2019: Lançamento da Revista Sala Preta 19.1

Sala Preta

No dossiê temático desta edição de Sala Preta podemos encontrar pes-quisas  sobre  o  passado  e  a  atualidade  dos  trabalhos  de  arte  gerados  em  momentos de intensificação de conflitos políticos e ideológicos na sociedade. Reúnem-se aqui estudos que vão do teatro de agitprop russo à produção cul-tural no âmbito do Movimento do Trabalhadores Rurais Sem Terra, passando pelo teatro indígena de resistência mapuche, do Chile, e pelo exame de casos de ativismo por meio da arte nos dias de hoje. As formas discutidas são varia-das e refletem uma grande capacidade de elaboração e invenção, refutando qualquer  ideia  convencional  de  que  há  prejuízo  estético  quando  a  obra  de  arte tem intenções críticas ou manifesta seus conteúdos sociais.

A seção “Sala Aberta” veicula artigos de importantes pesquisadores so-bre temas variados, com destaque para os estudos de Mario Bolognesi sobre a história do circo e o de João Roberto Faria sobre dramas brasileiros que denunciaram a violência da escravidão. Em ambos, há revelação de aspectos pouco conhecidos sobre temas incomuns nos estudos teatrais. Outros textos, ainda, se agrupam pelo interesse temático semelhante, o que ocorre na análise da programação da recente edição da Mostra Internacional de Teatro de São Paulo, uma das mais importantes do país, e nos ensaios sobre os procedi-mentos estético-pedagógicos de Stanislavski. A seção “Visões Críticas” contém avaliações sobre livros e espetáculos atuais, e a seção “Homenagem” sintetiza o trabalho artístico de dois artistas fundamentais na história da modernização do teatro no país, o cenógrafo José de Anchieta e diretor Fernando Peixoto. A revista encerra-se com a relação das dissertações e teses defendidas no primeiro semestre de 2019, no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.

Elizabeth R. Azevedo e Sérgio de Carvalho

Acesse a revista completa no link: http://revistas.usp.br/salapreta