"ECA Debate" lança diferentes olhares sobre a pandemia

Série de lives semanais, ECA Debate abriu espaço para reflexão sobre os diferentes impactos provocados pela pandemia do novo coronavírus  

 

No dia 9 de dezembro, aconteceu o último evento da série ECA Debate em 2020. De setembro a dezembro, foram 12 lives no Canal da ECA no Youtube, com a participação de 39 convidados e convidadas – docentes da Escola e de outras unidades de ensino da USP, sempre acompanhados de ativistas, profissionais do mercado, artistas, pesquisadores e representantes de entidades da sociedade civil. A cada encontro, a proposta era refletir sobre diferentes aspectos da pandemia do novo coronavírus na sociedade brasileira. 

Desde a confirmação do primeiro caso oficial de covid-19 no Brasil, no dia 24 de fevereiro, a pandemia impactou não somente a área da saúde como também atingiu as relações sociais, a cultura, as artes, a economia e a política. Com a série de eventos, a ECA procurou "promover conversas sobre temáticas tão determinantes para nossas relações e percepções do atual momento e sobre as profundas reverberações da covid-19 em nosso cotidiano, além de compartilhar com a sociedade um pouco do que a ECA tem feito durante a pandemia”, disse o professor Eduardo Monteiro, idealizador da série, à época do seu lançamento.

 

Primeiro encontro da série ECA Debate reuniu pesquisadores sobre consumo do Brasil, da Espanha e do Chile. Imagem: Reprodução/Youtube

 

A Comissão de Direitos Humanos da ECA esteve envolvida diretamente na organização de três desses encontros: em um deles, integrantes do movimento feminista falaram sobre os efeitos da pandemia na vida doméstica e profissional das mulheres brasileiras; em outros dois eventos, o tema foi o combate ao racismo nos dias atuais, sem deixar de problematizar a questão na própria Universidade. Foram lembrados os paradoxos com que as Universidades lidam com as questões raciais: ao mesmo tempo que abrigam pesquisas sobre a naturalização dos privilégios, comumente associados à branquitude, acabam por reforçar e atualizar esses mesmos privilégios em suas práticas cotidianas.

O atual contexto político brasileiro esteve presente ao longo de toda a série. Em dois encontros, foram discutidos os posicionamentos do governo federal sobre assuntos específicos e que chamaram a atenção da opinião pública: o agravamento da situação da Cinemateca Brasileira – órgão responsável pela preservação do audiovisual brasileiro – e as estratégias de desinformação de integrantes do atual governo para a desconstrução da política ambiental nacional. Pesquisadores alertaram para o impacto permanente que as fake news têm tido no processo político brasileiro e os seus perigos para a democracia.

As transformações provocadas pelo distanciamento social na nossa vida cotidiana também estiveram presentes nestas conversas semanais, em que pesquisadores e profissionais analisaram temas variados como novos hábitos de consumo adquiridos na pandemia e as mudanças que foram feitas em nossas casas nesses últimos meses. Nesse contexto, um dos encontros chamou a atenção para a situação de trabalho dos profissionais de comunicação. Foram compartilhados os resultados de um estudo recente da ECA que mostrou o agravamento das condições de trabalho desses profissionais, em que prevalecem a sensação de cansaço pela sobrecarga de trabalho e o sentimento de medo e incertezas sobre salário e emprego.

A série ECA Debate soma-se a outras iniciativas da Escola durante a crise de covid-19, que inclui pesquisas sobre os impactos da pandemia em diferentes setores da sociedade e criações artísticas de docentes e estudantes durante o isolamento social

Todos os encontros estão disponíveis em uma playlist no canal da ECA no Youtube.