Alunos da ECA relatam experiências com o programa USP iFriends

O USP iFriends é um programa de voluntariado da Agência USP de Cooperação Nacional e Internacional (AUCANI), cujo objetivo é estimular a integração dos intercambistas na universidade. No entanto, ao se tornar um Amigo USP, as atividades podem ir além de auxiliar a integração. Por isso, o Laboratório Agência de Comunicação (LAC) da ECA recolheu alguns depoimentos de alunos da ECA que fizeram parte do programa para saber a respeito de suas experiências no processo de voluntariado.

Cleiton Eishima

O aluno de Publicidade e Propaganda, Cleiton Eishima, conheceu o programa através de uma colega estudante de Medicina. “Ela perguntou ‘você conhece esse programa da USP para ajudar intercambistas a se orientarem aqui em São Paulo?’”, conta.

Cleiton não conhecia, mas procurou saber. Ele estava buscando melhorar seu conhecimento em espanhol, porque já não estudava a língua há um tempo. E, quando as inscrições foram abertas, no segundo semestre de 2014, candidatou-se para ser Amigo USP de Javier, da Espanha, que também estudava Publicidade no seu país.

Dentre as atividades que Cleiton realizou estão ajudar a encontrar uma moradia e explicar como funcionam alguns serviços da cidade, como o Bilhete Único, e da USP. Eles também saíram juntos algumas vezes e acabaram se tornando amigos. “Até hoje eu falo com ele. Eu o levei pra conhecer a minha família e conheço os pais dele pelo Skype”, relata.

Cleiton Eishima e Javier, da Espanha, na ECA. Foto: Agência de Comunicações ECA Jr.

O intercâmbio de Javier estava previsto para ter duração de seis meses, mas ele quis estender para ficar um ano no Brasil. Para a faculdade dele e para a USP, não havia impedimentos, mas Cleiton conta que, na época, o intercambista precisava de alguém que fosse responsável por ele no Brasil. “Lembro que fui até a Polícia Federal, levei vários documentos, para eu ficar responsável por ele e o Javier conseguir estender o intercâmbio por mais seis meses aqui na USP”, comenta Cleiton.

O estudante de publicidade não se arrepende de ter participado do USP iFriends e também recomenda para outros alunos. “É uma troca cultural super interessante porque eu ensinei para ele um pouco de português, ele me ensinou um pouco de espanhol. Aí eu explicava algumas coisas culturais daqui e ele falava que lá na Espanha era diferente”, conclui.

Danilo Henrique

O aluno recém formado de Turismo, Danilo Henrique, viu no USP iFriends uma oportunidade de ajudar aos outros. No seu primeiro ano do curso, teve contato com uma intercambista que estava inscrita no programa, mas que não havia sido atendida. Danilo conta que ela parecia estar perdida. A partir daquele período, ele se inscreveu todos os semestres seguintes para ajudar dois ou até três estrangeiros.

“Algo que eu sempre ajudei foi a parte de acomodação e passeios em São Paulo”, o ex-aluno comenta que, em alguns casos, chegou a viajar com o intercambista para outros estados. Até agora, Danilo auxiliou quatro espanhóis, dois dinamarqueses, dois ingleses e um mexicano.

Chay, Thaise, Felix, Fernanda e Danilo, em viagem com o intercambista para o Rio de Janeiro. Foto: acervo pessoal.

“Eu acho que foi uma grande surpresa”, diz a respeito da experiência como um Amigo USP, “porque eu achei que ia ensinar muitas coisas, mas eu acabei aprendendo mais coisas do que eu imaginava”. Ele afirma que aprendeu ainda mais com os intercambistas com quem teve mais contato. “Porque nem todos ficam e a gente conversa até o final do semestre. Alguns saem, vão viajar pela América do Sul, por exemplo.”

“Recomendo para as pessoas participarem desde o primeiro semestre. No meu primeiro semestre eu não sabia, então eu comecei a partir do segundo”, mas, mesmo já tendo apresentado o seu trabalho de conclusão de curso, Danilo vai ajudar mais três intercambistas que chegam em agosto. “Não sei se vou ter acesso ao programa até o final do ano, mas, se eu pudesse, teria acesso a essa ferramenta até o final da minha vida. Faria isso pra sempre”, afirma.