Monólogo com ator de baixa visão e teatro de inclusão são temas do próximo Diversidade em Ciência

18/08/2018 14:00
18/08/2018 15:00

No próximo sábado, 18, às 14h, Ricardo Alexino Ferreira, docente do Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE), entrevista o ator Cleber Tolini, responsável pela autoria do monólogo O subnormal: uma história da baixa visão. A peça retrata a história de vida de Tolini que, aos 24 anos de idade, descobriu um tumor no cerébro. No processo para a retirada do tumor, o ator tem seu nervo ótico afetado e como consequência fica com baixa visão.

Na entrevista, o ator versará sobre a saúde, ciência e suas abordagens da deficiência social e da cegueira; além de comentar sobre as políticas de inclusão e a cultura como um meio de transformação social.

Hoje aos 38 anos de idade, por meio do monólogo, Tolini fortalece o gênero “teatro da inclusão”, sendo um dos poucos atores com essa condição atuando e abordando essa temática em território brasileiro. Com seu trabalho, o ator tem levado ao teatro tanto pessoas que enxergam, como pessoas cegas ou de baixa visão.

Também conhecido como visão subnormal, a baixa visão é considerada quando as pessoas possuem visão abaixo de 20% nos dois olhos, mas detêm alguma funcionalidade conservada, no entanto, não há possibilidade de correção com o uso de lentes ou cirurgias. Nos casos de cegueira, o nível de visão é menor que 0,05%.

Tolini promove o projeto Bengala verde, criada por uma docente uruguaia de educação especial, que tem como objetivo identificar e diferenciar as pessoas com baixa visão, por meio do uso de bengalas da cor verde, das pessoas cegas que utilizam bengalas brancas. Além de evitar que as pessoas que possuem baixa visão sejam constrangidas por serem consideradas farsantes por outras pessoas.

O monólogo tem direção de Djalma Lima e direção de movimento de Lena Roque, e fica em cartaz até o dia 21 de agosto. A apresentação ocorre todas às terças-feiras, às 21h, no Espaço Parlapatões, na Praça Roosevelt, em São Paulo.


Responsável pela autoria de monólogo, ator com baixa visão debate sobre sobre a saúde, ciência e suas abordagens da deficiência social e da cegueira no próximo Diversidade em Ciência. Foto: Ricardo Alexino Ferreira

O Diversidade em Ciência é um programa de divulgação científica, voltado para as ciências da diversidade e direitos humanos e vai ao ar toda segunda-feira, às 13h, com reapresentações às terças-feiras, às 2h da manhã e aos sábados, às 14h, com direção e apresentação de Ricardo Alexino Ferreira e edição de áudio de João Carlos Megale.

A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP.