Filmografia e crítica do cineasta brasileiro Luiz de Barros são tema de palestra

03/11/2014 18:00

Acontece hoje, dia 3 de novembro, às 18h, a palestra Luiz de Barros, cineasta e crítico. A palestra será ministrada por Luís Rocha Meloprofessor adjunto do Curso de Cinema e Audiovisual e do Programa de Pós-Graduação em Artes, Cultura e Linguagens do Instituto de Artes e Design da UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora) e o debatedor é o professor Rubens Machado Jr., do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão (CTR). O mediador e relator são Felipe de Moraes Fábio Raddi Uchôa, respectivamente.

Luiz de Barros é dono da filmografia mais extensa do cinema brasileiro, tendo começado a dirigir ainda no período do cinema silencioso, em 1915 (Perdida) e terminado sua carreira em 1977, com a comédia Ele, ela, quem? Em 1929, realizou Acabaram-se os otários, um dos primeiros filmes sonorizados no Brasil. Nos anos 1930, ficou mais conhecido como diretor de filmes musicais e comédias realizados para a Cinédia, entre eles Samba da vida (1937), Tererê não resolve Maridinho de luxo (1938). A década de 1940 foi intensa: 17 filmes, sendo que três no ano de 1940 (Cisne brancoEntra na farra E o circo chegou), 3 filmes em 1947 (O cavalo 13O malandro e a grã-finaFogo na canjica); mais 3 no ano seguinte (Esta é fina,InocênciaPra lá de boa). Filmes de público, mas achincalhados pela crítica.

 

Serviço

Data: 3 de novembro
Hora: 18h
Local: Auditório B do CTR