NCE participa de projeto de educação e divulgação científica do Radiotelescópio BINGO

BINGO é o acrônimo de Baryon Acoustic Oscillation in Neutral Gas Observation e será o primeiro radiotelescópio construído com a finalidade principal de detectar as Oscilações Acústicas de Bárions (BAOs)  por meio de ondas de rádio. Por meio das BAOs, será possível inferir sobre a expansão do Universo e a energia escura.

O projeto BINGO envolve pesquisa, formação superior, inovação, educação e divulgação científica associado à construção do BINGO Telescópio. A equipe do projeto é interdisciplinar e também conta com a participação de professores e alunos da ECA e pesquisadores e profissionais do Núcleo de Comunicação e Educação (NCE).

Marciel Consani, docente do Departamento de Comunicações e Artes (CCA), fala sobre a interdisciplinaridade no projeto ao afirmar que "não há como negar a natureza interdisciplinar das demandas de EDC, que mobiliza, além dos especialistas  em Física/Cosmologia, tais como comunicadores (jornalistas científicos, gestores de comunicação, produtores de conteúdo midiático) e educadores (pedagogos, designers instrucionais, mediadores)".

O projeto de construção, detecção das BAOs e análise dos resultados conta com pesquisadores do Brasil, Reino Unido, África do Sul, França, Suíça, China, Portugal, Estados Unidos  e Uruguai, coordenados pelo professor Elcio Abdalla, do Instituto de Física da USP. Abdalla afirma que "é de grande importância que a sociedade conheça sobre a ciência que vem sendo desenvolvida no nosso país. Para isso contamos com uma equipe de várias formações e instituições". O Projeto de Educação Científica e Divulgação Científica vem construindo ações conjuntas por meio da interação entre pesquisadores, alunos e profissionais do NCE, Licenciatura em Educomunicação, Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo Científico (Labjorda UNICAMP, Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) e Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

As atividades de Educação e Divulgação Científica

A ECA, por meio do NCE-USP e de atividades realizadas na disciplina de Procedimentos Educomunicativos em Educação a Distância II ministrada por Consani no CCA, vem desenvolvendo ações diversas, como na preparação de material audiovisual para o projeto, métodos educomunicativos para o ensino de ciência.

Claudemir Edson Vianna, coordenador do NCE-USP e da Licenciatura em Educomunicação da ECA conta um pouco sobre a participação do núcleo no Projeto BINGO

Os alunos da Licenciatura em Educomunicação propuseram, no ano passado, uma atividade educomunicativa voltada para a astronomia, com a preparação de video-aulas. Participaram do desenvolvimento da proposta Cristian Lofredo, João Antônio Benz Fagim, José Victor Barbosa Jardim Castro, Humberto Lopes, Marcelo Santini, Rodrigo Costa e Rosemeire Lopes Paixão, sob a orientação de Consani.

As ações também contam com propostas de formação de professores da rede pública de ensino de Osasco. A ideia inicial da proposta liderada por Consani foi a discussão entre professores e alunos sobre metodologias ativas na educação e introdução ao pensamento científico. Outras ações estão sendo planejadas pela equipe do projeto e em breve serão divulgadas.


Marciel Consani durante a palestra sobre introdução ao pensamento científico na EMEF José Veríssimo de Matos em Osasco

O radiotelescópio, que está sendo desenvolvido e construído em São Paulo, será instalado em uma região em que a interferência no sinal seja mínima, para isso os pesquisadores do projeto realizaram uma busca longa por um local em que houvesse uma zona de silêncio eletromagnético, isto é, livre de sinais contaminantes como, por exemplo, sinais de celular, microondas e mesmo o ruído eletromagnético gerado pelos sinais associados com a passagem de um avião na região. O local escolhido foi a Serra do Urubu, no município de Aguiar, na Paraíba. Lá, a construção civil que vai abrigar o BINGO Telescópio começará ainda neste ano, mas os trabalhos da equipe na região já estão acontecendo desde o ano passado.

Aguiar é uma cidade do Sertão Paraibano com um pouco mais de 5.500 habitantes e a cerca de 300 km, e pouco mais de quatro horas de viagem de Campina Grande.  A adesão ao projeto pelas escolas e prefeitura da cidade tem contribuindo com as ações de Educação e Divulgação Científica no projeto BINGO Radiotelescópio: Lutando pela Ciência no Sertão Paraibano, com verba da Pró-reitoria de Extensão da UFCG. 

Luciano Barosi, professor da UFCG e investigador principal do Projeto BINGO, vem coordenando as ações de educação e divulgação científica em Aguiar em conjunto com os professores Douglas Fregolente, João Santos e Diogo Lopes. A equipe conta com mais de 30 pessoas, incluindo professores, pesquisadores, alunos de graduação e técnicos que periodicamente desenvolvem ações em duas escolas de Aguiar.

"É extremamente importante as ações de Educação e Divulgação Científica dentro do Projeto BINGO. Elas vêm sendo pensadas de forma a alcançar os mais diferentes públicos e regiões do Brasil e para isso é importante uma equipe multidisciplinar como a que temos e que vem pensando formas diversas de ações", finaliza Elcio Abdalla.

 

Texto: Graciele Almeida de Oliveira - bacharel em Química (USP), doutora em Ciências – Bioquímica. Tem especialização em jornalismo científico pelo Labjor/UNICAMP e é graduanda na Licenciatura em Educomunicação da ECA. É bolsista Mídia Ciência Fapesp com projeto de  divulgação científica sobre Radiotelescópio BINGO.

Fotos: Divulgação