FAPESP

FAPESP atualiza normas de Auxílios e Bolsas

Atualização envolve itens como requisitos para solicitação, roteiros para elaboração de projetos e orientações sobre relatórios científicos

A FAPESP atualizou em 1o de maio as normas de oito modalidades de Auxílio à Pesquisa e de Bolsas.

Foram atualizadas as normas de:

A atualização e padronização das normas seguem as revisões já realizadas em outras modalidades de Auxílios e Bolsas.

As principais atualizações envolvem: requisitos para solicitação; compromissos exigidos; documentos necessários para envio de propostas; roteiros para elaboração de projetos de pesquisa; e orientações para envio de Relatórios Científicos.

Foi alterada também a descrição do processo de análise, com definição dos critérios de análise e das deficiências mais frequentemente observadas nas solicitações.

Além das alterações acima, realizadas em todas as modalidades que passaram por revisão, foram feitas atualizações específicas para cada modalidade:

Bolsa no País de Pós-Doutorado

A FAPESP passa a exigir que o supervisor do Pós-Doutorado tenha experiência internacional em pesquisa após o doutoramento ou demonstre participação ativa em redes internacionais de colaboração em pesquisa. O supervisor também deve demonstrar ter apoio necessário e condições materiais para plena realização do projeto proposto, seja apoio financeiro da FAPESP ou de outra(s) fonte(s).

Bolsa de Pesquisa no Exterior

A FAPESP passa a aceitar o currículo do pesquisador anfitrião com o qual o candidato realizará o estágio também como “biosketch” no formato NIH ou NSF. Foram incluídas nas normas seções sobre itens não financiáveis e instruções sobre a indicação da instituição no exterior e do pesquisador anfitrião no preenchimento da proposta.

Auxílio à Pesquisa – Projeto Temático

A experiência internacional em pesquisa e a participação ativa em redes internacionais de colaboração em pesquisa passam a ser exigidas como requisitos do pesquisador responsável. Foram incluídas no preenchimento das propostas o membro de equipe “estudante sem bolsa” e um campo para indicar instituições de pesquisa parceiras participantes do projeto. Outra atualização é a configuração de novos documentos: descrição das atividades desenvolvidas pela equipe e declaração de anuência assinada pelo dirigente de instituição de pesquisa parceira participante do projeto.

Auxílio à Pesquisa – Jovem Pesquisador

Atualização do requisito do Jovem Pesquisador, sobre a produção científica ou tecnológica, que deve indicar expressivo impacto na comunidade internacional e nacional em sua área de atuação, expressa, por exemplo, pela quantidade e visibilidade (citações, convites para palestras plenárias internacionais) de seus trabalhos. Houve também inclusão do membro de equipe “estudante sem bolsa” e de seção sobre os documentos necessários para implementação da Bolsa Jovem Pesquisador, além da configuração de novos documentos para a solicitação do Auxílio: descrição das atividades desenvolvidas pela equipe e certificado de conclusão do doutorado.

Auxílio Pesquisador Visitante

Foi inserido como requisito para solicitação que o pesquisador responsável demonstre ter acesso aos recursos necessários para viabilizar o plano de pesquisa proposto. As normas também passam a ter seção sobre itens não financiáveis na modalidade e seção com instruções sobre a indicação dos dados do pesquisador visitante e do título da visita. Foi ainda configurado o novo documento “Plano de atividades de pesquisa”, que substitui quatro documentos retirados da norma: Descrição das atividades; Descrição de projetos de pesquisa; Descrição dos benefícios esperados com a visita; e Programa e cronograma das atividades do visitante.

Auxílio Participação em Reunião

Foram incluídas nas normas da modalidade seção sobre itens não financiáveis e seção com instruções sobre a indicação dos dados da reunião.

Auxílio à Pesquisa – Programa de Apoio à Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE)

Inserido entre os itens aceitos como contrapartida da empresa parceira o overhead ou taxa para internalização de recursos da contrapartida na instituição-sede, limitados a 5% do valor do projeto no caso de chamadas de proposta. Foi incluído o membro de equipe “estudante sem bolsa” e configurados os novos documentos: Resultados de auxílios anteriores; Descrição das responsabilidades da equipe; Descrição das atividades desenvolvidas pela equipe; e Declaração de anuência assinada pelo Dirigente de Instituição de Pesquisa Parceira participante do projeto.

Auxílio à Pesquisa – Programa de Pesquisa em Políticas Públicas (PPPP)

Foi retirada a limitação de concessão de recursos para pagamento de serviços de terceiros em 1/3 do orçamento total. Houve inclusão do membro de equipe “estudante sem bolsa” e configuração dos novos documentos: descrição das atividades desenvolvidas pela equipe; e declaração de anuência assinada pelo dirigente de instituição de pesquisa parceira participante do projeto.

 

Dúvidas: http://www.fapesp.br/converse/