais, a incomunicabilidade ocorre por força do uso restrito das potencialidades linguísticas e das restrições do meio, particularmente na ausência do face a face da comunicação presencial. No plano intersubjetivo, a incomunicabilidade efetiva-se como diferença inconciliável entre os sexos, desconhecendo o sexo masculino a particularidade comunicacional lógica e existencial do feminino, tentando reduzi-la à sua fórmula e à sua própria sexualidade. Essa dificuldade se torna ainda mais explícita no relacionamento de casais, onde o universo da diferença estrutural das singularidades sexuais alcança seu paroxismo na patologia da incomunicabilidade conjugal. No plano individual, a incomunicabilidade acontece no isolamento de cada um como "impossibilidade radical de sair de si" ou de partilhar vivências e emoções que se encontram na vida solitária da alma. Apesar disso, há uma vontade de comunicar que, em casos extremos, torna-se desespero por comunicação que só acaba se realizando no "extremo possível do homem", como, por exemplo, nas formas do suicídio. ver
30/08/2011Alice Kiyomi YagyuA Palavra no Contexto da CenaO projeto investiga a vocalidade da palavra no processo de criação do ator. O domínio da palavra na criação atoral implica num estágio superior da evolução artística do ator, em que este deve fazer a distinção entre a frase racionalizada e a frase liberada, que se dirige ao encontro do outro, impregnada de desejos, antecedentes e ações. Com base nos escritos de Maria Knebel, discípula de Stanislavsky e Vassiliev, discípulo de Knebel, o projeto pretende analisar o trabalho com a palavra artística através de textos teóricos e dramatúrgicos.ver
14/07/2011Brasilina PassarelliInvestigações Ambientais na EscolaO projeto INVESTIGAÇÕES AMBIENTAIS NA ESCOLA pesquisa alternativas para o ensino de ciências através da incorporação de metodologias de investigação de situações-problema e da utilização das novas tecnologias de comunicação. Uma equipe de biólogos, químicos e pedagogos tem elaborado diversos projetos investigativos de ciências, que apresentam problemas verídicos situados em variados contextos nas áreas de Biologia, Física e Química. Os alunos de escolas públicas de ensino fundamental e médio que utilizam estes projetos investigativos pesquisam, postam seus dados e dúvidas, discutem e se comunicam com outros alunos através do site , constituindo uma comunidade virtual de aprendizagem. A nossa pesquisa envolve as mudanças que acontecem no processo de ensino-aprendizagem, envolvendo alunos e professores, pela implementação desta metodologia e o uso da comunidade virtual nas escolas. Atualmente,as pesquisas são desenvolvidas junto às escolas municipais de Cubatão (SP), em parceria com o Centro de Capacitação e Pesquisa em Meio Ambiente (CEPEMA). A metodologia aplicada ao projeto Investigações Ambientais na Escola tem sido desenvolvida a partir do trabalho da equipe, anteriormente denominada LECT (Laboratório de Ensino de Ciências & Tecnologia) que, atuante desde 1994, já envolveu em suas pesquisas mais de 500 professores, 100.000 alunos e 100 escolas no Brasil e em outros países.ver
24/10/2011Anderson Vinicius RomaniniLaboratório Transdisciplinar de SemióticaO projeto pretende investigar a hipótese de que a comunicação, entendida como semiose, é um elemento ontológico da realidade, o que sustentaria uma Teoria Realista da Comunicação. Para tanto, prevê a criação do Laboratório Transdisciplinar de Semiótica (LTS) estruturado na forma de rede de compartilhamento de idéias e informações entre pesquisadores de variadas áreas do saber no Brasil e no exterior interessados em aplicar a semiótica sobre diferentes fenômenos da realidade. Entre os objetivos específicos do projeto estão: (1) produzir análises de fenômenos de várias áreas da ciência a partir dos conceitos da semiótica; (2) demonstrar a validade da Tabela Periódica das Classes de Signos e da Solenóide da Semiose para as análises desses fenômenos; (3) divulgar as análises semióticas realizadas, usando-as para exemplificar as 66 classes de signos descritas no projeto Minute Semeiotic – Por uma Teoria Realista da Comunicação; (4) criar uma rede de referência virtual para estudos transdisciplinares em semiótica, (5) produzir material didático e de disseminação sobre o tema a partir da gravação de entrevistas com pesquisadores especialistas, registro de aulas e eventos relacionados ao tema, (6) estimular a produção científica e publicação em Semeiosis – Semiótica e Transdisciplinaridade em Revista (www.semeiosis.com.br), bem como nas principais revistas nacionais e internacionais interessadas no assunto. ver
14/07/2011Terezinha Fátima Tagé Dias FernandesEnunciações do cotidiano: narrativas lineares e não-lineares em textos da comunicação e da culturaO projeto proposto está legitimado entre as atividades que se instauram no campo da Comunicação considerada também como uma capacidade de criar e organizar linguagens e diferentes sistemas de signos integrados que se manifestam em múltiplas esferas das atividades sociais para manifestar a consciência da própria vida em movimento. Desse modo, estes estudos ampliam-se e cumprem os objetivos de gerar, transmitir, descobrir e compreender os sentidos das mensagens em seus elementos constitutivos. Desenvolvem-se do ponto de vista de suas incorporações sígnicas nas mediações e diferentes meios tradicionais ou diferenciados, muito além de seus conteúdos e da simples informação sobre seus suportes (segundo Martin-Barbero). O objetivo principal é o de analisar, compreender e reconstituir em procedimentos de leitura lineares e não-lineares as pluralidades de vozes ecoadas e enunciadas em múltiplas linguagens para compreender situações e acontecimentos que se configuram em textos da cultura (segundo Lotman). Serão recortadas as marcas nelas reiteradas nos discursos de diferentes gêneros(segundo Bakhtin) predominantes e exemplares em textos midiáticos contemporâneos ou precursores selecionados para comunicar o sentido do cotidiano da vida social.ver