Estudante do CMU é selecionado para apresentar trabalho de iniciação científica no exterior

Thiago Brisolla, aluno do curso de bacharelado em Música – habilitação em instrumento de corda (ênfase em violino) recebeu em outubro o prêmio de menção honrosa na etapa internacional do 25° Simpósio Internacional de Iniciação Científica e Tecnológica da USP (SIICUSP) pelo desenvolvimento de projeto de iniciação científica e, na semana passada, foi um dos 15 alunos selecionados pela Pró-Reitoria de Pesquisa da USP para apresentar o seu trabalho no exterior em 2018.

Desenvolvido sob a orientação de Eliane Tokeshi, docente do Departamento de Música (CMU), Método para violino de Gaylord Yost tem como objetivo principal sugerir a mudança da posição do violino a partir do método Exercises for Change of Position (1928), de Gaylord Yost, por meio de estudos de aprendizagem motora, memória e cognição, nas áreas Educação Física e Psicologia.

Eliane Tokeshi conta que a escolha do tema buscou um melhor desenvolvimento na área do violino, unindo as dificuldades de Thiago com algo que ele tivesse interesse. A docente também relata que a força de vontade do estudante foi primordial para o reconhecimento do seu trabalho, além dele possuir maturidade e esforço para procurar as lacunas presentes nos métodos estudados e buscar em outras áreas respostas para a sua iniciação científica. “Ficou um trabalho interdisciplinar que a gente acredita ser muito importante dar espaço para melhor executar o violino”, conta a docente.


Thiago Brisolla foi um dos 15 alunos da USP selecionados para apresentar sua pesquisa no exterior. Imagem: reprodução (Facebook) 

Segundo o Thiago, o conhecimento acerca do método de Yost não possui praticamente nenhum texto com recomendações para estudá-lo. Dessa forma, o desenvolvimento da iniciação científica possibilitaria a investigação do pensamento didático por trás da obra e, ainda, analisar se é possível unir diferentes áreas e comparar o método de Yost com outro que é mais difundido na temática, o Changes of Position and Preparatory Scale Studies, Op. 8 de Otakar Ševčík.

O estudante explica que a ideia principal do trabalho era criar um guia de estudos para o método e, ao mesmo tempo, suprir a necessidade de instruções escritas. "Esses métodos são muito antigos e os professores não escreviam quase nada sobre o assunto”, pois ensinavam o seu método diretamente para o aluno, sem transcrever detalhadamente o seu funcionamento. Thiago explica ainda que, apesar desses métodos antigos estarem em domínio público, eles não possuem assistência suficiente para guiar os músicos a estudá-los. Assim, o guia viria justamente para auxiliar e promover a forma correta de estudar o método, fazendo com que ele se popularize entre os violinistas.

Thiago acredita que recebeu a menção honrosa e a seleção para apresentar o trabalho no exterior devido a interdisciplinaridade presente no trabalho. “O que a gente aborda é toda essa questão de repetição de movimentos, usando a interdisciplinaridade, com tópicos da educação física, da psicologia cognitiva e um pouco de neurociência”, conclui. Feliz com a seleção, ele acredita que esse é um momento muito importante para mostrar aos outros alunos do CMU que é possível realizar pesquisas científicas de forma interdisciplinar.