#ECAemCasa: à distância, professores e membros do Comunicantus continuam atividades de prática coral

Por conta do isolamento social, os coristas têm que se adaptar à nova dinâmica, que envolve videoconferências e materiais de estudo virtuais

 

Quem acompanha as redes sociais do Comunicantus  Laboratório Coral, deve ter se deparado com uma apresentação um tanto quanto inusitada no início do mês de abril. Cada um em sua casa e com seus próprios equipamentos, os alunos do Coral da ECA gravaram a "Marcha da Quarta-Feira de Cinzas", de Vinicius de Moraes e Carlos Lyra. Em meio à pandemia de covid-19, os sete diferentes coros do Comunicantus têm mantido suas atividades, com ajuda dos professores responsáveis Susana Cecilia Igayara-Souza, Marco Antonio da Silva Ramos e Paulo Fred Teixeira.

Os softwares de edição de áudio e vídeo são ótimas ferramentas para reunir as vozes dos coristas em isolamento social. Mas, primeiro, é feita uma preparação minuciosa. No caso do Coral da ECA, que possui mais de 80 participantes, os alunos recebem um material de estudo em vídeo. Os temas variam desde exercícios práticos de respiração e postura até pronúncia do texto. Depois, cada um envia um vídeo ou áudio com a atividade proposta. Em seguida, entra o trabalho de sincronização desses arquivos. 

"Certamente é uma dinâmica trabalhosa porque não estávamos acostumados a produzir desta maneira, mas os resultados têm sido positivos e ficamos animados para as próximas atividades", comenta o professor Paulo Fred Teixeira, que foi o responsável pelo arranjo do vídeo divulgado no início de abril. 

O uso de vídeos tem sido útil também para os coros comunitários, como o Coral Escola Comunicantus e o Coral da 3ª Idade da USP. Através deles, os alunos podem continuar o aprendizado de forma remota. Os vídeos produzidos no Festival Comunicantus 2019, que estão sendo divulgados nesse momento, também podem servir como mais um material de estudo, além de difundir o trabalho dos corais para toda a comunidade. 

Alunos do Coral da ECA-USP fazem performance por videoconferênciaMembros do Coral da ECA gravaram apresentação de forma remota. Foto: Reprodução/Youtube.

Mantendo um coral à distância em tempos de pandemia 

Formado por bolsistas PUB, o Coro de Câmara Comunicantus tem se reunido por videoconferências nos horários dos ensaios. Além de estudar os materiais e testar novos softwares de gravação e reunião, os membros têm feito o planejamento dos "ensaios", que agora seguem uma dinâmica diferente. 

"Não é possível fazer, virtualmente, um ensaio como estávamos acostumados, porque o som das diversas câmeras não chega ao mesmo tempo", comenta a professora Susana Igayara-Souza. No entanto, isso não tem sido um empecilho para a continuidade das atividades corais. O Coro tem testado outras estratégias, como por exemplo o ensaio por naipes em diversas chamadas de vídeo simultâneas. "Os monitores ensinam a peça e os coralistas ensaiam em suas casas, com os microfones desligados. Se tiverem dúvidas, abrem o microfone e podem ser corrigidos. Depois o grupo todo avalia os resultados e os próximos passos."

Para o professor Marco Antonio Ramos, esse é o momento de um contraditório "coral de vozes isoladas". Também tem sido uma oportunidade para pensar em novas práticas para os coros. "Estamos trabalhando com dois estudantes de composição, integrantes do Coro de Câmara Comunicantus, que buscam escrever obras que sejam funcionais para esta situação".

Por conta do distanciamento, o Comunicantus também enfrenta o desafio da motivação. Uma vez que as performances não podem ser realizadas, os coros têm se preparado e usado o tempo para fortalecer o sentido de pertencimento a um grupo, comenta Igayara-Souza. 

Para isso, os professores, funcionários, estagiários e bolsistas têm mantido uma dinâmica intensa de produção de material didático, para facilitar e impulsionar o estudo individual. "Manter funcionando essa maravilhosa equipe de doutorandos, mestrandos e graduandos, fora até alunos de intercâmbio, tem sido um desafio enorme, mas gratificante. Um contraponto lindo às desgraças, perdas de colegas e paralisação das atividades corais em todo o mundo", conclui o professor Ramos. 

Membros do Coro de Câmara Comunicantus com o regente e professor Marco Antonio da Silva Ramos

Coro de Câmara Comunicantus. À frente, o regente e professor Marco Antonio da Silva Ramos. Foto: Susana Sato

#ECAemCasa: como apoiar e acompanhar as atividades do Comunicantus –​ Laboratório Coral na quarentena

É possível acessar os canais no Youtube do Laboratório e do Coral da ECA, para assistir performances anteriores. Para quem se interessa pela prática coral, há também vídeos com exercícios de aquecimento.  

Para saber mais sobre as atividades desenvolvidas pelos sete coros do Comunicantus, acompanhe a página do Facebook

Um novo arranjo de música brasileira deve sair em breve nas redes sociais do Comunicantus, segundo o professor Teixeira. Fique atento!