ECA na mídia: Ismar Soares e Brasilina Passarelli discutem sobre mídia e educação

Em entrevista ao programa Mídia em Foco, da TV Brasil, a docente e vice-diretora da ECA, Brasilina Passarelli, o professor Ismar Soares, do Departamento de Comunicações e Artes (CCA), e Regina de Assis, diretora da TV Escola, abordam a questão das novas interfaces e as possibilidades de utilizá-las nos processos educativos.

Durante a entrevista, Ismar comenta sobre a intersecção da comunicação olhando para educação e vice-versa, apontando que, ao seu ver, o caso da comunicação olhando a educação foi umas das razões para a criação dos processos de radiodifusão no Brasil.

No início deste processo, o objetivo de um dos responsáveis pelo surgimento da radiodifusão no Brasil, Edgar Roquette-Pinto, era de “transformar o rádio em um difusor de informações e práticas educativas”. O docente também aborda sobre os momentos em que houve a criação de meios audiovisuais voltados para o campo da educação, apontando sobre como as tecnologias, aparelhos eletrônicos e jogos podem ser utilizadas nos processos de conhecimento. “A questão da tecnologia não é apenas uma ferramenta a serviço da didática. A tecnologia chega com uma nova cultura como que o sistema educacional vai dialogar com esta cultura?”, comenta.

Já Brasilina Passarelli aborda o tema do nosso sistema de educação ser, desde o seu início, pautado na “cultura da linguagem escrita” e que a partir dos anos 90 tem início um maior protagonismo da imagem. “A tela é o universo da imagem”, pontua a docente que declara a importância do texto não ser algo nuclear que leve ao esquecimento de outras alternativas que possam colaborar com a expansão do conhecimento.

Apesar da expansão da utilização de novas linguagens nos processos educativos, Passarelli aponta que muitas escolas e mesmo universidades se utilizam dos moldes tradicionais de ensino, dificultando a visão dessas novas tecnologias como linguagem. “A escola tem uma importância social de formação de personalidade, de agregar conhecimento e de cidadania”, por isso a utilização de novas interfaces soma imensamente nesse processo.

Confira o vídeo completo: