Hilda Hilst é tema de documentário

Está no ar o documentário Obscena de Tão Lúcida, produzido pelos estudantes de jornalismo da ECA Daniela Ades e Leonardo Sá. O filme trata da obra da escritora Hilda Hilst e investiga as possíveis relações entre a escritora  Hilda Hilst, que após viver na alta sociedade muda-se para um sítio em Campinas e vive uma fase reclusa e produtiva, e Hillé, uma senhora que após a morte de seu marido muda-se para o vão da escada e questiona-se sobre o sentido da vida (e morte). Hillé é a protagonista do romance A Obscena Senhora D, de Hilda Hilst, considerado uma de suas maiores obras em prosa.

Neste ano completa-se uma década da morte de Hilda Hilst, e o documentário traz especialistas, leitores, amigos e pessoas que conviveram com a autora elaborando hipóteses para desvendar a personalidade oculta nas entrelinhas da literatura de Hilda Hilst, comentando sobre sua loucura, lucidez e genialidade e, por fim, expondo o legado deixado pela autora para a literatura brasileira.

Entre os entrevistados para o documentário: Tarcila Lucena, editora da revista da Biblioteca Mário de Andrade, Álcir Pécora, editor da obra de Hilda Hilst e amigo da autora, Daniel Mora Fuentes, presidente do Instituto Hilda Hilst, Luciana Alves,cantora e intérprete das canções baseadas em poemas de Hilda Hilst, Suzan Damasceno, atriz que interpreta o monólogo A Obscena Senhora D, Jurandy Valença, morador da Casa do Sol e amigo de Hilda e André Prado, jovem leitor da escritora.

Também participaram do sarau de leitura das obras de Hilda Hilst as colegas Natália Natarelli, Patrícia Ogando, Lia Segre, Bruna Escaleira, Suzana Costa, Verena Pessim.

Assista ao documentário completo aqui