Fazendo e Desfazendo o Gênero traz discussões essenciais para a ECA

Organizado pela professora Cláudia Lago, do Departamento de Comunicações e Artes (CCA), o mestrando Gean Gonçalves e a pós-doutoranda Fernanda Castilho, o ciclo de palestras Fazendo e Desfazendo o Gênero na ECA trouxe para a Escola um debate que está a cada dia mais em voga: a questão de gênero e a discussão sobre a presença e a posição de mulheres e da comunidade LGBT na sociedade.

Canções brasileiras, vlogs, livros-reportagem, empresas e a própria linguagem foram objetos de reflexão acerca dos signos e representações sobre a comunidade LGBT, na mesa de abertura do evento.

Com duração de três dias, de 19 a 21 de junho, o evento reuniu pesquisadores de todos os níveis da academia, da graduação à docência, cujos estudos abordam a temática do gênero, divididos e organizados em seis mesas, além de trazer uma mostra de filmes sobre o assunto. Foram levantadas problematizações dentro do jornalismo, da publicidade, da cultura popular, da música, do audiovisual e de diversas outras áreas.

De acordo com Cláudia, o evento surgiu de um processo de discussões com a Direção da Escola, que pretende estimular na ECA um espaço crítico para a discussão de gênero, bem como divulgar os estudos sobre a temática e criar uma rede de diálogo e apoio mútuo entre os pesquisadores, debatendo sobre a diversidade e relacionando-se, assim, às demandas da sociedade. O Fazendo e Desfazendo o Gênero na ECA é o segundo ciclo de palestras do ano sobre o assunto: em março, já havia sido realizada a semana Mulheres da ECA, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Além disso, Cláudia afirma que a ideia é pensar em fazer esse evento com regularidade.

No segundo dia, a pesquisadora Daniela Marino abordou os quadrinhos lésbicos, na mesa que analisou as relações entre mídia, gênero e educação.

"O nosso objetivo sempre foi começar um mapeamento de quem está trabalhando as questões de gênero na ECA, a partir de uma perspectiva que a gente têm de que a Escola tem que ser protagonista, pelo menos quando se trata da relação entre gênero, mídia e artes," comenta Cláudia. De acordo com a professora, o evento foi "extremamente positivo" e contou com a apresentação de trabalhos "dos mais interessantes e variados", superando as expectativas.

Segundo Cláudia, além de mostrar que a temática de gênero está sendo pesquisada, a importância do evento reside ainda na necessidade de dar visibilidade para o assunto e de unir as pessoas que promovem essa reflexão dentro da Universidade. "Nós estamos trabalhando com temas, abordagens, metodologias e autores muito comuns entre nós," explica. "É muito legal perceber que nós podemos colocar essas pessoas em contato. Temos que criar essas redes de trabalho conjunto e botar essas pessoas a dialogar, porque isso reforça, dá visibilidade e estimula outras pessoas a estudar o tema".

Ao fim do evento, Claúdia Lago e Gean Gonçalves conversaram com o Laboratório Agência de Comunicação (LAC) e fizeram um balanço geral das palestras e contaram sobre as experiências positivas e as dificuldades que surgiram, entre outros assuntos. Confira no vídeo da ECA TV:

 
Texto e fotos: Victória Martins
Vídeo: Renata Wrobleski