Armando Sérgio da Silva e Gilbertto Prado são homenageados na Congregação

A Congregação da ECA,  em sua reunião ordinária do dia 14 de dezembro, realizou uma sessão solene para homenagear a trajetória acadêmica dos professores Armando Sérgio da Silva, do Departamento de Artes Cênicas (CAC), e Gilberto dos Santos Prado, do Departamento de Artes Plásticas (CAP).

Os docentes receberam a menção honrosa de gratidão e reconhecimento em sessão presidida pelos professores  Margarida Maria  Krohling Kunsch e  Eduardo Monteiro, em função de suas aposentadorias. A professora Evinha Sampaio,  do Centro de Pesquisa em Experimentação Cênica do Ator  (CEPECA),  fez a apresentação do professor Armando Sérgio da Silva, e a professora Mônica Tavares, do Departamento de Artes Plásticas (CAP),  falou sobre o professor Gilbertto Prado.


Mesa de abertura da Sessão Solene
 

O professor Armando agradeceu a homenagem e disse que está na Escola há 50 anos, tendo vivido praticamente toda sua vida aqui na ECA. “Eu passei aqui praticamente a minha vida inteira. Eu estou aqui vendo meus amigos, pessoas queridas, professores, alguns foram até meus orientandos. Não posso deixar de falar do professor Jacó Guinsburg, que está com 90 e tantos anos e ainda está orientando, escrevendo, produzindo. Eu só posso dar graças a Deus pela vida que eu tive aqui, foi uma vida muito linda, muito produtiva, e meus alunos do CEPECA sabem que eu sou um homem de poucas palavras, então muito obrigada a todos”.
 


Professores Margarida Kunsch, Armando Sérgio, Evinha Sampaio e Eduardo Monteiro

 

O professor Gilbertto Prado agradeceu aos professores Margarida e Eduardo pela homenagem, agradeceu, também,  aos colegas do CAP presentes dizendo que  a  “A ECA vira a nossa casa”, lembrando que seus colegas viram seus filhos crescerem. O professor encerrou sua fala com o último texto  publicado por  Ferreira Gullar,  Não custa nada imaginar que uma nova arte está para nascer . “Mas, assim como o Renascimento, surgiu uma nova linguagem artística que mudou a história da arte. Assim, não custa nada imaginar que, em função das novas tecnologias, uma nova arte esteja para nascer” (...) "é isso que eu desejo a todos e me incluo nisso, é manter  esse olhar vivo,  essa possibilidade de continuar atento e continuar a fazer novas experiências  e não perder nunca a vontade e a capacidade de se surpreender com o novo".

 


Professores Gilbertto Prado, Mônica Tavares, Margarida Kunsch  e Eduardo Monteiro

Os professores Armando Sérgio da Silva e Gilbertto Prado, embora aposentados, continuam em atividade na ECA, em seus respectivos Grupos de Pesquisa e orientações.

A professora Margarida terminou a sessão enfatizando que momentos como esses “são muito ricos e importantes (...) Nós acreditamos que é o mínimo que  a Escola pode fazer para reconhecer esse colega, esse professor, professora, que deram uma vida para Escola, e todos têm a sua marca”.

Clique nos links para conhecer a trajetória dos homenageados feita pelas professoras Evinha Sampaio e Mônica Tavares.