ECA manifesta solidariedade ao professor Juarez Xavier

Em reunião realizada no último dia 27 de novembro, a Congregação da ECA manifestou apoio à documento apresentado pela presidente da Comissão de Direitos Humanos, Claudia Lago, em solidariedade a Juarez Xavier, professor do curso de jornalismo da UNESP. A decisão do colegiado soma-se a outras manifestações em apoio ao docente, que foi vítima de racismo no último dia 20 de novembro.


Foto: Vinicius Martins/ Alma Preta

Leia a seguir a nota na íntegra:

Nota de solidariedade ao professor Juarez Xavier
 
A Comissão de Direitos Humanos da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo manifesta indignação e repúdio perante o episódio de violência racista cometido no Dia da Consciência Negra, no último 20 de novembro de 2019, contra o professor Juarez Xavier, docente do curso de Jornalismo da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”.

O episódio indica a perpetuação cotidiana do racismo na sociedade brasileira e acentua a necessidade de mais esforços pela vida e integridade de todos os seres humanos, além da convivência social com respeito de oportunidades e de direitos, compromissos fundamentais daqueles que atuam pelos direitos humanos.

Solidarizamo-nos com o professor Juarez Xavier e nos posicionamos ao seu lado na luta antirracista. Luta essa baseada na valorização das raízes histórico-culturais e identitárias afro-brasileiras, assim como de reconhecimento dos prejuízos contra as pessoas negras no passado e na atualidade.