Ex-alunos da ECA ganham prêmio Emmy com o seriado "Malhação"

No dia 9 de abril, os ex-alunos do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão (CTR) Carô Ziskind e Vitor Brandt ganharam o prêmio International Emmy Kids Awards 2018, como membros da equipe de roteiristas da série Malhação, temporada Viva a Diferença, produzida pela Rede Globo de Televisão.

Esta temporada de Malhação é uma obra de Cao Hamburger com supervisão artística de Paulo Silvestrini e levou o prêmio de melhor série para crianças. Tendo a diversidade como tema, a história de Malhação – Viva a Diferença gira em torno da amizade de cinco garotas interpretadas pelas atrizes Ana Hikari, Gabriela Medvedovski, Daphne Bozaski, Manoela Aliperti e Helaine Vieira.

Vitor Brandt é natural de Brasília e formou-se em audiovisual na ECA em 2008. O curta Bicho é o seu terceiro filme como diretor. Realizou anteriormente, em parceria com André Queiroz, o curta Espeto de Pau (premiado no Festival Mix Brasil como Melhor Curta em Película, em 2005) e, ao lado de Vinicius Casimiro, o curta Romance.38. Como roteirista, escreveu, além dos curtas, dois longas-metragens (ainda em fase de pré-produção) para a produtora Glaz Cinema. Profissional multifacetado, Vitor também é um dos idealizadores da produtora especializada em podcasts Half Deaf e também do podcast de comédia, Sr. Bumbum.

Também formada em audiovisual pela ECA, Carô Ziskind atua como roteirista de cinema e televisão. É co-roteirista do longa-metragem Elena, primeiro documentário da diretora Petra Costa, exibido no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, em 2012, vencendo o prêmio de melhor documentário pelo Juri Popular. Seu primeiro curta-metragem como roteirista, Espalhadas pelo Ar, ganhou diversos prêmios e foi exibido em vários festivais, como a Semana da Crítica do Festival de Cannes e o Festival de Biarritz. Para a televisão, escreveu a primeira temporada da série 3 Teresas, fez parte da equipe de roteiro da primeira e segunda temporadas da série infantil de animação Sítio do Picapau Amarelo e, atualmente, trabalha como colaboradora da novela Orfãos da Terra, da Rede Globo.

A atriz Ana Hikari também é aluna da ECA, do curso de artes cênicas. Ela conta que estar no elenco de Malhação foi uma experiência muito importante para ela como atriz: “venho de uma formação teatral desde os 12 anos e entrei no curso de artes cênicas na USP com dezessete anos. Precisei me dedicar muito para entregar um bom trabalho dentro da linguagem televisiva, que é um tanto diferente da minha experiência anterior como atriz. Além disso, estávamos muito dispostos a fazer o texto do Cao Hamburguer acontecer. Falamos sobre assuntos importantíssimos para a sociedade hoje em dia (machismo, racismo, homofobia e diferença de classes), e todo o elenco queria que a mensagem alcançasse o público. Isso fez com que a dedicação, o estudo, e a seriedade no trabalho fossem muito presentes do começo ao fim do projeto."


A atriz Ana Hikari, no centro, ex-aluna da ECA e atriz de Malhação. Foto: Divulgação/Globo

Sobre o prêmio, ela conta que foi muito merecido, uma vez que “a equipe de roteiristas estava muito bem alinhada com um discurso que valoriza uma luta contra desigualdades. Seja desigualdade de gênero, de raça ou etnia, social... Esse tipo de discurso é extremamente contemporâneo. Eles não só trouxeram o debate em pauta na TV aberta, como souberam inserir essas reflexões de maneira inteligente, sem subestimar o público. Eu sentia muito orgulho de estar em uma novela que falava abertamente sobre racismo, machismo, abuso do poder policial, classismo, homofobia, educação pública etc sem medo. Além disso, nós tínhamos muita representatividade na diversidade de personagens presentes na novela, mas, eu realmente só acredito em representatividade quando ela ocorre em todos os níveis da produção”, comenta.

Almir Almas, chefe do CTR, fala sobre a importância do Emmy: "este é um prêmio muito relevante para nós, pois é de grande destaque, sendo um dos maiores do mundo. Termos ex-alunos fazendo parte da sala de roteiristas é muito importante, principalmente por estarem ao lado de Cao Hamburguer, profissional extremamente reconhecido, e também pelo viés desta temporada, que toca em assuntos muito debatidos atualmente", conta.

 

Esta é a segunda vez que profissionais do mercado audiovisual ligados ao CTR vencem o International Emmy Kids Awards. Na edição de 2013, a série Pedro e Bianca, também criada por Cao Hamburger e produzida pela TV Cultura e pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, venceu na mesma categoria.

O CTR estava representado em Pedro e Bianca pelo professor Roberto Moreira e pelos egressos Jefferson D, também na equipe de direção, Andrea Midori, Felipe Sant'Angelo, Renato Candido e Thiago Faelli, na equipe de roteiristas, e Geórgia Araújo Costa, produtora executiva.

 

Textos: Samantha Nascimento da Silva
Fotos: Divulgação/Globo