Wilton Garcia fala sobre homocultura e homoerotismo no 'Diversidade'

30/07/2016 14:00

Segundo Wilton Garcia Sobrinho, homocultura é um conceito transdisciplinar que dialoga com vários saberes como Antropologia, Comunicação, Filosofia, História e outros acerca da produção cultural homoerótica, homossexual, gay, lésbica, bissexual e ou transexual.

“O universo da homocultura mobiliza o direito e o respeito à diferença, quando investe sobre um conhecimento que observa e absorve acordamento, aceitação e inclusão das minorias sexuais”, afirma.

Durante a entrevista, Wilton Garcia também irá falar sobre a Teoria Queer e/ou Teoria da Performatividade, de Judith Butler, que conceitua que identidade sexual, orientação sexual ou gênero dos indivíduos são uma construção social. É uma teoria de empoderamento dos corpos subalternos, que sofrem os estereótipos dos grupos hegemônicos. Nesse sentido, homem e mulher são conceitos mutáveis, ou seja, desconstrói-se a binaridade.

Wilton Garcia é doutor em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, com a tese “Imagem e Homoerotismo - A sexualidade no discurso da arte contemporânea”. Também é pós-doutor pela UNICAMP. Atualmente, é professor do mestrado em Comunicação e Cultura da Universidade de Sorocaba (UNISO) e de graduação da FATEC-Itaquá/SP.

É autor dos livros Corpo, mídia e representação: estudos contemporâneos (Editora Thompson) e Homoerotismo & imagem no Brasil (Editora Nojosa/Fapesp).

                                                                   

Diversidade em Ciência é um programa de divulgação científica, voltado para as ciências da diversidade e direitos humanos, e vai ao ar toda segunda-feira, às 13h, com reapresentação aos sábados, às 14h. Tem direção e apresentação do professor Ricardo Alexino Ferreira, do Departamento de Comunicações e Artes (CCA), e operação de áudio de João Carlos Megale.

A gravação é feita nos estúdios do Departamento de Comunicações e Artes/Educomunicação, da Escola de Comunicações e Artes, da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP ou online.

 

Fotos: Acervo particular do entrevistado.