ECA sedia "IV Jornada das Licenciaturas da USP"

 

 

A ECA será, pela primeira vez, sede da Jornada das Licenciaturas da USP, que acontece em maio deste ano. Organizado pela Comissão Interunidades das Licenciaturas (CIL) da USP , o evento, em sua quarta edição, tem como tema a Formação de professores e compromisso da USP com a Educação Pública e será um momento para a Universidade refletir, internamente, sobre suas licenciaturas e o papel que desempenham no ensino público.

Segundo Cecília Hanna Mate, representante da Faculdade de Educação (FE) na CIL, a Jornada faz parte do programa de formação de professores da Universidade, o qual tem a função de capacitar e preparar os alunos das licenciaturas para “enfrentar as salas de aula”. "É uma função de responsabilidade social enorme. A Jornada vai discutir tudo isso em vários ângulos", comenta.

Para isto, a programação dos dois dias está dividida entre mesas de discussão, grupos temáticos e exposição de painéis. Serão levantados dados, experiências e questões sobre vários aspectos que compõem a relação entre as licenciaturas da USP e o ensino público, como avanços, perspectivas e desafios na formação de professores, estágios e parcerias com a escola pública. Ao final do evento, a partir das discussões, também serão apresentadas propostas para as licenciaturas.

Entre os painéis que fomentarão as reflexões e discussões estarão trabalhos tanto de docentes e alunos da Universidade quanto de profissionais egressos da USP, já inseridos na realidade de ensino público. De acordo com Christina Rizzi, professora do Departamento de Artes Plásticas (CAP) e representante da ECA na CIL, os painéis representarão experiências em algum aspecto das licenciaturas. “Nós teremos vários pontos de vista irmanados no mesmo formato. São trabalhos desenvolvidos pelas e nas licenciaturas, com o foco principal na educação pública. As pessoas vão escrever sobre suas experiências e nós teremos um panorama do que está sendo feito nessa área”, explica.

A IV Jornada das Licenciaturas vem como uma forma de reafirmar o compromisso da USP com a educação pública, bem como estudar e refletir o que já está em curso e fazer novas propostas, as quais serão discutidas pelas licenciaturas e encaminhadas à CIL. “Gostaríamos que as propostas tiradas a partir dessas discussões de fato se transformassem em ações, por parte da Pró-Reitoria de Graduação e da própria Reitoria, nos cursos de formação de professores”, diz Christina.

 

Integrar e refletir as licenciaturas

A realização da IV Jornada das Licenciaturas também é uma oportunidade de integração e comunicação entre as 48 licenciaturas da Universidade. A professora Christina explica que por este motivo a ECA se ofereceu a sediar a Jornada. “Vimos uma ótima oportunidade para integrar as quatro licenciaturas da Escola e recepcionar nossos colegas de outras unidades, construindo um trabalho em conjunto. A realização de um evento permite concatenar e somar esforços”.

Segundo a professora, a Jornada permite que se vá além dos assuntos que a CIL aborda em suas reuniões mensais, especialmente ligados ao cotidiano das licenciaturas na Universidade. “Nossas reuniões mensais são dedicadas, na maior parte do tempo, a encaminhamentos de questões relacionadas aos cursos. Temos  pouco tempo para uma reflexão mais aprofundada na reunião. Por isso é importante a realização da Jornada, para podermos ir além das questões levantadas.”

Além de mapear o campo das licenciaturas da USP e suas relações com a educação pública e propor ações para sua melhoria, o evento também será um espaço para avaliar o progresso das propostas originadas nas Jornadas anteriores, bem como analisar como está sendo implantado o novo programa para as licenciaturas aprovado pela USP em 2010, observando as novas estruturas, dificuldades e necessidades das licenciaturas nessa implantação.

O caráter reflexivo da Jornada é imperativo. "Felizmente, a jornada tem um caráter de agregar discussões e diferentes pontos de vista, é um momento de reflexão”, diz Hanna Mate. Christina Rizzi, por sua vez, afirma que o evento é uma oportunidade para a USP, por meio das licenciaturas, reavaliar-se e refletir sobre si mesma  com o foco na sociedade. “É um momento de reflexão e trabalho coletivo  interno da Universidade”.

A professora Hanna Mate ainda aponta para o detalhe fundamental da IV Jornada das Licenciaturas: observar a educação no sentido amplo. “O papel do educador vai além da discussão sobre o currículo escolar, o conteúdo sozinho não faz nada. É preciso transformar esse material em saber”.

 

 

por Bruna Romão