Professor da EAD lança livro em 5ª Mostra Internacional de Teatro

Na última quarta-feira, dia 7, o professor da Escola de Arte Dramática (EAD), José Fernando Peixoto de Azevedo lançou o livro Eu, um crioulo, durante a 5ª Mostra Internacional de Teatro de São Paulo (MITsp), que acontece até o dia 11 de março.

A mostra, idealizada por Antônio Araújo, professor do Departamento de Artes Cênicas (CAC), e por Guilherme Marques, diretor geral do Centro Internacional de Teatro Ecum, possui quatro eixos: Mostra de Espetáculos, ocasiões em que peças internacionais são apresentadas, Olhares Críticos, em que acontecem debates, seminários, lançamento de livros, entre outras atividades, Ações Pedagógicas, com atividades como workshops e rodas de conversa, e MITbr – Plataforma Brasil, em que serão apresentados trabalhos nacionais para programadores de festivais nacionais e internacionais. Este último foi lançado em 2018.


Livro Eu, um crioulo, de José Fernando Peixoto de Azevedo

Azevedo participou da mesa redonda O devir negro no mundo, em que aconteceu o lançamento de mais dois livros: NecropolíticaO fardo da raça, de Achille Mbembe.

Eu, um crioulo é uma espécie de panfleto. É um breve ensaio que esboça uma perspectiva sobre o teatro brasileiro, e o que se pode chamar teatro preto”, conta o professor.

No debate, Azevedo ainda recordou o episódio de discriminação que um aluno da EAD passou na quarta-feira de cinzas:

“Um aluno negro, voltando para casa, depois de ir ao cinema, foi abordado por um casal, um homem branco e uma mulher negra, que gritavam ‘você, neguinho, me roubou e agrediu a minha mulher. Você vai apanhar’ e esse rapaz começou a bater no garoto até que ele ficasse desacordado. E as pessoas em volta não fizeram nada.”


Professor José Fernando Peixoto de Azevedo na mesa-redonda O devir do negro no mundo. Foto: Nereu Jr./MITsp 2018

Nos próximos dias ainda ocorrerão apresentações e discussões sobre imigração e o corpo em diversos pontos de São Paulo. O encerramento está previsto para às 21h do dia 11 de março no Teatro Galpão do Folias, com o espetáculo A Gente Se Vê Por Aqui, dirigido por Nuno Ramos, na qual dois performers vão representar a programação da Rede Globo durante 24 horas.