Docente do CCA cede entrevista sobre educação a programa de jornalismo

No dia 28 de novembro, Claudemir Viana, docente do Departamento de Comunicações e Artes (CCA), foi entrevistado no programa Visões do Jornalismo, do mestrado profissional em Jornalismo do Centro Universitário FIAM-FAAM. O programa apresenta, todos os meses, acadêmicos e profissionais do jornalismo para debater questões essenciais da profissão. Além de Claudemir, participou desta edição Paulo Saldaña, repórter da Folha de São Paulo e um dos fundadores da Associação de Jornalistas de Educação (JEDUCA).


(Imagem: Reprodução)

Claudemir Viana fala sobre a importância de falar sobre educação na academia e da relevância da abordagem da temática de educação no meio jornalístico. Clademir afirma que a educação está presente nas coberturas, no entanto, ocorre de uma forma limitada devido ao desconhecimento dos profissionais. Porém, ressalta que a falta de conhecimento não se limita somente aos comunicadores: isso também ocorre com os profissionais da educação.

O docente cita o exemplo de educadores que possuem dificuldades de interpretar os resultados de avaliações de aprendizagem, tais como o IDEB e o Prova Brasil. Segundo Claudemir, a falta de conhecimento da realidade educativa não é uma exceção, “o que precisa é justamente ter clareza dessa condição (da falta de conhecimento), até para buscar superá-la. E uma maneira de superar é trazer a questão da educação para a pauta; a outra é pesquisar mais, entender melhor o que são, por exemplo, os dados que resultam de sistemas de avaliação”. Claudemir explica que, por outro lado, a clareza é comumente importante para os comunicadores não correrem o risco de publicar informações errôneas baseados em sensos comuns, estereótipos ou fatos superficiais.

Durante o debate, o professor falou ainda sobre o que é educomunicação, a importância de ensinar que a educação é essencial para a formação de uma comunicação responsável e cidadã, a atuação do profissional da educomunicação nesse processo, no que se propõe o curso e como se diferencia das outras formas comunicacionais. Claudemir aborda que a questão da educomunicação não é restrita ao contexto escolar ou da educação formal, ela se dedica ao fenômeno da interface entre comunicação e educação em qualquer espaço e processo. “A educomunicação se diferencia das outras vertentes que se debruçam sobre essa questão da relação entre comunicação, tecnologia e educação exatamente aí por trazer de volta com maior peso o caráter social da comunicação”, disse.

Ao fim do programa, o professor e o jornalista debatem sobre o jornalismo e o trabalho de divulgação da educação, ressaltando que é necessário que a educomunicação pense os trabalhos jornalísticos como um processo educativo. É necessário que a educação e a comunicação se unam para promover processos educativos e midiáticos.

O programa pode ser encontrado na íntegra aqui.