Documentário de aluno do PPGMPA é elegia a Eduardo Coutinho

“Banquete Coutinho”, do doutorando Josafá Veloso, foi exibido em diversas mostras e entra em cartaz no circuito comercial em 2020

 

Banquete Coutinho (2019) é o longa-metragem de estreia do diretor e aluno do Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais (PPGMPA), Josafá Veloso. Realizado em parceria com Eugenio Puppo e a Heco Produções, o filme explora o célebre cineasta Eduardo Coutinho não como um diretor, mas como personagem.

O documentário, que tem como principal material uma entrevista entre Josafá e Coutinho realizada em 2012, teve sua estreia na 8ª edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba e foi exibido na 43ª Mostra Internacional de Cinema, em São Paulo, entre os dias 17 e 30 de outubro. Além de diretor, Josafá esreveu o roteiro e criou a trilha sonora do filme. Em entrevista, ele conta que se mostrou muito feliz com o alcance de seu trabalho e que a recente exibição na Mostra Internacional de SP representa “mais um degrau conquistado”. 

Apesar de Coutinho não ser o objeto de suas pesquisas na pós-graduação, o doutorando afirma que estuda o cineasta desde a mocidade, tendo o acompanhado por diversos eventos sempre que possível. Embora um admirador e estudioso das produções dele, Josafá se mostrou preocupado em não fazer, em suas palavras, “um filme de fã”. Segundo ele, Banquete Coutinho é uma elegia ao cineasta, uma forma de eternizá-lo sem se prender à homenagem pura e simples. 

A despeito da relevância de seu tema e do grande sucesso que o documentário tem feito, o doutorando afirma ter enfrentado dificuldades para produzi-lo. Sendo um cineasta estreante, Josafá diz que a captação de recursos foi seu principal obstáculo.

Imagem de Banquete Coutinho, de Josafá Veloso

Para além do alcance nacional, Banquete Coutinho alcançou também o patamar internacional, sendo exibido no Doclisboa 2019, o único festival de cinema em Portugal totalmente dedicado ao documentário. Além disso, o filme já tem lançamento programado para 2020 nas salas de cinema das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.

Josafá possui outros projetos em curso, inclusive de ficção, porém ainda não revela detalhes, já que eles se encontram em início de desenvolvimento. Para aqueles que buscam se aventurar em dirigir uma produção audiovisual, ele recomenda as sugestões do cineasta alemão Werner Herzog, dono de uma extensa e diversificada obra tanto no documentário quanto na ficção.