Homenagem à Maria Aparecida Baccega

Maria Aparecida Baccega, professora aposentada do CCA - Departamento de Comunicações e Artes da Escola de Comunicações e Artes da USP, falecida em 3 de janeiro de 2020, teve sua vida dedicada às relações entre Comunicação e Educação. Sua trajetória se confunde com a história do departamento e com os caminhos traçados pelos demais professores.

Depois de se formar em Ciências jurídicas e Sociais, de trabalhar com Paulo Freire, em Brasília, graduou-se em Letras pela Universidade de São Paulo, onde fez mestrado e doutorado. Na Livre-Docência, dedicou-se às Ciências da Comunicação, o que a levou à ECA, na década de 1990. Nessa época, extinto o ciclo básico da Escola, tarefa do CCA, ela foi à frente capitaneando a reestruturação do departamento. Fundou uma das primeiras revistas da Unidade, a Comunicação & Educação, que hoje tem mais de 25 anos de existência, é referência nos estudos de Comunicação voltados para a Educação e se tornou o norte para a Licenciatura em Educomunicação que é oferecida pelo CCA. Baccega esteve à frente da criação do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão de Processos Comunicacionais, transformado, depois, em especialização, o primeiro a ser criado na Unidade. Dirigiu o Centro de Estudos de Telenovela, ainda existente e atuante, e uma referência na pesquisa da teleficção.

Além de todas essas credenciais, Maria Aparecida Baccega foi uma líder engajada e comprometida – soube gerir as relações dos professores e entre professores do CCA, criou uma rede de colaboração e participação na vida política e social da universidade e do país. Fez parcerias, programou cursos, seminários e congressos que discutiam a realidade nacional e a participação das comunicações para o desenvolvimento da democracia, da consciência crítica e da participação política. Defendeu um princípio de comunicação que visava desenvolver uma sociedade mais equânime, inclusiva e plural. Era exigente, séria, alegre e atuante, mas sabia, ao terminar um jantar com colegas e amigos, tirar os pratos, cantar e batucar na mesa. Era afinada, alegre, entusiasta e uma grande e inesquecível educadora. O CCA presta suas homenagens a essa valorosa líder a quem devemos, de alguma forma, o que somos hoje.

 

Cristina Costa

Professora e vice-chefe do Departamento de Comunicações e Artes (CCA)