projetos

Projetos de Pesquisa

(169 resultados) Download as CSV

Submission Dateordenar por iconoDocenteTítuloSúmulaLink ver
16/08/2011Mônica Isabel LucasEmulação de Retóricas Clássicas no "Der Vollkommene Capellmeister" de Johann Mattheson (1739)Entre os sécs. XVII e XVIII, autores luteranos que discorreram sobre a disciplina conhecida na época como musica poetica propuseram preceptivas cuja sistemática e terminologia foram emprestadas da Retórica e da Poética greco-romanas. Os escritos compreendidos na musica poetica têm em comum a noção de que a música seja um discurso e de que sua finalidade seja persuadir o ouvinte, adequando-se às circunstâncias de público, ocasião e lugar. A descrição mais abrangente e detalhada da concepção musical poético-retórica está representada pelos escritos de Johann Mattheson (1681-1764). Dentre estes escritos, destaca-se o Der Vollkommene Capellmeister ["O Mestre-de-Capela Perfeito"] (1739). Um exame mais atento ao Der Vollkommene Capellmeister revela similaridades estreitas com a retórica grega e principalmente romana, em especial o Orator e o De Oratore ciceronianos, além da Institutio Oratoria de Quintiliano - autores comprovadamente estudados por autores da musica poetica, incluindo Mattheson. O presente trabalho propõe selecionar os assuntos específicos em que Mattheson emula a retórica clássica, em especial as preceptivas da eloquência romana, evidenciando o quanto o autor luterano deve a estas auctoritates. Estas semelhanças incluem aspectos como a ideia do orador perfeito, o próprio estilo ciceroniano de escrita empregado por Mattheson, a centralidade da noção de decoro, a asserção de que a música tenha como finalidade a edificação moral, além da descrição da constituição do discurso segundo as etapas da inventio, dispositio e elocutio. Com isto, o trabalho visa cobrir uma lacuna no que diz respeito à disponibilidade de material de referência para o estudo da retórica musical setecentista em português. ver
11/08/2011Samira Youssef CampedelliLiteratura juvenil brasileira: boom editorial e mercado contemporâneoDentre os muitos gêneros e subgêneros que alimentam o sistema literário brasileiro, a literatura juvenil é um fenômeno recente, cuja produção é maciça desde os anos 1970 e na primeira década do século XXI, com a publicação de inúmeros títulos escritos especialmente, sob encomenda ou não, e a sua circulação marcante no contexto escolar, em meio aos diversos produtos culturais que inundam o mercado e disputam avidamente a atenção dos jovens. A partir do enfoque de determinados títulos publicados ao longo do último quartel do século XX e durante os primeiros anos do presente milênio, a pesquisa objetiva investigar o cenário da produção literária destinada ao público juvenil e sua estética norteadora, através do enfoque de séries editoriais especialmente pensadas para uma faixa etária considerada grosso modo como (pré-)adolescente, e títulos que se tornaram exemplares desse universo. Alguns autores representativos, a saber, Marina Colasanti(Ana Z , Aonde Vai Você?) Telma Guimarães Castro Andrade (Viver um grande amor, Agenda Poética), Álvaro Cardoso Gomes (Fase terminal, Para tão longo amor), Márcia Leite (Qual é a minha?), Márcia Kupstas (Crescer é perigoso, Clube do Beijo), Julio Emilio Bra (Pretinha, Eu?). ver
08/08/2011Gilson Schwartzterceir@idadeO projeto terceir@idade integra uma rede de pesquisa e extensão no campo da inclusão digital com financiamento do Conselho Nacional de Pesquisa (CNPq), com atendimento na Unidade de Inclusão Digital Lar São Vicente de Paulo, em Piracaia, São Paulo. As ações voltadas para a terceira idade também incluem o oferecimento de uma disciplina no programa USP Aberta à Terceira Idade assim como uma parceria com a Escola de Aplicação da USP, onde um bolsista de pré-iniciação científica poderá participar dos trabalhos de campo, análises e intervenções tanto em Piracaia quanto na USP.ver
08/08/2011Cristian da Silva BorgesDa Passagem à Cinemática: Do fundamento da imagem cinematográfica a uma ciência da fuga como forma de análise do movimentoEste projeto de pesquisa, iniciado em 2008, com bolsa de pós-doutorado da Fapesp e supervisão do professor Ismail Norberto Xavier, propõe-se como um prolongamento e um aprofundamento em algumas das questões apenas apontadas por minha tese de doutorado, realizada na Universidade de Paris III - Sorbonne Nouvelle, sob orientação do professor Philippe Dubois. Nesta tese, cujos temas centrais são a composição fílmica – a construção de um filme, desde as primeiras imagens na cabeça do realizador até as últimas, surgidas na cabeça do espectador – e a identificação de um certo “cinema em fuga” – ou de uma “fuga do cinema”, visível em alguns filmes –, esboçam-se dois pontos essenciais que merecem, a meu ver, ser melhor desenvolvidos e analisados. Por um lado, as vicissitudes do que defino, a partir dos escritos de Roland Barthes sobre a fotografia, como sendo o fundamento da imagem cinematográfica: a passagem. Por outro lado, o estudo dos “movimentos de fuga” no cinema: a Cinemática ou Ciência da Fuga, inspirada por Paul Valéry e pelo cruzamento de suas propostas de Poiética (a “Ciência do Belo”) e Estésica (a “Ciência das Sensações”). Um estudo de Estética, portanto, que partirá dos próprios filmes e de seus movimentos – sem qualquer preocupação especulativa em relação às suas possíveis causas ou interpretações –, a fim de compreender, o máximo possível, as nuances e sutilezas desse “cinema em fuga” e da própria “matéria cinematográfica”, escapando assim das convenções narrativas para encontrar na dinâmica dos movimentos (nas imagens e das imagens) novas formas de leitura de um filme – levando, em última instância, a uma abordagem do vídeo e das imagens digitais.ver
14/07/2011Adilson Odair CitelliLinguagens da comunicação e desafios educacionais. Formação de jovens professores e circunstâncias midiáticas (II)O trabalho está voltado ao estudo das dinâmicas educomunicativas tomando como problema central a formação dos jovens docentes – na faixa de 30 anos quando da aplicação dos questionários e da realização das entrevistas – para o exercício do magistério sob as circunstâncias particulares da produção, circulação e recepção do conhecimento e da informação em uma sociedade fortemente marcada pelos meios de comunicação. ver
14/07/2011Valéria de Siqueira Castro LopesValoração de resultados em Relações PúblicasAs organizações têm se deparado com cenários desafiadores que exigem flexibilidade, inovação e capacidade competitiva, composta não apenas por seu desempenho econômico e técnico, mas também por uma conduta socialmente valorizada e aceita que garanta sua legitimidade e sobrevivência no ambiente em que atua. Para tanto, há que se considerar a performance organizacional em ambiente institucional, ou seja, a capacidade de uma organização legitimar-se diante de seus stakeholders, por meio da adequação às normas de conduta instituídas e socialmente valorizadas, que correspondam às expectativas dos grupos que compõe o ambiente no qual ela atua, bem como de seus componentes simbólicos tais como reputação e imagem. Dessa forma, a organização garante sua permanência e legitimidade no entorno e, conseqüentemente, maior facilidade de acesso a recursos materiais e econômicos (Silva e Barbosa, 2002). Diante do exposto, observa-se a relevância que a Comunicação Organizacional e, em particular, Relações Públicas assume por ser considerada a área especializada na gestão de relacionamentos, o que reforça seu caráter estratégico no contexto do negócio. Entretanto, fica evidente na fala de acadêmicos e profissionais que a conquista desse reconhecimento e a manutenção dessa função dependem da demonstração de resultados. No entanto, mensurar a contribuição de Relações Públicas ao alcance dos resultados organizacionais tem se mostrado uma tarefa árdua, pois, como característica inerente à atividade, os resultados por ela obtidos – como a construção de uma imagem favorável, por exemplo – são de longo prazo em sua maioria (Hon, 1998). As técnicas de pesquisa podem auxiliar os profissionais de Relações Públicas a verificarem a opinião, atitude e comportamento dos públicos, bem como indicar caminhos para a adequação de programas de comunicação. Entretanto, o desafio que se apresenta ao campo reside na mensuração do valor econômico desta atividade. Como demonstrar o valor de bons relacionamentos se estes muitas vezes evitam que os públicos protestem, processem ou façam propaganda negativa? Como demonstrar o impacto de um comportamento que não ocorreu por causa da habilidade organizacional em gerenciar sua comunicação e relacionamentos? Ou como relacionar um comportamento favorável demonstrado por um público hoje com um bom relacionamento que vem sendo desenvolvido em longo prazo? E, em última instância, como demonstrar o valor de tais esforços? Tanto os profissionais quanto os acadêmicos de Relações Públicas têm buscado a resposta para essas questões, pois sabem que as organizações são orientadas para a demonstração de valor. Por consequência, a manutenção da função estratégica da área depende do desenvolvimento de mecanismos de mensuração capazes de lidar com resultados, até então, considerados intangíveis e difíceis de ser valorados. Por este motivo, a mensuração de resultados em Relações Públicas é um tema atual e de interesse para o campo e foi escolhido para o desenvolvimento deste projeto de pesquisa. O projeto está voltado à valoração dos resultados em Relações Públicas e, para tanto, será realizada uma revisão da literatura dedicada ao estudo dos ativos intangíveis e à proposição de metodologias que possibilitem a demonstração de sua contribuição aos resultados organizacionais.ver
14/07/2011Eduardo Victorio MorettinO cinema e as comemorações do centenário da Independência do Brasil: história, memória e monumentoPretendemos examinar a produção documental brasileira do período silencioso vinculada tematicamente à representação de eventos cívicos e espaços monumentais típicos de uma metrópole no Brasil nas primeiras décadas do século XX. O objetivo principal é a presença da cinematografia do país nas comemorações do centenário da Independência do Brasil, principalmente na Exposição Internacional do Centenário, ocorrida entre 1922 e 1923 na cidade do Rio de Janeiro. Serão abordados os documentários produzidos para esse momento, analisando a imagem construída do país por meio de filmes como No paiz das Amazonas (1922), de Silvino Santos, dentre outros, bem como examinar a relação das obras com os projetos ideológicos que lhe deram origem. Além desse aspecto, pretendemos discutir a propósito desse tema as relações entre Estado e cinema, pensando o lugar ocupado pelo novo meio de comunicação dentro das ações idealizadas para construir uma imagem do país diante da comunidade internacional.ver
14/07/2011Esther Imperio HamburgerDigitalização do Acervo da Extinta TV TUPIEsse projeto a pretende digitalizar o material atualmente em bitola Quadruplex pertencente ao acervo da extinta TV TUPI. Com exceção do material jornalístico que compõem o acervo da TV Tupi em película, e que já foi digitado e disponibilizado online, o restante do acervo da emissora pioneira de televisão brasileira se encontra no formato de vídeo quadruplex, o que iinvibiliza a consulta. Esse projeto prevê a aquisição do equipamento necessário e o início da digitalização e disponibilização do acervo em vídeo, que inclui telenovelas e programas diversos. A digitalização do acervo, a ser conduzida pela Cinemateca Brasileira, permitirá o desenvolvimento da pesquisa de material inédito e relevante na história da teledramaturgia brasileira.ver
14/07/2011Esther Imperio HamburgerEMU Aquisição de equipamento de edição e exibição para o Laboratório de Investigação e Crítica Audiovisual LAICAEsse projeto visa adquirir equipamento de edição e exibição para o recém criado Laboratório de Crítica e Investigação audiovisual (LAICA). O LAICA é interdisciplinar e reúne pesquisadores dos Grupos de Pesquisa em História do Cinema, Imagem e Vida na Metrópole e do projeto temático Pensamento Social e Indústria Cultural Contemporânea, além de outros pesquisadores engajados na pesquisa e na crítica do Cinema e da Televisão em torno da organização do primeiro laboratório de crítica e pesquisa na área. A idéia é criar uma infra-estrutura compartilhada para a exibicão e elaboração de objetos audiovisuais. A infra-estrutura inicial inclui equipamento completo, de som e projeção em alta definição, para um auditório do prédio novo do Departamento de CInema, Rádio e Televisão e equipamento de edição e redação para a sala do LAICA. Essa sala de exibicão será compartilhada pelos diversos projetos citados além de projetos complementares como os projetos dos pesquisadores pós-doutores e alunos de graduacão e pós-graduação, especialmente o projeto "Rivers". O laboratório oferecerá infra-estrutura para a realização de ensaios audiovisuais, para o processamento e copiagem de materiais em diversas mídias, para legendagem de obras estrangeiras, para a redação de trabalhos críticos. Além da infra-estrutura para pesquisas da area de teoria e historia do Departamento de CInema Radio e Televisao, o laboratório se abre para o compartilhamento em duas frentes: de um lado, a Cinemateca Brasileira, com seu laboratório de preservação e conservação de cinema e televisão e de outro o Centro de Computação Eletrônica da USP, especializado na instalação e desenvolvimento de redes. O CCE está no momento terminando de ligar a Cinemateca e o CTR em uma rede de 10K que permitira a prática da transmissão de conteúdos fílmicos em alta definição. A sala de exibição permitira que esses conteúdos sejam assistidos com a qualidade de definicão acustica e visual que a transmissõ permite. ver
14/07/2011Esther Imperio HamburgerOlhares Poéticos sobre a Desigualdade Social BrasileiraEsse projeto está organizado em duas vertentes que dão continuidade à problemática anteriormente desenvolvida. A primeira vertente, a partir do amplo mapeamento de interlocuções fílmicas sobre a temática da violência e da pobreza, propõe um estudo de caso em profundidade sobre o filme Fábula de Arne Sucksdorff, obra pouco vista e pouco estudada, que no entanto pode ser compreendida como uma contribuição poética para as representações da desigualdade carioca para além de estereótipos. A segunda vertente trás para o âmbito da Universidade a experiência de promoção de interlocuções entre realizadores atuantes nos diversos meios, vídeo arte, cinema da quebrada, cinema e televisão e segmentos do público através de uma mostra de trabalhos que tratam da pobreza brasileira acompanhada de seminário. À diferença de outras mostras realizadas sobre o assunto, essa pretende misturar diferentes suportes audiovisuais com a intenção de explorar as tensões entre esses meios e formas em busca de expressões poéticas que permitam a desarticulação de formas espetaculares e o despertar da imaginação. A idéia é concluir o trabalho em torno das “apropriações dos mecanismos de construção da visualidade” com uma intervenção que facilite o enfrentamento do debate político e estético as vezes reprimido por questões de cobrança sobre o pertencimento dos realizadores. A escolha do filme de Sucksdorff, um estrangeiro que revelou o Rio de Janeiro a partir de ângulos originais sugere o espírito provocador desse estudo que através de um ensaio e uma mostra acompanhada de debates pretende contribuir para a busca de expressões poéticas que contribuam para desarticular estereótipos que reforçam discriminações de Gênero, classe e cor.ver
14/07/2011Eduardo VicenteO OUTRO LADO DO DISCO: A Memória Oral da Indústria Fonográfica BrasileiraConsistiu na constituição de um acervo hemerográfico e na coleta e transcrição de depoimentos de profissionais da indústria fonográfica como engenheiros de gravação, produtores musicais, divulgadores e executivos. O projeto tinha como objetivo principal permitir a constituição de uma base de informação para diferentes projetos de pesquisa sobre a indústria fonográfica no Brasil.ver
14/07/2011Eduardo Simões dos Santos MendesO que os teóricos e críticos brasileiros do cinema brasileiro pensam sobre a trilha sonora dos filmes brasileiros?É por muitos defendida a tese que, no universo audiovisual, imagem e som têm a mesma importância estética/narrativa no desenvolvimento de uma obra. Porém será que é isso que se reflete nos escritos brasileiros sobre cinema brasileiro? Se considerarmos que a maioria dos teóricos do cinema brasileiro está ligada a instituições de ensino, que forma de leitura de obras audiovisuais está sendo ensinada às novas gerações? Será que a relação audiovisual existente nos filmes é considerada nas análises desse grupo? Em uma passada de olhos por parte da bibliografia mais utilizada pelos cursos de cinema e audiovisual, para não dizer que toda a banda sonora era desconsiderada, a fala é, eventualmente, considerada. Mesmo em coletâneas de ensino de teoria cinematográfica, a teoria do som também é desprezada. Se estivéssemos nos anos 60, ou mesmo no início dos 70, essa opção, mesmo que discutível por princípio, seria mais natural pois não havia a gama de novos teóricos que surgiram após o Dolby Stereo chamar a atenção de pesquisadores para a trilha sonora. Porém, hoje, depois de nomes como Altman, Chion, Bordwell, Thompsom, Weis, Gorbman e muitos outros que há mais de 30 anos mantêm uma bibliografia sólida e crescente, creio que essa opção – de só analisar os filmes a partir de seu universo imagético, não faz mais nenhum sentido. Até porque, como se sabe, a percepção da imagem é alterada conforme o som que a acompanha. O contrato audiovisual de Chion propõe que uma imagem, num meio audiovisual como o cinema, nunca seja considerada sem o som que a integra. É o som que irá dizer qual percepção da imagem o criador do filme deseja. Esta pesquisa, então, se propõe a reler alguns dos mais importantes teóricos e críticos do cinema brasileiro que ainda estão em atividade para mapear qual a relação desses autores com a trilha sonora cinematográfica e, consequentemente, como a academia hoje ensina seus estudantes a lerem obras audiovisuais.ver
14/07/2011Eduardo Henrique Soares MonteiroEstudo da interpretação de obras do Repertório pianístico.Esta pesquisa visa registrar as escolhas de ordem interpretativa assim como suas razões, motivações e conclusões durante o processo de aprendizado da Sonata em Si menor de Liszt por parte de seu autor. Essas conclusões e escolhas se relacionam tanto a aspectos físico-motores, quanto a questões interpretativas em geral (articulação, dinâmica, agógica, pedalização, argumentos e imagens poéticas). Pretende-se assim correlacionar as atuações como intérprete e pesquisador do autor deste trabalho.ver
14/07/2011Eduardo SeincmanEstética da Comunicação MusicalTrata-se de uma pesquisa a respeito da comunicação musical sob o ponto de vista estético, englobando a análise de obras, a discussão sobre o discurso e a linguagem musicais e a contribuição dos demais campos humanísticos (artísticos, filosóficos etc.) para a reflexão do que vem a ser a escuta, a recepção, a interpretação e a criação musical do ponto de vista comunicacional. O projeto resultou no livro "Estética da Comunicação Musical" (Via Lettera, 2008ver
14/07/2011Eduardo SeincmanO Spleen de Paris - obras para canto, piano e quarteto de cordasÉ um desenvolvimento e conseqüência de projetos anteriores na área da composição musical. Sua ênfase está calcada na experiência estética das relações entre texto e música, as quais foram especialmente abordadas, artística e teoricamente, nas seguintes publicações (livros e Cds): 1. LIVROS - Estética da comunicação musical (Via Lettera, 2008), Sonata do absoluto (Edusp/Imprensa Oficial, 2007), Do tempo musical (Via Lettera, 2001); CDs - Histórias Fantásticas (Petrobras, 2009), Em Movimento (CEPEUSP, 1996), A Dança dos Duplos (ECA-MAC, 1995); além do site www.historiasfantasticas.mus.br que oferece download de partituras, músicas e a distribuição gratuita de CDs. ver
14/07/2011Esther Imperio HamburgerRede de Telas: Novas Formas de Expressão no Cinema e na TVver
14/07/2011Gilberto dos Santos PradoGrupo Poéticas DigitaisO Grupo Poéticas Digitais foi criado em 2002 no Departamento de Artes Plásticas da ECA-USP, como um desdobramento do projeto wAwRwT iniciado por Gilbertto Prado em 1995. A intenção é gerar um núcleo multidisciplinar, promovendo o desenvolvimento de projetos experimentais e a reflexão sobre o impacto das novas tecnologias no campo das artes. O Grupo tem como participantes professores, artistas, pesquisadores e alunos da graduação e da pós-graduação com composições distintas em cada projeto. Em 2002/03 foi desenvolvido o CD-ROM do livro Arte telemática: dos intercâmbios pontuais aos ambientes virtuais multiusuário. Entre os trabalhos experimentais desenvolvidos temos o videogame Cozinheiro das Almas (obteve o VI Prêmio Sergio Motta de Arte e Tecnologia, 2005 e exibido no ZKM, Alemanha em 2006), a partir do livro O Perfeito Cozinheiro das Almas deste Mundo de Oswald de Andrade. Em 2005, a instalação interativa Acaso30 de Gilbertto Prado que foi apresentada na Mostra Cinético Digital, Itaú Cultural. Indicado para o prêmio de instalação multimedia no 12º Festival Internacional de Artes e Culturas Digitales de Gran Canária, Espanha, 2006. Em 2007, o videopoema Incógnito, de Gilbertto Prado e Silvia Laurentiz, com som de Fernando Iazzetta apresentado na exposição Palavras sem fronteiras, na Academia Brasileira de Letras, RJ. Em 2008 a web/led/instalação pedralumen apresentada na mostra Chain Reaction no Museum of the City of Skopje, Macedônia, e também na Exposição Em Meios, no Museu Nacional da República, Brasília, em 2009 Desluz na Galeria Luciana Brito em São Paulo. Em 2010 foi realizado o projeto Amoreiras, selecionado para o Emoção Art.ficial VI no Itaú Cultural. Em 2011 foi realizado o projeto Catavento, instalação interativa, na exposição Em Meio # 3, no Museu Nacional da república, em Brasília, durante o evento 10. ART. .Atualmente o grupo está composto por: Gilbertto Prado,Agnus Valente, Andrei Thomaz, Clarissa Ribeiro, Claudio Bueno, Daniel Ferreira, José Dario Vargas, Luciana Ohira, Lucila Meirelles, Mauricio Taveira, Nardo Germano, Renata La Rocca, Sérgio Bonilha, Tânia Fraga, Tatiana Travisani e Valzeli Sampaio. www.poeticasdigitais.net poeticasdigitais.wordpress.com ver
14/07/2011Ivete PierucciniOrdem informacional dialógica: contribuições à definição de um conceitoA pesquisa tem como foco o desenvolvimento do conceito de ordem informacional dialógica, a partir do exame de suas relações com práticas de mediação cultural em dispositivos de informação, tendo em vista a construção de referências conceituais e metodológicas necessárias a processos socioculturais de apropriação de conhecimento. Nesse sentido, de modo específico, o estudo visa à sistematização de processos e procedimentos de mediação cultural dialógica, na Estação Memória, ambiente de informação e cultura, de caráter intergeracional, criado na Universidade de São Paulo, pelo Prof. Dr. Edmir Perrotti, a partir de premissas com foco na dialogia (Bahktin). Tendo como objetivo as trocas culturais intergeracionais, a Estação, de modo sistemático e permanente, coleta, trata e organiza relatos de experiência de vida de pessoas idosas, elaborando produtos informacionais e promovendo encontros entre velhos, crianças e jovens, para esse fim. O método utilizado neste trabalho é, pois, o da pesquisa colaborativa, compreendida como ato de construção de conhecimento, nascido de interconexões dinâmicas e críticas entre saberes científicos e saberes da ação. A investigação, realizada a partir do estudo de práticas culturais desenvolvidas na Estação Memória, desde 1997, conta com a participação da pesquisadora responsável por este projeto, de mediadores culturais profissionais e de participantes de diferentes idades que participam das atividades, realizadas semanalmente, na ECA/USP. ver
14/07/2011Johanna Wilhelmina SmitO acesso à informação, os sistemas de recuperação da informação e a memória socialO projeto se propõe a, dentro do contexto da interdisciplinaridade comumente associada à Ciência da Informação, analisar o domínio desta através da análise de dois conceitos centrais da área, a saber a questão da organização da informação e seu corolário, ou seja, o acesso à informação propiciado pelos sistemas de recuperação da informação. A reflexão sobre as questões acima enunciadas terá por pano de fundo uma análise dos diferentes conceitos de memória, inserindo desta forma a discussão no quadro geral dos mecanismos culturais de guarda e socialização da memória construída pelo homem. Fundamentação teórica O acesso à informação, resultado concreto das atividades que compõem o campo da Ciência da Informação, é freqüentemente apresentado pela bibliografia como conseqüência direta da organização da informação. A relação que pode ser estabelecida entre a organização da informação e o acesso à mesma deve ser problematizada e matizada, em função da variedade de cenários e contextos nos quais ocorre, lembrando-se a importância seminal da organização da informação no escopo da Ciência da Informação. Consideramos, neste projeto, que a organização da informação compõe o núcleo específico da Ciência da Informação ao conferir a esta sua identidade, na medida em que os procedimentos nela envolvidos são próprios da área e não são compartilhados com outras áreas do conhecimento. Em resumo, propomos discutir a função da organização da informação numa visão de memória social, correlacionando esta às condições nas quais se dá sua ativação.ver
14/07/2011Leandro Leonardo BatistaO uso de medo em campanhas públicas de trânsito dirigidas aos motociclistas.Resumo do projeto: O projeto envolve o estudo do uso da chamada “propaganda de choque/ medo”, i.e., aquele tipo de propaganda cujo objetivo é alarmar o receptor sobre algum perigo, em geral ligado a um comportamento (como por exemplo beber e dirigir, consumir drogas, prevenção de doenças) e, que para causar este alarme, faz uso de conteúdos com forte apelo emocional que causam um forte impacto no público-alvo. Não foi possível identificar nenhum estudo (experimental ou não) sobre o tema no Brasil. Existem dados de outros países publicados na literatura da área, mas estes são inconclusivos e relacionados a uma cultura diversa da nossa. Alem do que, novos desenvolvimentos teóricos aguçam a curiosidade científica, como por exemplo, o uso de “negative priming”, i.e., uma forma de divergir a atenção de estímulos ligados aos comportamentos indesejados. Este tema está relacionado às preocupações mais atuais dos efeitos associados às características de consumo da nossa sociedade, principalmente onde o risco de saúde seja alarmante como é o caso dos motoboys (mas poderia ser o consumo de fast food, por exemplo) . Esta população faz hoje parte de duas pontas do problema. Por um lado a economia da cidade de São Paulo depende muito da atuação rápida e eficiente deste segmento (seja para comer ou trabalhar) e por outro existe uma verdadeira batalha entre a urgência imposta a estes trabalhadores e os demais elementos que formam o trânsito em São Paulo. Desta forma o projeto buscará dentro das mais avançadas técnicas de comunicação, principalmente do uso da chamada “móbile” comunicação (Internet, celulares, etc.) desenvolver e testar peças publicitárias que abordem as arestas mais salientes do problema, tomando como base a literatura mais atualizada da área.ver
14/07/2011Ivete PierucciniAprender a informar-se: dispositivos informacionais dialógicos, pesquisa e construção de conhecimentoO projeto “Aprender a informar-se: dispositivos informacionais dialógicos e a busca significativa” faz parte das ações desenvolvidas por equipe de pesquisadores do Colaboratório de Infoeducação – COLABORI -, da ECA/USP, que visam à construção de referenciais teórico-metodológicos necessários ao desenvolvimento do campo da Infoeducação, compreendida como abordagem diferenciada das relaçòes entre Informação e Educação na contemporaneidade. Nesse quadro, o presente projeto tem em foco a questão da pesquisa, como processo indispensável à construção de conhecimento, em diferentes contextos educativos. Saber buscar informação, pesquisar, desenvolver o espírito e a autonomia investigativos são aspectos centrais nos processos de construção de conhecimento. Sem eles, o sujeito não consegue apropriar-se das informações necessárias à construção de saberes, nem desenvolver atitudes de interesse em conhecer, mesmo se exposto aos diferentes produtos informacionais, tais como livros, revistas, filmes, sites educativos... Sem se interessar e saber buscar informação, a maioria dos sujeitos perde-se em suas tramas, não podendo apropriar-se nem da memória, nem dos saberes de seu tempo. Está incapacitado, portanto, para ler o passado, inventar e projetar o futuro. No quadro de explosão de informações que caracteriza nosso tempo, pesquisar, porém, traz inusitadas e sérias questões, sobretudo em se tratando de crianças e jovens. O chamado dilúvio informacional é uma realidade que afeta a todos e cujo enfrentamento exige tanto novas propostas educacionais, implicando saberes e fazeres (informacionais), nos quais se inclui um novo enfoque para a pesquisa informacional, quanto novas abordagens para o tratamento dos ambientes informacionais em geral, compreendidos como instâncias de mediação e apropriação cultural. O projeto objetiva construção de referencias conceituais e metodológicos implicados nos processos e práticas de pesquisa em ambientes educativos, comprometidos com processos socioculturais de apropriação de informação e cultura em nossa época.ver
14/07/2011Ivan Cláudio Pereira SiqueiraInformation Literacy - Saberes do século XXIObjetivos: Estudar a emergência da information literacy no contexto da web e das tecnologias digitais, visando a estabelecer pesquisas no CBD-ECA/USP permeável às potencialidades educativas das TICs e ao desafio das necessidades de aprender a aprender continuamente.. ver
14/07/2011Hugo Fernando Salinas Fortes JuniorArte, paisagem e biodiversidade no Campus da Universidade de São PauloO projeto de pesquisa propõe uma investigação teórico-prática das possibilidades atuais de apreensão poética da natureza através da arte contemporânea. O objeto de pesquisa é a natureza presente no próprio campus da cidade universitária Armando de Salles Oliveira da Universidade de São Paulo, estudada sob o ponto de vista da arte contemporânea. A partir de um embasamento teórico, a pesquisa pretende desenvolver a criação de obras de artistas plásticas utilizando fotografia, video e outros meios que retratem o meio ambiente da cidade universitária.O projeto pretende atualizar a noção do artista naturalista a partir da utilização de meios tecnológicos para a produção de obras artísticas.. ver
14/07/2011Hugo Fernando Salinas Fortes JuniorInterações entre natureza e ciência na arte contemporâneaEste projeto de pesquisa pretende investigar a produção artística contemporânea que trata da mudança de paradigmas da relação do homem com a natureza em virtude do crescente desenvolvimento tecnológico da atualidade. A interferência da ciência no mundo natural, bem como as alterações da percepção da paisagem na contemporaneidade têm gerado a produção de obras de arte que tematizam os problemas ecológicos, a biogenética, a manipulação econômica da natureza e a crítica à atividade científica. A relação entre homem e natureza na atualidade não se dá de forma ingênua e direta, mas sim mediada pela ciência e pela mídia. Artistas como Olafur Eliasson, Mark Dion e Eduardo Kac, entre outros, têm tratado destas questões em seus trabalhos realizados nas últimas décadas do século XX e devem ser melhor compreendidos a partir deste estudo.ver
14/07/2011Irene de Araujo MachadoPerformance dos diagramas argumentativos em textos comunicacionaisO projeto propõe elaborar formulações teóricas sobre a construção da argumentação em textos comunicacionais, a partir das análises realizadas em experimento anterior,quando se observou a constituição da argumentação gráfica na comunicação da ciência. Parte-se da hipótese de que o processo de transformação da informação em comunicação é, por natureza, dinâmico; todavia, isso não significa que diferentes esferas de usos dos signos resultem em diferentes procedimentos. Tanto as descobertas científicas quanto as enunciações de eventos cotidianos resultam de formulações dos sistemas de signos em circulação na cultura. Por conseguinte, as necessidades comunicativas resultam das demandas geradas pela própria informação que, uma vez constituídas, tornam-se instrumentos intelectuais de pensamento (argumentos e/ou diagramas) que não se reduzem a recursos expressivos de uma determinada formação ideológica. Na verdade, os processos intelectuais e suas ferramentas são mecanismos de uma razão dialógica. Acredita-se, por conseguinte, que é da natureza da comunicação, entendida como fenômeno evolutivo da cultura, operar a semiose da linguagem para que os mecanismos de elaboração do raciocínio encontrem a manifestação adequada ao pensamento. Propõe-se, assim, que os instrumentos teóricos desenvolvidos pela semiótica tornem-se ferramentas conceituais e metodológicas capazes de: (1) sistematizar os conhecimentos sobre a argumentação em contextos comunicacionais;(2)explorar o pragmatismo como teoria do uso dos signos em processo de semiose e não apenas como teoria de uso da linguagem verbal; (3) distinguir a retórica - [dis-] e [per]suasiva – do raciocínio pragmático; (4) explicitar a relação dialógica entre informação / argumentação / comunicação na cultura de meios.ver
14/07/2011Dennis de OliveiraRacismo e dinâmicas de subalternização étnicaAs discussões das relações raciais no Brasil se pautam pela particularidade de aqui no país o racismo se desenvolveu sob a égide do assimnilacionismo, contrário a outras experiências como nos Estados Unidos e na África do Sul no período do apartheid, em que as assimetrias raciais se expressavam pela guetificação e apartação dos grupos racialmente classificados como indesejáveis. O racismo assimilacionista se, por um lado, não apresenta mecanismos violentos de segregação a ponto de que o princípio formal-iluminista da igualdade seja desrespeitado como nos projetos de apartação; por outro, cria uma falsa imagem de que o racismo é mitigado, ou ainda que não existe. Por esta razão, no período de celebração do tricentenário de Zumbi dos Palmares, em 1995, o jornal Folha de S. Paulo disseminou o conceito de "racismo cordial"- um termo, por si só, contraditório, uma vez que combina uma prática de natureza não tolerante (racismo) com outra de tolerância (cordialidade). De qualquer forma, a força de formação de opinião pública junto à classe média combinado com a dificuldade de assumir a condição de uma sociedade de práticas racistas já consolidado na cultura política brasileira, fez com que este conceito cunhado pela Folha ganhasse terreno e reforçasse uma percepção hegemônica no país de que existe o racismo mas a maioria não se considera racista. Temos, assim, um racismo gestado como um simulacro ou ainda como um ente fantasmagórico, como um "mal" que ronda as nossas vidas, mas sem uma referência material e concreta que permita uma atitude política de combate ao mesmo. Percebendo o "racismo" como um mal, na lógica da tradução cultural ocidental, este mal pode ser associado ao "desconhecido"- o que não pode ser explicado pela razão, na mesma perspectiva kantiana do noumeno e que, por este motivo, gera medo ver
14/07/2011Dennis de OliveiraMÍDIA ALTERNATIVA, CULTURA POPULAR E ESPAÇO PÚBLICO NO BRASIL, ARGENTINA, EQUADOR E COLÔMBIA Este projeto pretende fazer um estudo de do potencial de experiências de mídias alternativas em países da América Latina – Brasil, Argentina, Colômbia e Equador. Para a promoção da diversidade cultural. Para isso, faremos uma análise das matérias veiculadas em periódicos do Brasil, Argentina e Colômbia para verificar as fontes utilizadas na construção das matérias da área de cultura, as modalidades de expressão cultural mais citadas e de que forma as reflexões sobre estas se aproximam dentro de uma perspectiva de construção de um diálogo intercultural nos moldes apontados pelo relatório da diversidade cultural da Unesco.ver
14/07/2011Asa FujinoInteração Produção Científica e Produção Tecnológica: metodos e critérios de avaliaçãoA pesquisa se insere no contexto da discussão sobre o distanciamento entre a capacidade científica do país, medida por indicadores de produção científica, e a capacidade de inovação autóctone, medida pelo número de patentes geradas no país. Parte-se do pressuposto de que é necessário desenvolver metodologias e indicadores mais adequados para analisar a relação entre produção científica e capacidade inovadora dos países. O objetivo é testar a aplicabilidade de novas ferramentas que incluam mapas conceituais, análises de conteúdos e estudos de citações para avaliar a participação efetiva da comunidade científica no desenvolvimento de inovações tecnológicas do país. Os resultados desta pesquisa envolvem dissertações e trabalhos publicados em eventos como o ENANCIB, mas no GT-7, nos quais são discutidos estudos e políticas. Também envolve a apresentação em eventos como o da ALTEC, cujo tema é a Gestão da Inovação Tecnológica. ver
14/07/2011Branca Coutinho de OliveiraPoética da Multiplicidade: Produção de Imagens com Processos Criativos em Vídeo Digital.Em nossa cultura, a produção audiovisual congrega múltiplos tensores, advindo de três paradigmas criativos: arte, ciência e filosofia - três diferentes formas de produzir o singular, o novo. Essa tríplice mistura virtualiza o contexto da pesquisa poética, abrindo novas possibilidades de atuação criativa e de atualização do trabalho artístico. Assim, o mundo sobre o qual grande parte dos artistas contemporâneos é convocada a intervir já não é o das realidades naturais nem tampouco artificiais, mas o das realidades virtuais. Por tratar-se de uma contextualização extremamente recente e ainda em formação, a ação do artista se dá de forma francamente experimental, suscitando um concomitante trabalho de mapeamento e documentação, bem como a conceitualização da produção emergente. Em se tratando de experimentos virtualizantes, que visam a atualização de um repertório de imagens de acervos diversos, ou seja, representações já constituídas e multidisciplinares, a problematização deve ser constituída pragmaticamente. Com efeito, para o artista, almejar o múltiplo, o novo, significa propor um método capaz de fazê-lo. Sabemos que cada tecnologia remete a um universo de valor e sua respectiva constelação enunciativa que, em última instância, se articula com os saberes e os discursos num determinado contexto cultural. A técnica, então, faz sentido. Não obstante, seria capaz de fazer a diferença, o múltiplo, o singular? Ao colocarmos a tecnologia na perspectiva de um paradigma estético-processual, estaremos buscando intercessores para a heterogênese do humano, o devir outro das formas de subjetivação e semiotização. Tais formas alternativas são de aplicação transdisciplinar e podem funcionar como forças existenciais, poéticas, e , com isso, oferecer alternativas aos valores e representações dominantes, hegemônicos e deterministas vigentes em todas as esferas da realidade ecológica.ver
14/07/2011Branca Coutinho de OliveiraProjeto Robert Schumann 200 Anos - a dobra schumaniannaO Projeto Robert Schumann 200 anos - a dobra schumanianna visa a realização de um conjunto de atividades culturais relacionadas à importância deste compositor e pensador do século XIX, que, pelo seu gênio criativo e singularidade de procedimentos, se conjuga hoje a experimentos artísticos originais, tornando-se simultaneamente fonte de inspiração e objeto de estudo. O projeto se constitui da criação, produção e apresentações de um Concerto Instalação - obra multimídia que alia perfomance pianística à criação videográfica em tempo real; de Exposição de Gravuras e Registros Documentais relacionados; de organização de Simpósio composto de palestras e debates, com apoio da USP, UNESP, Unicamp e Instituto Goethe; e, por fim, da realização de material gráfico paradidático acerca do memorial descritivo de todas as fases do processo, desde a pesquisa inicial até execução final, com produções de um livro e um DVD.ver
14/07/2011Brasilina PassarelliCriando Comunidades Virtuais de Aprendizagem e de Prática na Pós-Graduação da ECA/USP http://ccvap.futuro.usp.brO portal Criando Comunidades Virtuais de Aprendizagem e de Prática constitui ambiente virtual integrado a um banco de dados relacional dedicado a ancorar a pesquisa , a produção coletiva do conhecimento e a comunicação digital entre alunos do programa de pós-graduação em CIências da Comunicação da ECA/USP. Nesta pesquisa concebi, orientei a arquitetura da informação e do projeto do banco de dados, a implementação do portal e sua manutenção em servidores da Escola do Futuro/USP. A interface gráfica identifica cada seção com cores próprias para facilitar a navegação e sinalizar ao usuário onde ele se encontra. A seção Conteúdo ancora os tópicos do programa da disciplina explorando a convergência de mídias, incorporando textos, animações e vídeos, trabalhando simultaneamente com a narrativa linear e a não-linear, hipertextual. Foram criadas, especialmente para cada tema da agenda, animações provocadoras para alavancar os debates a serem realizados, tanto presencialmente como via fórum. Ancora a reflexão sobre educação à distância, bem como incentiva a produção do conhecimento e a interação entre os alunos do curso de pós-graduação da ECA/USP. Acessível em: http://ccvap.futuro.usp.br.ver
14/07/2011Asa FujinoENSINAR COM PESQUISA: UM OLHAR SOBRE A AÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA EM BIBLIOTECONOMIA E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃOA sociedade contemporânea demanda o incremento da formação de novos quadros, tanto para o desenvolvimento sociocultural, quanto para o desenvolvimento econômico das nações. As novas gerações deverão estar preparadas não apenas para absorver, mas, sobretudo, para produzir e construir conhecimentos próprios. Nesse sentido, propõe-se o estudo da articulação entre pesquisa e ensino no curso de Biblioteconomia e Documentação da ECA-USP. Diversas experiências de articulação vêm sendo desenvolvidas em disciplinas do curso. No entanto, elas necessitam ser acompanhadas e avaliadas para possibilitar aperfeiçoamentos. Na fase I, desenvolvida no decorrer do ano de 2008, foram desenvolvidos 3 projetos com o objetivo de pesquisar o ensinar em Biblioteconomia e Ciência da Informação, priorizando três facetas: o ensino da atividade de pesquisa; o acompanhamento acadêmico do estágio curricular; além da pesquisa sobre o ensino de Análise Documentária. Na fase II , o objetivo é complementar os diagnósticos desenvolvidos na fase I, particularmente sobre estratégias didático-pedagógicas adotadas no estímulo à pesquisa e para tanto propõe-se a entrevistar docentes responsáveis pelas disciplinas já analisadas e desenvolver novo projeto de pesquisa sobre a inserção das TICs nas disciplinas do curso, explicitando as diferenças como objeto de estudo ou como ferramenta pedagógica. ver
14/07/2011Artur MatuckO Eletroescrito e os Direitos autorais no contexto digitalver
14/07/2011Amilcar Zani Netto Robert Schumann 200 Anos -a dobra schumanianaRealização de atividades culturais relacionados a Robert Schumann, compositor, que pelo seu genio criativo e singularidade de procedimentos, se conjuga hoje a experimentos artísticos originias. O projeto se constitui da criação, produção e apresentações de Concerto instalação - obra intermídia que alia performance pianística à criação videográfica em tempo real; exposição de gravuras e registros documentais relacionados e organização de Simpósio composto de palestras e debates. Realização de material gráfico paradidáti acerca do memorial descritivo de todas as fases do processo, desde a pesquisa até a execução final, com produções de um livro e DVD. Projeto inscrito e aprovado na Lei Rouanet do ministério da Cultura - MINCver
14/07/2011Amilcar Zani NettoVida e Arte na Coleção Clara e Edward SteuermannEstudo sobre a vida e obra de Edward Steuermann, compositor, pianista e professor polonês radicado nos Estados Unidos, e sua relação e colaboração com os integrantes da Segunda Escola de Viena. A pesquisa disponibiliza no site www.projetosteuermann.usp.br extensa documentçào contendo cartas, documentos, partituras orignais, filmes e gravações ver
14/07/2011Artur MatuckA Emergência do Eletroscrito: Ars Combinatoria e os processos computacionais de criação textualTeksto é um projeto de pesquisa envolvendo conceitos, propostas, projetos, produtos e tecnologias relacionados à leitura e à escrita digitais. O projeto busca investigar a utilização de métodos de escrita computacional na concepção, criação, enunciação, leitura e interpretação de textos, enfatizando a atuação do computador como elemento deflagrador, ao instaurar novos processos, metodologias e questões teóricas nas praticas da escrita. Teksto propõe uma revisão histórica da linguagem textual fundamentada em processos combinatórios e posteriormente matemático-computacionais, objetivando uma reflexão teórica acerca das transformações que os métodos digitais introduzem nos próprios conceitos fundadores de leitura, escrita, texto, autor, suporte, obra e livro. ver
14/07/2011Brasilina PassarelliInvestigações Ambientais na EscolaO projeto INVESTIGAÇÕES AMBIENTAIS NA ESCOLA pesquisa alternativas para o ensino de ciências através da incorporação de metodologias de investigação de situações-problema e da utilização das novas tecnologias de comunicação. Uma equipe de biólogos, químicos e pedagogos tem elaborado diversos projetos investigativos de ciências, que apresentam problemas verídicos situados em variados contextos nas áreas de Biologia, Física e Química. Os alunos de escolas públicas de ensino fundamental e médio que utilizam estes projetos investigativos pesquisam, postam seus dados e dúvidas, discutem e se comunicam com outros alunos através do site , constituindo uma comunidade virtual de aprendizagem. A nossa pesquisa envolve as mudanças que acontecem no processo de ensino-aprendizagem, envolvendo alunos e professores, pela implementação desta metodologia e o uso da comunidade virtual nas escolas. Atualmente,as pesquisas são desenvolvidas junto às escolas municipais de Cubatão (SP), em parceria com o Centro de Capacitação e Pesquisa em Meio Ambiente (CEPEMA). A metodologia aplicada ao projeto Investigações Ambientais na Escola tem sido desenvolvida a partir do trabalho da equipe, anteriormente denominada LECT (Laboratório de Ensino de Ciências & Tecnologia) que, atuante desde 1994, já envolveu em suas pesquisas mais de 500 professores, 100.000 alunos e 100 escolas no Brasil e em outros países.ver
14/07/2011Brasilina PassarelliLiteracias Emergentes na WEB 2.0: pesquisas qualitativas e etnografia virtual no mapeamento e caracterização das novas formas de aprender ; processar informação e produzir conhecimento em redeO mundo conectado em rede é marcado pela interatividade e pela colaboração, características que reconfiguram os modos de aprender e ensinar na contemporaneidade. A vida em rede trouxe inúmeras consequências para a produção cultural e para a educação, caracterizadas por novos hábitos interacionais em novas ferramentas comunicacionais, transformando não apenas as práticas educativas, mas também os métodos e técnicas de pesquisa em comunicação, educação e ciência da informação. A cada ano, as pesquisas provenientes desses campos convergem para compreender o processo pelo qual alunos e professores vivenciam ações mais autônomas e ao mesmo tempo mais colaborativas nas redes sociais na da WEB 2.0 Nesse contexto, a trajetória do Núcleo de Pesquisa das Novas Tecnologias Aplicadas à Educação - Escola do Futuro/USP (NAP EF/USP) fundamenta-se, majoritariamente, na articulação entre programas de inserção das TIC´s e seus impactos nos contextos da educação formal e não-formal. Na última década dedicou-se a projetos de pesquisa-ação sobre inclusão digital – como o Programa de Inclusão Digital AcessaSP http://acessasp.sp.gov.br - bem como a pesquisas de caráter etnográfico destinadas a investigar comportamentos dos “atores em rede” , iniciadas em 2006 e geradoras das fundações do Observatório da Cultura Digital instituído em 2008 como lócus provilegiado das pesquisas desde então realizadas por pesquisadores do NAP EF/USP. Enquanto a primeira onda da Internet referia-se às ações direcionadas ao digital divide, que buscavam possibilitar o acesso à rede, a segunda onda (atual) resulta do fenômeno das redes sociais, deslocando o foco das pesquisas e projetos do NAP EF/USP para a questão das literacias emergentes nas redes sociais. O Observatório da Cultura Digital destina-se, assim, a estudos e pesquisas sobre a sociedade em rede e seus impactos nas áreas da comunicação, da educação e da informação, englobando mas não se limitando às novas formas de disseminação da informação, da comunicação e da aprendizagem forjadas na revolução das redes digitais. ver
14/07/2011Celia Maria de Moraes DiasHospitalidade: da imagem ao simbólicoPesquisa exploratória, documental e de campo, que visa levantar elementos simbólicos relacionados à hospitalidade, junto a amostra intencional de pessoas, escolhidas entre profissionais, docentes e discentes da área de turismo, hotelaria e hospitalidade. O trabalho está baseado em exercício de aplicação de metodologia utilizada por Vasconcelos (2003), que desenvolve o que denomina “Relatório de percepção para criação de marcas”. Pretende-se avaliar a existência de elementos fundamentais que refiram a hospitalidade, em particular uma hospitalidade brasileira ou “hospitalidades regionais”, de forma a poder subsidiar análises e pesquisas, para orientar a pequena hotelaria nacional, bem como a utilização em material publicitário. ver
14/07/2011Ciro Juvenal Rodrigues Marcondes FilhoO Dilema da Incomunicabilidade, IIIO projeto de pesquisa “O dilema da incomunicabilidade” busca investigar o truncamento da comunicação no plano da relação entre a subjetividade e o mundo circundante, no plano das trocas singulares entre gêneros e no plano mais geral das irradiações impessoais "de massa" e no campo virtual. No campo das formas sociais amplas da difusão em massa, a incomunicabilidade se dá, por hipótese, na produção e emissão de notícias, onde os jornalistas e as empresas de comunicação irradiam quantidades diárias de sinais, cuja receptividade é incerta e cujos efeitos não podem ser plenamente verificados. O jornalismo produz informações que são veiculadas e assim apreendidas pelo público receptor mas cujo efeito não é o de realizar transformações de fundo, a saber, comunicabilidade stricto sensu, mas, enquanto sistema de alarme, chamar a atenção para fatos que exijam ação de outros atores sociais. Na formas digitais, a incomunicabilidade ocorre por força do uso restrito das potencialidades linguísticas e das restrições do meio, particularmente na ausência do face a face da comunicação presencial. No plano intersubjetivo, a incomunicabilidade efetiva-se como diferença inconciliável entre os sexos, desconhecendo o sexo masculino a particularidade comunicacional lógica e existencial do feminino, tentando reduzi-la à sua fórmula e à sua própria sexualidade. Essa dificuldade se torna ainda mais explícita no relacionamento de casais, onde o universo da diferença estrutural das singularidades sexuais alcança seu paroxismo na patologia da incomunicabilidade conjugal. No plano individual, a incomunicabilidade acontece no isolamento de cada um como "impossibilidade radical de sair de si" ou de partilhar vivências e emoções que se encontram na vida solitária da alma. Apesar disso, há uma vontade de comunicar que, em casos extremos, torna-se desespero por comunicação que só acaba se realizando no "extremo possível do homem", como, por exemplo, nas formas do suicídio. ver

Seminário de Metodologia e Desenvolvimento de Projetos de Pesquisa da ECA

11/08/2011 14:00
11/08/2011 17:00

Em 11 de agosto de 2011, a Comissão de Pesquisa da ECA USP realizará seminário para orientar e auxiliar alunos e professores interessados no desenvolvimento de Projetos de Pesquisa para as agências de fomento. O seminário será coordenado pela Profª Drª Maria Cristina Castilho Costa e contará com apoio da Mestre Jacqueline Pithan no Auditório Lupe Cotrim que se localiza no Prédio Central da Escola, no 1º andar.

Projetos

Formulário de Projetos de Pesquisa

Formulário de cadastro de Projetos de Pesquisa.

ATENÇÃO!

Projetos Individuais

São projetos de pesquisa desenvolvidos pelos docentes da USP, como parte integrante de seu contrato de trabalho com a Universidade. Caso o docente tenha interesse, seu projeto pode ser subsidiado por uma Agência de Fomento por meio do financiamento de material permanente, material de consumo, viagens no Brasil e ao exterior, pagamento de bolsas e outros tipos de apoio.

Alunos de Pré-IC 2011

Professor Responsável: Maria Cristina Castilho Costa
Projeto: Comunicação e Censura - o que pensa a população sobre a censura
Alunos: Claudia Otho Ribeiro, Juliana Maria Matias Pinto, Luan Sales Gomes
Professor Supervisor: Rosa de Lima

 

Alunos de Pré-IC 2009

Professor Responsável: Dennis de Oliveira
Projeto: Reflexões e práticas do jornalismo comunitário e popular
Alunos: Bárbara Soares Neto; Kelvin dos Santos Valentin; Mariáh Rosa da Cruz
Professor Supervisor: Roque Jeferson Martins

 

Projetos desenvolvidos na Biblioteca

 
Preservação de Acervos Documentais, Memórias e Monumentos

Título: Preservação das Obras Raras doadas por Francisco Matarazzo Sobrinho à USP acervo da Biblioteca da ECA

Universidade e as profissões

Você, que é estudante do Ensino Médio ou de cursinhos preparatórios para o vestibular, tem agora uma grande chance de conhecer as carreiras e os cursos da Universidade de São Paulo e decidir melhor sobre seu futuro. O Projeto " A Universidade e as Profissões" oferece a você palestras e visitas monitoradas a laboratórios de pesquisa e outras dependências da USP.

Saiba mais