Diversidade em Ciência desta semana aborda a diversidade sob o ponto de vista da semiótica

No dia 15 de junho, às 14h, vai ao ar na Rádio USP o programa Diversidade em Ciência com Ricardo Alexino Ferreira entrevistando o jornalista e semioticista Vinícius Romanini, professor do Departamento de Comunicações e Artes da ECA-USP, sobre a contribuição da Semiótica no entendimento das expressões das diversidades. Durante o programa, Romanini irá falar sobre os elementos simbólicos, icônicos, dentre outros, que possibilitam compreender a diversidade nos âmbitos sociais e culturais.

A Semiótica, vem do grego semeiotiké ou "a arte dos sinais”, sendo, por isso, considerada a ciência geral dos signos e da semiose que estuda todos os fenômenos culturais como se fossem sistemas sígnicos, isto é, sistemas de significação. “Ao desvelar esses sistemas de significação é possível entender como os grupos sociais se relacionam com as diversidades e os estereótipos que são construídos ou desconstruídos no processo”, afirma Romanini.

Vinicius Romanini é o entrevistado dessa semana no Diversidade em Ciência. Foto: arquivo pessoal

 

Assim, ele irá responder algumas das questões: por que o arco-íris se tornou o símbolo do movimento gay? Por que são atribuídos rosa e azul a gêneros? Por que racistas animalizam os indivíduos negros?, dentre outras indagações.

Vinicius Romanini é doutor em Ciências da Comunicação pela ECA-USP, tem pós-doutorado pela Universidade de Indiana (EUA) e é autor dos livros “Projeto Dique” e “Balaio de Grafos”, dentre outros.

O Diversidade em Ciência vai ao ar toda segunda-feira, às 13h, com reapresentações às terças-feiras, às duas horas da manhã e aos sábados, às 14h, com direção e apresentação do professor do Departamento de Jornalismo e Editoração (CJE) e membro da Comissão de Direitos Humanos da Reitoria da USP Ricardo Alexino Ferreira e operação de áudio de João Carlos Megale.

A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP pelo rádio.