XVI Mostra de Licenciatura em Artes Cênicas

04/12/2017 09:00
08/12/2017 16:00

O Departamento de Artes Cênicas (CAC) promove entre os dias 4 e 8 de dezembro a XVI Mostra de Licenciatura em Artes Cênicas, que este ano tem como tema Como dinamitar as grades?. As apresentações acontecem das 9h às 16h na Sala Alfredo Mesquita do Teatro Laboratório.

"A XVI Mostra de Licenciatura em Artes Cênicas traz em seu âmago a pergunta ‘Como dinamitar as grades?’ como metáfora guia para estes cinco dias de evento. Nos relacionando com a conjuntura atual da nossa Universidade e do nosso país, queremos fazer com que essa pergunta viabilize reflexões acerca das ‘grades’ que limitam nossas ações no dia-a-dia, pensando coletivamente nas possibilidades de enfrentá-las. ‘O que faz o arte educador com suas grades?’”, aponta o texto de apresentação do evento.

A programação conta com defesas de trabalhos de conclusão de curso de alunos da Licenciatura em Artes Cênicas e apresentações de dois espetáculos.

Programação:

4 de dezembro

9h - 12h | Mesa de abertura: Como dinamitar as grades? 
com participação de Adriana Oliveira, professora da Escola de Aplicação da USP e Cibele Forjaz, diretora de teatro e iluminadora, professora de direção teatral e iluminação do CAC

13h - 16h | Banca: Um olhar sobre o Programa Ademar Guerra, de Sophia Castelano
Partindo de um olhar singelo sobre o programa Ademar Guerra, a pesquisa busca, através da experiência prática de orientação da pesquisadora, analisar os desafios pedagógicos enfrentados na condução de um processo. E reflete se o Programa Ademar Guerra, esta política pública há 20 anos em vigência no Estado de São Paulo, por meio da orientação, contribui para a emancipação ou a dependência do grupo em formação. 
Orientador: Filipe Brancalião 
Convidados para a banca: André de Araujo e Ana Julia Marko

5 de dezembro

9h - 12h | Banca: AUTORIDADE NA SALA DE AULA. Reflexões sobre o trabalho da professora de teatro Adriana Oliveira, na Escola de Aplicação da USP, de Marcela Carbone
Minha pesquisa busca analisar a autoridade na sala de aula, a partir da observação do trabalho da professora Adriana Oliveira na Escola de Aplicação da USP. Diante disso, desenvolvo as principais características da docente, a saber, sua capacidade de jogo, clareza nas explicações, rigor nas regras e transmissão de valores, para identificar como sua autoridade se manifesta. Busco ainda, sob a luz de Hannah Arendt, compreender a importância da autoridade para a educação, principalmente em um momento em que não há experiências comuns e incontestes sobre o próprio termo.
Orientador: Filipe Brancalião 
Convidados para banca: Maria Lúcia Pupo e Thiago Miranda

13h - 16h | Banca: Projeto Ver o mundo: percursos, perguntas e percalços de uma tentativa documentária, de Gabriel Máximo
Como desenvolver um projeto social e um processo de aprendizagem teatral focada na estética do teatro documentário, coordenando um grupo misto de alunos de ensino médio, ex-alunos e imigrantes vindos da África? A pesquisa, a partir desta indagação inicial e seus desdobramentos, narra e reflete sobre a experiência de criação do projeto Ver o mundo, desenvolvido pelo Instituto Equipe em parceria com a ONG África do Coração.
Orientador: Marcelo Soler 
Convidados para banca: Ausonia Donato e Maria Lucia de Souza Barros Pupo.

6 de dezembro

9h - 12h | Banca: O espectador-viajante: A travessia do explorador da plateia, de Samara Nemenz
A partir de uma experiência teórico-prática, o presente trabalho convida a refletir sobre as vertentes que abrangem o tema do olhar do espectador sobre a cena, apresentando-o como viajante de uma travessia em que o ato do espectador será estudado no âmbito de um processo pedagógico , mais especificamente, em como o espectador/jogador da plateia se faz parceiro de jogo junto com os jogadores da cena. 
Orientador: Rafael Truffaut 
Convidados para banca: Milena de Oliveira e Marcelo Soler

13h - 16h | Banca: Sair de Casa: Uma aventura de criação coletiva entre adultos e crianças, em busca de um roteiro dramatúrgico de teatro infantil, de Wesley Rocha 
O presente trabalho se propõe a pesquisar a criação de uma dramaturgia de teatro infantil, com o espectador (no caso, crianças) participando ativamente na criação durante todo o processo criativo.
Orientador: Rafael Truffaut 
Convidados para banca: Felisberto Sabino e Marcelo Soler

7 de dezembro

9h - 11h | Banca: Desconstruir: Uma experiência de ensino ativo em teatro, de Lucas Frizo
O trabalho relata uma experiência de processo pedagógico em teatro com inspirações construtivistas, ‘o que acontece quando os alunos decidem o que querem estudar?’. Com o encontro entre teoria e prática, o objetivo é trazer concretude para o debate ‘escola tradicional x escola moderna.
Orientador: Rafael Truffaut
Convidados para Banca: Rita Pisano e Helena Bastos

11h - 12h | Espetáculo FRAGMENTO (S), do Laboratório de Pesquisa e Estudos em Tanz Theatralidades (LAPETT)
A peça coreográfica FRAGMENTO (S) tem como ponto de partida o pessoal, o particular, o biográfico d@s atoresdançarin@s do LAPETT, e ao mesmo tempo as imagens-em-movimento pretendem dialogar com lugares, sons, vivências e pontos em comum de quem assiste. Pode o fragmentado, o dividido, o separado (re)unir outra vez? 
Direção geral, concepção e pesquisa musical: Sayonara Pereira
Atoresdançarin@s: Ametonyo Silva, Danilo Silveira, Diego Camelo, Eduardo Yoshimura, & Nina Ricci 
Assistência sonora: Christian Martins & Leticia Oliveira 
Figurino: LAPETT 
Professores ao longo de 2017: Daiana Pereira (Voz), Rafael Sertori (Contemporâneo), & Sayonara Pereira (Moderno) 

13h - 16h | Banca: Teatro de Água: uma Estética Relacional por meio da Mediação Artística, de Joelson Oliveira. 
Esta pesquisa tenta apresentar uma alternativa à prática teatral no que se refere ao seu vínculo tradicional com o espetáculo. Seria possível haver teatro fora do espetáculo? Não havendo espetáculo, como ficam os espectadores? São com perguntas como essas que esta pesquisa pretende dialogar.
Orientador: Marcelo Soler
Convidados para banca: Carolina Velasquez e Marcela Tibone

8 de dezembro

9h - 11h | Espetáculo Outro dia... - três atos para sair de casa e voltar
Após de um desentendimento, quatro irmãos devem enfrentar um grande desafio: sair de casa pela primeira vez, em uma viagem na qual aprenderão o quanto o lado de fora é diferente, e pode transformar o que há do lado de dentro. Tudo isso ocorre durante uma guerra das formigas contra o mundo todo, mas essa história não é sobre elas…
Direção: Wesley Rocha 
Atores: Victor Walles, Caio Ferreira, Vanessa Trivino, Maitê Arouca, Camila Magalhães e Ronaldo Fogaça 
Dramaturgo e compositor: Henrique de Paula 
Colaboradores Mirins: Nomes: Davi, Agustina, Clara, Maria Eduarda, Carol, Isadora e Ananda

13h - 16h | Banca: Com Z ou com S: (Re)Conhecendo a História de Guaianases pelo olhar teatral, de Raphael França
A partir de uma oficina de teatro no contraturno da EMEF Profª Idêmia de Godoy, o presente trabalho tenta responder a pergunta: Como um processo artístico-pedagógico pode deslocar o olhar dos estudantes sobre a história de seu bairro?
Orientador: Filipe Brancalião 
Convidados da Banca: Maria Lúcia Pupo e Marcelo Soler

Serviço:

XVI Mostra de Licenciatura em Artes Cênicas
Data: 4 a 8 de dezembro
Horário: 9h às 16h
Local: Sala Alfredo Mesquita - Teatro Laboratório (Prédio 8)