Musical “Canto para rinocerontes e homens”

29/10/2015 20:00
01/11/2015 19:00

A Escola de Arte Dramática (EAD), da ECA, apresenta o musical “Canto para rinocerontes e homens”, inspirado na obra O Rinoceronte, de Eugene Ionesco.

O trio Rogério Tarifa, Jonathan Silva e William Guedes, vencedores de três prêmios Shell, apresenta sua nova montagem junto aos atores da Escola de Arte Dramática.

Será que nós, seres humanos, gostaríamos de virar rinocerontes? Foi a partir desse e de outros questionamentos que os atores da EAD, sob a direção de Rogério Tarifa (Cia. do Tijolo e Cia. São Jorge de Variedades), iniciaram o processo de montagem do novo espetáculo. Partindo da obra O Rinoceronte, de Eugene Ionesco, o ato-espetáculo musical traz para cidade de São Paulo temas como a brutalização do ser humano, a nossa falta de sonhos e a extinção do homem.

"Canto para Rinocerontes e Homens" estreia na quinta feira, dia 29 de outubro, às 20h no Teatro Laboratório da ECA e faz temporada, de 5ª a domingo, até 15 de novembro. Na versão de "Tarifa", assim como nas peças "Concerto de Ispinho" e "Fulô e Cantata para um Bastidor de Utopias", a história é cantada pelos atores, que são acompanhados por um pianista e um percussionista.

A duração do espetáculo, que acontece no Teatro Laboratório da ECA, é de 180 minutos. A bilheteria abre uma hora antes e a entrada é gratuita.

                                   

Serviço

Data: de 29/10 a 1/11

Horário: 5ª a sábado às 20h, e domingo às 19h

Local: Teatro Laboratório ECA – Rua da Reitoria, 215 

 

Ficha técnica:

Direção: Rogério Tarifa – Elenco: Gabriela Gonçalves; Guilherme Carrasco; Luisa Valente; Murillo Basso; Renan Ferreira; Rubens Alexandre e Viviane Almeida.

Direção Musical e Preparação Vocal: William Guedes. Composição musical inédita: Jonathan Silva

Músicos: Bruno Pfefferkorn e Filipe Astolfi

Dramaturgia: Jonathan Silva, Rogério Tarifa e Elenco. Texto original O Rinoceronte de Eugene Ionesco

Cenário: Rogério Tarifa; assistência de cenário – Elenco

Figurino: Silvana de Carvalho, Rogério Tarifa e elenco. Colaboração Artur Abe

Consciência Corporal e direção de movimento: Érika Moura

Desenho de luz: Rafael Souza Lopes; Operação de luz: Alice Maximo e Nara Zocher; Vídeo: Flavio Barollo; Supervisão em teatro de animação: Luiz André Cherubini; Fotos: Murillo Basso; Produção Executiva e bilheteria: Bertha S. Heller)