Mario Ramiro organiza obra sobre o coletivo 3NÓS3

Será lançado no dia 12 de dezembro, às 19h, no Itaú Cultural, o livro 3NÓS3: Intervenções Urbanas – 1979-1982, sobre o coletivo 3NÓS3, um dos mais importantes grupos da chamada arte independente em vigor no país no final dos anos 1970 e início de 1980. Formado pelo artista Hudinilson Júnior e por dois ex-alunos do Departamento de Artes Plásticas (CAP), Rafael França e Mario Ramiro, o coletivo ficou conhecido na mídia por seus trabalhos de intervenções urbanas e por terem sido precursores em diferentes tipos de artes, como a xerografia, videoarte e arte e tecnologia.

“O grupo 3NÓS3 tornou-se referência para a produção de muitos coletivos de artistas brasileiros neste novo século e a obra se fazia necessária há muito tempo”, acredita Mario Ramiro, que atualmente é docente do CAP. O projeto do livro foi concebido em 1982 e previa a reunião de textos, fotografias e reproduções dos jornais e revistas que documentaram as intervenções urbanas e outros trabalhos realizados pelo grupo ao longo de três anos. Consolidado e produzido por Ramiro, o livro, com 240 páginas, reúne uma extensa documentação de trabalhos do 3NÓS3, acompanhada pelos textos das pesquisadoras Annateresa Fabris, professora aposentada do CAP, Adelaide Pontes e Erin Aldana, que se debruçaram sobre a produção do grupo e o período de sua atuação.

“Eu e Rafael França fomos alunos da ECA e do Departamento de Artes Plásticas nos anos 80 e, por isso, esse livro presta também uma homenagem ao nosso saudoso diretor Walter Zanini que nos deu muito apoio naquele período”, conta Mario Ramiro sobre a criação do coletivo. “Como ex-aluno do Departamento e atualmente professor, o livro reafirma os princípios no qual fomos formados durante os anos de graduação – e que agora replicamos em nossa prática como professores – de envolvimento com uma arte experimental e questionadora”, conclui. 

Além dos textos, a obra traz uma breve cronologia da produção brasileira de práticas artísticas urbanas anteriores ao 3NÓS3, assim como daquelas que ocorreram simultaneamente às atividades do grupo e também nos anos seguintes a sua atuação. O capítulo Cronologia de fatos paralelos procura expor em uma linha do tempo o contexto de uma arte urbana emergente nos anos 1980, destacando produções que naquela época não foram identificadas necessariamente como uma nova forma de arte. Ela oferece apontamentos para a compreensão do que se poderia chamar de uma vocação performativa e coletiva da arte urbana no Brasil.


Contemplado pelo programa Rumos Itaú Cultural, obra organizada pelo professor Mário Ramiro resgata práticas artísticas do coletivo 3NÓS3

Intervenções

Duas das mais conhecidas intervenções do grupo se chamam Ensacamento e X-Galeria, ambas de 1979, nas quais a mídia impressa e televisiva tiveram um papel estratégico por atuarem como um prolongamento das ações em um suporte de maior alcance e permanência. Nesse contexto, a fotografia e o vídeo protagonizam um “espaço” de acontecimento das obras, uma vez que as intervenções físicas na cidade tinham curtíssima duração.

Ensacamento era caracterizada pela ação de encapuzar com sacos de lixo dezenas de esculturas e monumentos públicos de São Paulo. Em X-Galeria, o grupo lacrava, simbolicamente, galerias de arte com um “X” de fita crepe, acompanhado do bilhete: “O que está dentro fica, o que está fora se expande”.


Ensacamento (1979). Acervo de Mario Ramiro 

Serviço:
Lançamento do livro – 3NÓS3: Intervenções Urbanas (1979-1982)

Data: 12 de dezembro
Horário: 19h
Local: Sala Vermelha - Avenida Paulista, 149, Estação Brigadeiro do Metrô
Retirada de ingressos: público preferencial: duas horas antes do evento, com direito a um acompanhante (ingressos liberados apenas na presença de ambos); público não preferencial: uma hora antes do evento, um ingresso por pessoa
Entrada gratuita

Com informações do Itaú Cultural