Doutorando em Música na ECA participa do São Paulo Contemporary Composers Festival

São Paulo receberá um festival muito importante na área da música: o São Paulo Contemporary Composers Festival (SPCCF), que tem como intuito oferecer oportunidades de performances internacionais para artistas emergentes no século XXI. O evento será de 5 a 12 de outubro em vários locais da cidade e até o dia 15 acontecem apresentações também em Brasília e Campinas, onde compositores, maestros e instrumentistas especializados nas práticas de música contemporânea receberão performances profissionais de suas obras de câmara ou orquestrais, executadas por artistas brasileiros contemporâneos de renome internacional. 

Compositores e músicos de todo o mundo foram selecionados e no fim, o festival conta com a participação de 36 compositores ao todo, sendo um deles o brasileiro Silas Palermo, pianista, compositor e doutorando em Música pela ECA. Também é professor titular da Escola Técnica de Música de Cubatão e da Universidade Católica de Santos. 

Silas Palermo é um dos 36 participantes mundiais no São Paulo Contemporary Composers Festival. Foto: Reprodução/Facebook

Além de terem as obras executadas, Silas, juntamente com os compositores de várias partes do mundo, terão gravações profissionais em estúdio das peças musicais pelo premiado estúdio Arsis, bem como aulas e masterclasses com os professores convidados. 

Dentre os compositores e professores convidados estão Denise Garcia, Flo Menezes e Silvio Ferraz, docente do Departamento de Música (CMU). Outros nomes internacionais, como o maestro e compositor austríaco Reinhard Fuchs, o maestro Christian Schulz (Vienna Symphoniker) e o saxofonista suíço Laurent Estoppey também estarão presentes no evento. Luis Afonso Montanha, clarinetista e também professor do CMU, é um dos artistas convidados.

Todos os concertos são gratuitos, com programas que compreendem uma ampla gama de estilos musicais contemporâneos: “Não há restrição alguma de estilo, apenas de qualidade de composição musical. Teremos obras experimentais, minimalistas, jazzísticas, dodecafônicas, estilo new age, populares”, afirma Diogo Carvalho, o diretor artístico do festival.

Clique aqui para ter acesso à programação completa do evento.